conecte-se conosco


MATO GROSSO

Investigações neste ano levam à prisão 259 pessoas por crimes de roubo, tráfico e organização criminosa

Publicado


Atuação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis (Derf), unidade responsável pela investigação de crimes patrimoniais, contra pessoas e também pelas ocorrências envolvendo tráfico de drogas levou à prisão 259 pessoas, ao longo deste ano, em diferentes apurações criminais no município.

Mesmo diante da pandemia do coronavírus, que afetou a vida de milhões de pessoas e causou o afastamento de inúmeros servidores infectados com a doença ou daqueles que pertenciam ao grupo de risco para a covid, a unidade policial não deixou de atuar na repressão aos crimes de roubos, furtos, associação criminosa e tráfico de drogas, entre outros. Dentro da produtividade do trabalho policial, a delegacia trabalhou com 1.285 inquéritos criminais, entre instaurados e concluídos.

O trabalho das equipes da unidade, fruto de 125 ações policiais realizadas ao longo de 2020, refletiu também na apreensão de 150 quilos de diversos tipos de drogas, 19 armas de fogo e recuperação de 63 veículos.

O delegado Vinícius Franciscon Prezoto, titular da Derf de Rondonópolis, destaca o empenho de toda a equipe da unidade que não mediu esforços no combate aos crimes cometidos no município, dando respostas à sociedade e atuando na repressão especializada.

Apenas no primeiro semestre deste ano, período de maior restrição em relação às medidas sanitárias adotadas em relação à contaminação pelo coronavírus, 100 pessoas foram presas em ações de combate ao tráfico de drogas. “Toda a equipe da Derf, mesmo com as dificuldades apresentadas a partir do início de março em razão da pandemia, permaneceu atuando na missão e no fortalecimento da segurança pública na região”, frisou o delegado.

Operações

Um dos destaques nas investigações realizadas em 2020 pela Derf de Rondonópolis foi a Operação Rouge, deflagrada em novembro para reprimir crimes e desarticular o grupo que atua na região com tráfico de drogas e diversos outros crimes associados. O inquérito da operação foi concluído com o indiciamento de 24 pessoas que integram uma facção criminosa que atua no município.

Leia mais:  Peixoto de Azevedo ganha nova escola e quadras poliesportivas

As investigações da Rouge foram um desdobramento de outra operação, a Redtus, realizada pela Polícia Civil em 2019 em Rondonópolis, para investigar a organização criminosa responsável pelo tráfico de drogas e crimes como associação para o tráfico e tortura, e também coletar provas para robustecer inquéritos instaurados pela delegacia especializada sobre a atuação do grupo. 

De acordo com um dos delegados responsáveis pela operação, Santiago Rozendo Sanches, a organização investigada é responsável por significativa parcela de crimes praticados na cidade.”Essa operação foi mais uma resposta estatal à atuação do crime organizado, quando 66 pessoas foram presas em 2019 em outra investigação por integrar a organização criminosa. O grupo dominou o tráfico em Rondonópolis atuando com a divisão de tarefas determinadas a cada integrante, desde o gerente até os soldados da facção, tabelamento de preço de drogas e imposição de punições àqueles que descumpriam as regras determinadas pela organização criminosa”, explicou o delegado.

Falsos respiradores

Em outra investigação sobre crime de estelionato contra a administração pública, a Derf de Rondonópolis apurou a venda fraudulenta de respiradores pulmonares à Prefeitura de Rondonópolis. Duas pessoas foram indiciadas por estelionato majorado (aumento de pena quando praticado contra a administração pública) e crime contra as relações de consumo. Um dos indiciados foi preso preventivamente, quando. Em razão das investigações, a Polícia Civil conseguiu recuperar mais de R$ 3 milhões dos valores gastos pela Prefeitura de Rondonópolis com a compra dos equipamentos falsos.

As investigações identificaram que o suspeito, cuja empresa supostamente existia no estado do Tocantins, adquiriu monitores cardíacos pelo valor de R$ 10 mil, equipamento de valor muito inferior ao de um respirador pulmonar, e adulterou o produto para dar aparência de ventiladores e revendeu à Prefeitura de Rondonópolis pelo valor de R$ 188 mil cada um dos 22 supostos respiradores. A Polícia Civil também apreendeu, além do bloqueio dos valores pagos pela prefeitura, bens do investigado.

Leia mais:  Servidor em licença pode trabalhar na iniciativa privada, mas não pode assumir outro cargo público
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Governo de MT firma cooperação para facilitar parcerias comerciais com a China

Publicado


O Governo de Mato Grosso firmou nesta quarta-feira (20.01) o marco de cooperação com o Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina) com o objetivo de facilitar parcerias para promoção comercial, atração de investimentos e fomento de iniciativas para o desenvolvimento econômico, educação, cultura e ciência e tecnologia entre o Estado e a China.

O governador Mauro Mendes assinou o protocolo de intenções com o instituto, destacando que o país asiático é o principal mercado para os produtos mato-grossenses, principalmente, diante do crescimento econômico da China.

“A China é o principal parceiro comercial de Mato Grosso nos últimos onze anos e justamente por isso, essas relações institucionais são tão importantes. Temos grande capacidade de continuar crescendo, principalmente, no setor da produção de alimentos, que pode ser dobrada nos próximos anos, e vejo na China a maior oportunidade que Mato Grosso tem de ampliar suas exportações e de gerar emprego e renda”, afirmou Mauro Mendes.

O diretor-presidente do Ibrachina, Thomas Law, participou da solenidade por videoconferência e afirmou que o país tem grande interesse em estreitar as relações econômicas, educacionais e culturais e que a intenção do instituto é aprimorar essas iniciativas junto ao Governo de Mato Grosso.

“Posso garantir que nos empenharemos ao máximo para fazer o melhor possível para criar esse programa de valorização com a China, para que Mato Grosso torne-se uma referência para os países asiáticos”, asseverou Thomas Law.

Além do governador e do representante do instituto, também assinaram o protocolo o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda, e deputados estaduais.

“É mais um passo na política internacional desenvolvida pelo Governo de Mato Grosso, pois agora temos um importante parceiro, que vai nos aproximar culturalmente e comercialmente da China, trazendo ainda mais investimentos e melhorando a economia do Estado”, destacou Cesar Miranda.

Leia mais:  Governo apresenta plano de integração do transporte coletivo e BRT às prefeituras de Cuiabá e VG

Participaram da solenidade os secretários de Estado Alberto Machado (Cultura, Esporte e Lazer), Alan Porto (Educação), Nilton Borgato (Ciência, Tecnologia Inovação) e Walter Valverde (adjunto de Investimentos e Negócios da Sedec). Além do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso, Leonardo Campos, e outros representantes do Ibrachina, da OAB e da Assembleia Legislativa.

Protocolo de intenções

O Ibrachina tem como foco a promoção e integração entre a cultura jurídica brasileira e chinesa por meio da tradução e divulgação de documentos, possuindo grande expertise nas relações jurídicas e de comércio exterior com a China. O Instituto promove palestras, debates e workshops promovendo o intercâmbio de conhecimento e cultura, bem como estabelecendo oportunidades de firmamento de parcerias. O Ibrachina integra a Frente Parlamentar Brasil China e a Frente Parlamentar BRICS nacional e possui parcerias com várias universidades, institutos e entidades brasileiras.

A expertise jurídica e comercial do Instituto Sociocultural Brasil-China irá auxiliar o Estado de Mato Grosso no seu posicionamento firme no mercado chinês, apoiando as empresas mato-grossenses de forma consultiva na inserção ou consolidação em tal mercado igualmente pode ser útil para promover aproximações e parcerias nas áreas de educação, turismo, cultura, educação e tecnologia entre outras.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Primeira-dama atende bazar comunitário do Renascer com doação de mais de 200 peças

Publicado


O Bazar Solidário organizado pela Associação de Moradores do Bairro Jardim Renascer (Ambajar) foi contemplado com doações de mais de 200 peças entre roupas, sapatos e bijuterias. A iniciativa foi realizada pela primeira-dama do Estado Virginia Mendes com a participação da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e do deputado estadual Max Russi, nesta terça-feira (19.01).

A titular da Setasc, Rosamaria Carvalho, lembrou que os produtos doados são oriundos da apreensão em ações de fiscalização promovidas pela Secretaria de Fazenda (Sefaz) e que todo ano são repassados para a pasta e destinados as entidades sociais e filantrópicas cadastradas no banco de dados da secretaria.

Na oportunidade ela também enfatizou a relevância do trabalho voluntário realizado pela primeira-dama por meio da Setasc. “Para mim é um orgulho muito grande poder dizer que somos parceiras nestes trabalhos sociais e com isso conseguir realizar os sonhos que a primeira-dama tem para o nosso Estado. É muito gratificante ver esse olhar fraterno que ela tem com os mais necessitados”, comentou. 

Virginia Mendes por sua vez pontuou a importância desse trabalho em prol do social. “O Estado tem buscado se unir para atender todas as pessoas que enfrentam dificuldades neste período tão crítico. Voluntariamente tenho procurado angariar recursos e doações para garantir o mínimo de dignidade as famílias que tanto precisam da mão protetora e do nosso carinho”.

O deputado Max Russi que tem acompanhado as ações sociais, avaliou a atuação da primeira-dama no social como positiva. “A execução dos trabalhos desenvolvido pela Virginia Mendes tem sido extremamente importante, falamos em investimento, na ordem de R$ 350 milhões, algo nunca visto dentro do Governo de Mato Grosso. Sem sombras de dúvidas será um marco e vai chegar para aqueles que mais precisam”, disse. 

Leia mais:  Peixoto de Azevedo ganha nova escola e quadras poliesportivas

O projeto social já é realizado há alguns anos pela Ambajar, que arrecada fundos para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade social da comunidade. O valor angariado com as vendas é revertido na compra de remédios, cestas básicas, além de ajudar outro projeto voltado ao resgate de jovens da criminalidade que moram na região. 

Para o líder comunitário do bairro, José Carlos, a presença do Estado atende o pedido de ajuda das famílias carentes.

“O nosso trabalho é voltado para ajudar o próximo. Sabemos do carinho que o nosso governador tem com o bairro Jardim Renascer. A família Mendes sempre esteve presente aqui na comunidade. Inclusive fomos o primeiro bairro a ser 100% asfaltado ainda quando o governador Mauro Mendes foi o prefeito da capital. E a nossa primeira-dama cuidou do Siminina e sempre nos ajudou com doações. É muito bom saber que todas as vezes que precisamos eles estão presentes. O Jardim Renascer agradece de todo coração”, concluiu

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana