conecte-se conosco


MATO GROSSO

“Uso da inteligência e da tecnologia reduziram os índices de criminalidade” afirma Bustamante

Publicado


Atuação preventiva da área de segurança, aliada ao uso cada vez maior da inteligência, da análise criminal e da tecnologia no trabalho operacional, permitindo antecipar as ações criminosas. Com esta metodologia de trabalho, a Secretaria de Estado de Segurança Pública, sob Alexandre Bustamante, tem reduzido os índices criminais no Estado.

“A tecnologia veio para somar”, diz o secretário, destacando ferramentas, como o videomonitoramento, que possibilita o reconhecimento facial e facilita a captura de pessoas foragidas.

Ele destaca também que a construção em apenas 45 dias de 400 novas vagas na PCE (Penitenciária Central Estadual), a serem inauguradas nesta semana, é uma demonstração de que há solução para o Sistema Penitenciário.

Bustamante afirma que os R$ 766 milhões, a serem destinados à Segurança Pública pelo programa Mais MT, serão aplicados com foco na sociedade, oferecendo um serviço público de qualidade. 

Leia a entrevista na íntegra:

Os índices criminais estão reduzindo no Estado. Alguns, inclusive, ficando abaixo de médias nacionais. Qual o trabalho desenvolvido pela Sesp para diminuir ainda mais o número de crimes em Mato Grosso?

Alexandre Bustamante – O uso cada vez maior da inteligência e da análise criminal no trabalho operacional. Este é um fator que trás, para nós da área de segurança, um foco. Ou seja, trabalhar em locais onde há maior incidência de crimes.

Cada vez mais que o cidadão registra um boletim de ocorrência, registra ações de grupos criminosos. É onde mais iremos atuar. Por isso, a importância dos registros.     

Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) – Foto de Maike Toscano (Secom-MT)  

Um fato que chama a atenção neste último ano diz respeito à modalidade de assalto a bancos, que ficou conhecida como “novo cangaço”, sem nenhum registro dessa natureza no Estado. A que se deve este resultado positivo?

Alexandre Bustamante – À atuação preventiva da área de Segurança Pública aliada ao uso da inteligência. Especialmente, o uso da inteligência nos órgãos e nas agências que compõem o Sistema de Segurança. Quando conseguimos otimizar o trabalho, trocar informações com celeridade, conseguimos antecipar toda e qualquer ação criminosa.    

Leia mais:  Promoção de oficiais e praças marca comemoração do Dia do Patrono do Corpo de Bombeiros Militar

Um dos principais investimentos da Secretaria é em tecnologia. Como a tecnologia pode melhorar o trabalho da segurança pública? Já tivemos algum impacto com esses investimentos?

Alexandre Bustamante – Sim, diversos impactos. O uso de OCR (reconhecimento ótico de caracteres) é um exemplo. O uso de ferramenta de buscas e informações, outro. Querendo ou não, a tecnologia veio para somar. Atualmente, através da tecnologia, a gente consegue fazer videoconferências, evitando deslocar mais de mil quilômetros uma pessoa para pode participar de uma reunião.

Todas estas ferramentas, que estão sendo colocadas à disposição da Segurança Pública, vêm para otimizar o nosso trabalho. Outro exemplo são as ferramentas de videomonitoramento, que, ao possibilitar o reconhecimento facial, facilita a captura de pessoas foragidas.

O governo está ampliando o número de celas no sistema penitenciário e, nesta semana, inaugura um novo raio na PCE, com mais de 400 novas vagas. Como isso é possível em tão pouco tempo?

Alexandre Bustamante – Este é o modelo Mauro Mendes de trabalhar. Dar dinâmica, celeridade e respostas rápidas aos problemas que nos são apontados. A construção deste novo raio no prazo de 45 dias, entregue com 60 dias desde o início da ordem de serviço, é uma demonstração de que há solução, desde que o governo tenha interesse em fazer.

Vamos mostrar para sociedade que há condição de resolver o problema prisional. Desde que todas as forças do Estado (Poder Judiciário, Ministério Público, Assembleia Legislativa e Poder Executivo) comunguem com a mesma ideia. Se fizermos isso, vamos resolver o problema do Sistema Penitenciário em Mato Grosso.

Utilizamos nesta obra um modelo inovador de construção, que, acredito, pode ser uma solução para o sistema prisional no país. É um sistema pré-moldado, com estrutura diferenciada de concreto, com fibras, para evitar qualquer buraco na cela.

Leia mais:  Seciteci ofertará sete mil vagas gratuitas para 75 cursos profissionalizantes em 2021

Obras na Penitenciaria Central do Estado – PCE. Foto de Tchelo Figueiredo (Secom/MT) 

Assim, vamos reduzir a quantidade de reeducandos nas celas, separando presos condenados, de presos provisórios; presos com maior periculosidade, de presos com menor periculosidade.

O que precisamos, realmente, é aumentar a quantidade de vagas, para que possamos separar os tipos criminosos, os que oferecem maior perigo à sociedade dos que oferecem menor perigo. 

O programa Mais MT prevê R$ 766 milhões em investimentos para os próximos anos somente em Segurança Pública. Quais melhorias podemos esperar na Segurança Pública estadual?

Alexandre Bustamante – Melhoria da qualidade do serviço público prestado nas instalações que recebem a sociedade civil. Melhoria do equipamento da área de segurança. Melhoria da qualidade e aumento do número de viaturas que atendem à sociedade e às forças de seguranças.

Onde houver necessidade de viaturas traçadas, teremos viaturas traçadas. Onde não houver necessidade, teremos viaturas condizentes com o terreno urbano. Foi o determinado pelo governador: que atenda melhor a área de segurança, mas sempre com foco na sociedade, para obter uma melhor reposta, oferecendo um melhor serviço público, com qualidade e menor custo.      

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Projeto Comando Itinerante leva reforço policial e ações sociais para Santo Antônio de Leverger

Publicado


Nesta quinta-feira (03.12), a partir das 9h, o projeto Comando Itinerante, ação do 1º Comando Regional da Polícia Militar, será desenvolvido em Santo Antônio de Leverger, município da região metropolitana localizado a 33 km de Cuiabá.

Além de reforço ao policiamento com emprego de equipes da 20ª Companhia de Força Tática e Companhia Raio de Moto-patrulhamento, haverá reuniões com lideranças comunitárias, atendimento do comandante regional coronel Esnaldo Moreira em um gabinete móvel, monitoramento eletrônico de vias, entre outros serviços.

A base do Comando Itinerante será a sede da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar, que fica na entrada da cidade, a margem da MT-040 (rodovia Palmiro Paes de Barros).

Serviço

Pauta: Projeto Comando Itinerante, em Santo Antônio de Leverger

Data: Quinta-feira (03.12)

Horário: a partir das 9h

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Promoção de oficiais e praças marca comemoração do Dia do Patrono do Corpo de Bombeiros Militar
Continue lendo

MATO GROSSO

Atletas do Jiu-Jitsu Rotam da PM são contemplados com bolsa atleta do Governo de Mato Grosso

Publicado


Esta semana, atletas do projeto social Jiu-Jitsu Rotam da Polícia Militar foram contemplados com o apoio financeiro do Programa Bolsa Atleta do Governo do Estado. Com o recurso, Felipe Leonardo Costa Lima, de 17 anos, e Lucas Santana Nascimento, de 16 anos, poderão custear suas atividades esportivas.

Pela primeira vez, alunos atletas do projeto da PM desenvolvido pelo Batalhão Rotam foram aprovados e conquistaram o aporte financeiro do programa.Felipe Leonardo, que é faixa azul, está no Jiu-Jitsu Rotam há seis anos, é um dos alunos mais antigos do projeto e  já coleciona inúmeras vitórias no tatame.   

Somente no ano de 2019, o jovem venceu quatro  das seis lutas em que participou. Mesmo diante de um ano pandêmico, Felipe não parou de treinar, a dedicação ao jiu-jitsu levou o atleta  mais uma vez a subir ao pódio; o atleta conquistou medalha de ouro  no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE), em São Paulo. 

Atleta faixa azul, Lucas Santana do Nascimento está no projeto social da Rotam há três anos e já venceu competições importantes como Abu Dhabi Jiu- Jitsu PRO AJP e o primeiro lugar do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu. 

Com o aporte financeiro, os dois jovens moradores  do bairro Dom Aquino, na capital, poderão custear uniformes, materiais esportivos, transporte, alimentação, suplementação para alta performance, hospedagem para participar das competições, entre outras necessidades.

O Programa Bolsa Atleta da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer garante benefício financeiro com valores entre  R $250 a R$1,6 mil  pelo período de 12 meses. Mais dois atletas do projeto da Polícia Militar já estão na lista de espera para serem contemplados com o benefício. Para que os atletas fossem selecionados tiveram que preencher vários requisitos, onde foi elaborado currículo individual com todas as conquistas de cada participante. 

Leia mais:  Secel retifica resultado de edital MT Nascentes com informações por segmento

Projeto Jiu-Jitsu Rotam

O projeto Jiu-Jitsu Rotam é coordenado por policiais militares e atende cerca de 200 crianças e adolescentes de seis a 17 anos de idade. Por meio da prática esportiva, a PM busca atender famílias carentes  que através de aulas gratuitas de Jiu-Jitsu fomentam a importância do esporte e da cidadania, evitando a ociosidade. 

 
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana