conecte-se conosco


POLICIAL

Investigado por extorsão praticada contra três vítimas, homem é preso pela Polícia Civil, em Cuiabá

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá (Derf) prendeu nesta sexta-feira (20.11), em flagrante, o autor dos crimes de extorsão qualificada, mediante restrição de liberdade, roubo majorado e associação criminosa praticados contra três vítimas mulheres, na Capital. O investigado foi preso no bairro Jardim Renascer.

 

Em um espaço de dez dias, ele abordou de forma violenta três mulheres e mediante restrição de liberdade das vítimas roubou pertences pessoais e cartões de crédito e com ameaças fez as vítimas fornecerem senhas e realizaram compras e saques.

A partir da comunicação do primeiro crime, ocorrido no dia 09 de novembro, quando uma das vítimas que estava com sua filha, menor de idade, foi abordada ao retornar para seu veículo, no bairro Quilombo, os policiais da Derf começaram as diligências para chegar ao suspeito. Ao abordar a vítima no bairro Quilombo, ele anunciou o roubo e utilizando arma de fogo levou diversos pertences pessoais, aparelho celular e a bolsa. Ele estava com uma motocicleta, que foi identificada durante as diligências investigativas e depois localizada em sua residência, no momento em que foi preso em flagrante.

O outro crime foi cometido em plena luz do dia, na região central de Cuiabá, no dia 16 desta semana, quando a vítima estava em frente a sua casa e foi rendida por um homem que entrou no veículo com ela e depois de dirigir até local afastado e a obrigou a entrar no porta-malas. Depois, conforme relato da mulher, ele buscou os comparsas e a vítima ficou no carro por horas, enquanto o grupo criminoso fazia compras com seu cartão.

Conforme a investigação, após deixar a vítima presa no carro, o suspeito vai até um carro que dava apoio à empreitada criminosa. O veículo foi apreendido na casa do investigado que foi preso, o que reforça todas as informações coletadas e que embasam o inquérito instaurado pela delegacia especializada.

Leia mais:  Operação afasta secretário e cumpre buscas em residência e gabinete do prefeito de Rondonópolis

O último crime praticado pelos criminosos ocorreu no dia 18 de novembro, no bairro Jardim Cuiabá, quando a vítima saía de uma consulta médica e foi rendida pelo suspeito preso. A mulher foi obrigada a dirigir até uma área próxima ao distrito do Sucuri e depois colocada no porta-malas do próprio veículo utilizando o mesmo ‘modus operandi’ do crime anterior. A vítima passou cerca de três horas presa dentro do carro, enquanto os criminosos faziam compras e saques com seu cartão de crédito. Foram efetuados saques em um caixa eletrônico e compras em loja de roupas esportivas e em um centro de comércio popular na Capital.

Após as diligências e informações coletadas, os investigadores chegaram ao endereço do suspeito, onde foram localizadas a motocicleta utilizada por ele e o carro modelo Peugeot 207 prata, que deu apoio aos crimes.

O delegado Gustavo Belão, responsável pelo inquérito, explica que na investigação foi possível estabelecer o envolvimento de ao menos quatro suspeitos, sendo uma deles o que foi preso nesta sexta-feira, indicando que ele integra uma perigosa associação criminosa voltada para a prática do crime de extorsão qualificada pela restrição da liberdade. Desta forma, foi realizada a prisão em flagrante, uma vez que o Código Penal (artigo 288) estabelece que o delito de associação criminosa é crime permanente.

Todas as vítimas reconheceram o criminoso preso, por meio de imagens coletadas nas diligências. A investigação continua para chegar aos demais integrantes do grupo criminoso.

Após os procedimentos policiais, o investigado foi encaminhado à unidade prisional do Capão Grande, em Várzea Grande, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Deputado homenageia servidores da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes

Publicado


Samantha dos Anjos – Assessoria de Imprensa 

Os servidores da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC) de Cuiabá (MT), nesta terça-feira (24), receberam o reconhecimento público pelos trabalhos relevantes prestados para a sociedade mato-grossense com a Moção de Aplausos de  n.º 1.280/2019 concedida pelo deputado estadual Delegado Claudinei (PSL). Três delegados de polícia, nove escrivães e 29 investigadores foram agraciados com a homenagem.

A unidade que atua no combate ao tráfico de drogas, teve um aumento neste ano, de mais de 38% do número de inquéritos policiais instaurados em relação aos últimos anos. De acordo com o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, a equipe de policiais atinge, a cada ano, números expressivos. “Este ano de 2020, batemos todos os recordes de prisões e apreensões de drogas. Semana passada, chegamos a um número de mil inquéritos policiais que nunca tínhamos alcançado essa quantidade, sendo que sempre era no máximo 800”, explica.

Moção 

Durante a explanação, Vitor Hugo – que foi um dos homenageados – salientou que conhece Claudinei desde o ano de 2007, quando o substituiu e assumiu a delegacia do Vale de São Lourenço, nos municípios mato-grossenses de Jaciara e Juscimeira, onde foi uma experiência árdua e que o parlamentar deixou um trabalho reconhecido perante a sociedade. 

“Desde essa época, nos tornamos amigos. Ele é um excelente delegado, tem um trabalho brilhante à frente da Assembleia Legislativa como deputado. Fico muito honrado e, nesta missão, fico muito feliz com este reconhecimento em todo estado e toda a sociedade. Aproveito para agradecer toda a equipe, a família DRE, equipe de guerreiros. Essa moção é de 2019 com os excelentes trabalhos realizados. Agradeço cada um de vocês pelo sangue, dedicação e agradeço o deputado por este reconhecimento”, posiciona o delegado titular.

Leia mais:  Operação afasta secretário e cumpre buscas em residência e gabinete do prefeito de Rondonópolis

Delegado Claudinei expôs aos presentes que, se hoje atua como parlamentar estadual, se deve a instituição da polícia civil que confiou nele, principalmente, nos dois anos como delegado regional, em Rondonópolis (MT), em que teve que atender 21 delegacias em 15 municípios das regiões sul e sudeste de Mato Grosso. “Isso realmente me possibilitou entrar na política para tentar fazer algo em favor da segurança pública, principalmente por essa instituição que faz parte da minha vida. Em Mato Grosso busco ajudar todas instituições da melhor forma. Sempre via trocar governo e não via ninguém se mexer para a segurança”, esclarece o parlamentar.

Em relação a Moção de Aplausos, Claudinei conta que só tem que parabenizar a equipe da DRE pelos trabalhos desenvolvidos até hoje, como, também, importantes ações realizadas no ano passado que garantiu o reconhecimento público por ter demonstrado ser um trabalho diferenciado e com resultados. “Como representante da sociedade em nível estadual, é uma satisfação proporcionar essa singela homenagem. Vocês são merecedores!”, conclui o deputado que atuou por 18 anos como delegado de polícia na PJC. 

DRE – Desde dezembro de 2008, a DRE foi reativada para centralizar informações sobre o tráfico de drogas, com atuação no enfrentamento ao tráfico interestadual. Em destaque, a unidade atende todas as ocorrências relacionadas à Cuiabá e Várzea Grande

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil autua indígena por morte de companheira em Juara

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um indígena responsável pela morte de sua companheira, também indígena e menor de idade, foi autuado em flagrante pela Polícia Civil na tarde de quarta-feira (24.11), poucas horas depois do crime ocorrido em Juara (709 km a médio norte de Cuiabá).

O suspeito, de 19 anos, foi autuado em flagrante pelo homicídio simples da companheira de 14 anos. O fato ocorreu na manhã de terça-feira (24), em meio a área de floresta, próximo da Aldeia Indígena Mayro. A aldeia fica a 70 km de distância da cidade e o acesso é por um trecho de 50 km de estrada de terra e mais uma hora de barco.

O casal da mesma etnia e vivia um relacionamento conjugal há cerca de um ano. A menor morreu após ser atingida na face por um disparo de espingarda calibre 32, efetuado acidentalmente pelo companheiro. O irmão da vítima estava no momento dos fatos e presenciou todo o ocorrido.

Após efetuar o disparo que atingiu a companheira, os dois (autor e o irmão) a socorreram a vítima de embarcação até a aldeia para atendimento médico, porém a menor indígena não resistiu ao ferimento e morreu antes de chegar ao atendimento.

De acordo com o delegado de Juara, Carlos Henrique Engelmann, depois de detido o suspeito foi encaminhado para delegacia onde foi interrogado. “Em depoimento, o jovem indígena alegou que acreditava que arma de fogo estivesse descarregada, e que não tinha intenção de matar a companheira, a quem disse que amava”, pontuou o delegado.

Em seguida o conduzido foi autuado em flagrante por homicídio simples, e posteriormente encaminhado para Cadeia Pública de Juara, ficando à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Homem que matou ex-mulher asfixiada e ocultou corpo é preso e autuado em flagrante por feminicídio
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana