conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Covas foi para o “vale-tudo” e está com “discurso de ódio”, diz Boulos

Publicado


source
Guilherme Boulos%2C candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL
Reprodução/Facebook

Guilherme Boulos, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL

O candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) atacou o atual prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), e disse que o tucano foi para o “vale-tudo” para ganhar as eleições e está com um “discurso de ódio”. A crítica foi feita nesta segunda-feira (16) durante o primeiro debate do 2º turno na corrida para chegar ao comando do Executivo de São Paulo.

“Bruno, você foi para o vale-tudo para ganhar a eleição. Você quer ter o voto de pessoas mais simpáticas ao Jair Bolsonaro. Eu fiquei assustado quando vi o seu discurso cheio de raiva depois da apuração das urnas. Você não precisa atacar movimento social, você não precisa disso”, afirmou o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST).

Covas respondeu pedindo para que Boulos parasse de “julgar a atitude dos outros como se fosse o dono da verdade” e voltou a falar de propostas. O prefeito comentou sobre as parcerias público-privadas (PPPs) para melhorar a iluminação da cidade de São Paulo. “Essas PPPs foram feitas para reduzir crimes. Radicalismo não sabe reduzir crimes”, disse o tucano.

Para solucionar a criminalidade, Boulos defendeu o fortalecimento da Guarda Civil Municipal (GCM), que, segundo ele, está “sucateada”. “Você coloca os GCMs para arrancar cobertor de morador de rua, correr atrás de comerciante, Bruno. Os guardas devem estar nos bairros diagnosticando problemas”, rebateu o socialista.

Comentários Facebook
Leia mais:  "Chaga infame", diz Fachin sobre injúria racial ser imprescritível
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Marília Arraes tem 52% dos votos válidos e João Campos 48%, aponta Datafolha

Publicado


source
Marília Arraes e João Campos
Yacy Ribeiro/JC Imagem/Redes Sociais

Marília Arraes (PT) e João Campos (PSB)

candidata à Prefeitura do Recife Marília Arraes (PT) apareceu liderando a disputa com 52% dos votos válidos, enquanto João Campos (PSB) aparece com 48%. Os dados do Datafolha foram divulgados nesta quinta-feira (26) e mostra um empate técnico entre os dois.

Os votos válidos são dados que excluem votos brancos, nulos e indecisos. Na amostra anterior ela estava com 55%.

Em relação às intenções de votos, Marília Arraes surge com 43%, oscilando positivamente dois pontos percentuais, em comparação ao último resultado de pesquisa, que era de 41%.

João Campos aparece com 40%, seis pontos percentuais a mais do que a amostra anterior, que era de 34%.

O Datafolha entrevistou 1.036 eleitores nos dias 24 e 25 de novembro e foi realizada em parceria com a Folha de São Paulo e a TV Globo. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de confiança.

Comentários Facebook
Leia mais:  Datafolha em São Paulo: Covas tem 54% dos votos válidos no 2º turno; Boulos, 46%
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Presidente do Cidadania diz que Luciano Huck é o “candidato dos sonhos”; entenda

Publicado


source
Huck
Reprodução

Luciano Huck chegou a participar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, neste ano

O presidente do partido Cidadania, Roberto Freire, está investindo na disputa presencial de 2022 com o nome do apresentador Luciano Huck . Na visão de Freire, Huck seria o “candidato dos sonhos” por ter “conteúdo” e ser um “progressista”. As declarações foram feitas à revista Crusoé.

“Eu o conheço, não estou falando do nome de uma celebridade. Ele tem conteúdo, tem formação. E informação. É alguém que tem liderança, não é qualquer um que faz programa de televisão com ligação direta com a população mais vulnerável deste país”.

O presidente do Cidadania defendeu que Huck também conseguiria mostrar conhecimento sobre desigualdade social e meio ambiente, com foco na construção “do futuro de uma pátria verde”.

“Só beócios é que ficam imaginando que riqueza se constrói destruindo a floresta, a Amazônia, quando a riqueza está na floresta em pé, na biodiversidade, na biotecnologia. Esse é o mundo do futuro. O pasto e o plantio de soja precisam de cada vez menos terra pelo avanço da produtividade, do conhecimento. Se alguém pensar que falo isso dele é porque ele é apresentador de televisão, não entendeu nada”.

Na visão de Freire, Huck “está atravessando a rua”, expressão utilizada por ele para definir que o apresentador estaria disposto a abrir mão da carreira na televisão para ingressar na política.

O apresentador Luciano Huck tem até março de 2021 para decidir se será candidato em 2022. O prazo foi estipulado pela Rede Globo.

Leia mais:  TSE encontra suspeita de atos ilícitos na campanha de Boulos em 2018

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana