conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil recupera carga de rastreadores avaliada em R$ 11 mil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG) recuperaram nesta segunda-feira (16) uma carga de rastreadores de veículos avaliada em R$ 11 mil.

O furto ocorreu na madrugada do dia 13 de novembro, em uma empresa situada na região central da cidade. Na ocasião, um suspeito quebrou a janela, invadiu o local e furtou a carga de rastreadores.

Assim que tomou conhecimento do crime, a equipe de investigação iniciou as diligências e chegou ao autor do furto, um homem de 51 anos que possui 11 registros criminais pela prática do mesmo tipo de crime. O suspeito tem uma condenação criminal e estava em liberdade com medida cautelar de uso de tornozeleira eletrônica, mas, costuma deixar o dispositivo descarregado para impedir a sua vinculação ao local de crime e dificultar a sua localização. No momento do furto praticado na empresa de rastreadores, a tornozeleira estava descarregada.

Depois de realizar diversas diligências, na tarde de segunda-feira os investigadores localizaram o autor do furto, que confessou a prática do crime e informou que vendeu a carga ao proprietário de uma oficina mecânica situada no bairro Figueirinha.

A equipe da Derf-VG se dirigiu ao local e localizou a carga furtada, escondida no forro do banheiro da oficina mecânica.

O autor do furto afirmou ter vendido toda a carga por R$ 200 para comprar drogas.

O receptador e proprietário da oficina mecânica, de 32,anos, alegou que apenas guardou o produto no local para o suspeito. Ele também tem registro criminal pela prática de receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor e foi autuado em flagrante por receptação qualificada e posteriormente encaminhado à unidade prisional do Capão Grande.

Leia mais:  Suspeito de locar residências em áreas nobres da Capital para esconder veículos roubados tem prisão cumprida

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil prende quatro traficantes e fecha bocas de fumo em Confresa

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Quatro pessoas suspeitas de envolvimento com os crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo foram presas em flagrante pela Polícia Civil, na tarde de quarta-feira (01.12), pela Polícia Civil, no município de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá).

As residências onde ocorreram as prisões já eram monitoradas há alguns dias pelos investigadores da Delegacia de Confresa, uma vez que os suspeitos fazem parte de um grupo criminoso responsável por diversos crimes na região, em especial o tráfico de drogas.

Na primeira residência, localizada próximo a uma escola estadual no bairro Vila Nova, os policiais realizaram a prisão de dois suspeitos, que foram flagrados em posse de uma porção média de cocaína e dinheiro.

Na segundo alvo no bairro Genoveva, os Investigadores prenderam outros dois membros do grupo, sendo apreendido grande quantidade de maconha, duas balanças de precisão, plástico para embalar a droga, duas armas de fogo tipo revólver sendo um calibre 38 e outro calibre 32, além de uma quantidade considerável em dinheiro.

Diante dos fatos os Investigadores deram voz de prisão para os suspeitos e posteriormente os encaminharam para a Delegacia Municipal juntamente aos materiais apreendidos.

Após serem interrogados, os conduzidos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo, e após o término dos procedimentos encaminhados para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, permanecendo à Disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Instalação de rede lógica com mão de obra da Polícia Civil gera economia ao Estado
Continue lendo

POLICIAL

Instalação de rede lógica com mão de obra da Polícia Civil gera economia ao Estado

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil está em fase final da instalação da infraestrutura da rede lógica da instituição que atenderá 100% das delegacias da região Metropolitana e interior do estado. A rede implantada pela equipe da Coordenadoria de Tecnologia de Informação (COTI) está sendo substituída desde 2018 e gerou uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão ao Estado.

O projeto de cabeamento estruturado para a instalação da rede lógica é constituído de um conjunto de documentos e materiais para reformar as redes antigas, com planejamento que unificou o envio de sinais de internet, vídeo, dados e voz.

Foram investidos R$ 350 mil na aquisição de materiais (cabeamentos, fios e equipamentos) coordenada pela Diretoria de Execução Estratégica da Polícia Civil. Desde 2018, foram instalados mais de 3,2 mil pontos de rede em unidades da Polícia Civil de todo estado de Mato Grosso.

Segundo o coordenador da COTI, Fábio Arruda Ferreira, quando licitada, a instalação de um ponto custa em média R$ 300,00. Como o serviço da rede foi realizado pela Coordenadoria de Tecnologia da Informação, através dos técnicos da Help Desk, o custo cai expressivamente, fazendo com que cada ponto saia valor de R$ 25.

“Os técnicos viajaram para todas as regionais do estado, sendo em 2018 montados 1.103 pontos. No ano passado foram mais 1.042 pontos e neste ano outros 1.091 pontos de redes lógicas cobrindo todas as delegacias do estado, a um baixo custo pra a instituição”, disse o coordenador.

Para o delegado-geral Mário Aravéchia de Resende, mais uma vez a Polícia Civil está fazendo a diferença, mostrando que é possível, com recursos próprios, modernizar e trazer melhorias para os servidores e a instituição. “Através de investimento, hoje conseguimos andar com nossas próprias pernas, com a capacidade de montar a nossa própria rede lógica e trazer economicidade ao Estado e modernizar os serviços da Polícia Civil.”

Leia mais:  Suspeito de descumprimento de medida protetiva tem prisão cumprida em Confresa

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana