conecte-se conosco


ESPORTES

Triatleta brasileira é ouro em etapa da Copa do Mundo paralímpica

Publicado


A volta dos brasileiros às competições internacionais do triatlo paralímpico em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19) foi com medalha de ouro. A triatleta Jéssica Messali venceu a etapa de Alhandra (Portugal) da Copa do Mundo da modalidade, na classe PTWC (cadeirantes), chegando 21 segundos a frente da italiana Rita Cuccuru, segunda colocada, e tendo quase três minutos de vantagem para a francesa Mona Francis, que completou o pódio.

“O mais desafiador foi a bicicleta, porque estou com uma handbike improvisada. A nova que comprei com apoio do meu patrocinador está presa nos Estados Unidos, então tive que competir com uma que tem 15 quilos a mais. Na transição para a corrida, a francesa saiu junto comigo e eu geralmente esperava as gringas passarem, mas dessa vez eu passei na frente dela”, disse Jéssica ao site oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

A classe de Jéssica estreará em Paralimpíadas na edição de Tóquio (Japão), no ano que vem. A brasileira, que compete no triatlo paralímpico desde 2017 e ficou paraplégica após um acidente de carro em 2013, falou sobre a trajetória dela e a preparação para os Jogos na capital japonesa ao repórter Juliano Justo, na Rádio Nacional.

Mais dois brasileiros disputaram na etapa portuguesa da Copa do Mundo – ambos na classe PTS5 (atletas com deficiências físico-motoras ou paralisia cerebral). Ronan Cordeiro, que tem má formação na mão esquerda, conquistou a medalha de prata, finalizando a prova 35 segundos atrás do espanhol Jairo Ruiz Lopez, que obteve o ouro. Já Carlos Viana ficou em quinto lugar. Os representantes do país estão em treinamento na Europa há um mês.

Leia mais:  Internacional começa luta pelo bi da Copa do Brasil

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Internacional começa luta pelo bi da Copa do Brasil

Publicado


A partida diante do Atlético-GO a partir das 19h desta quarta-feira não se resume ao início do sonho do Inter pelo bicampeonato da Copa do Brasil. O duelo em Goiânia serve para cicatrizar a ferida aberta com a derrota para o Athletico-PR na decisão do ano passado.

Líder do Brasileirão, o Colorado tem mais um torneio para dividir atenção – há ainda a disputa da Libertadores. Campeão em 1992, esteve próximo da conquista em 2019. A perda para o Furacão por 2 a 1, em pleno Beira-Rio, causou traumas entre os gaúchos.

A começar pela declaração de Paolo Guerrero após a derrota por 1 a 0 no duelo de ida da final. O centroavante, hoje fora da temporada por lesão no joelho, afirmou que “em casa o Inter resolveria”.

Não resolveu. A dor pelo título escapar diante de um Beira-Rio lotado gerou a necessidade de uma transformação no clube. A saída do técnico Odair Hellmann 22 dias depois da decisão foi o ponto final em um estilo de jogo.

Apesar do novo escolhido ser Eduardo Coudet, o clube precisou terminar a temporada com Zé Ricardo. Para 2020, o time fez 13 contratações, enquanto outros 17 jogadores saíram.

Com reforços escolhidos a dedo, Coudet abandonou a postura mais conservadora, principalmente longe do Beira-Rio, de esperar o adversário e sair nos contra-ataques.

Hoje em dia, a ideia é atuar no campo de ataque e roubar a bola o mais próximo possível do gol rival. Assim como ocorreu nos dois gols do empate em 2 a 2 com o Flamengo, no último domingo.

Como vai o Inter

Diante do Atlético-GO nesta noite, Víctor Cuesta, que cumpriu suspensão pelo Brasileirão no final de semana, volta a ficar à disposição. Por outro lado, Rodrigo Moledo tem um desconforto muscular e está fora. Na lateral direita, Rodinei é opção para preservar Heitor, se for o caso.

Leia mais:  Vasco tem desfalque do jogador Benítez que não conseguiu se recuperar a tempo
1 de 2
Eduardo Coudet é o responsável pela mudança de estilo no Inter — Foto: Ricardo Duarte / Internacional

O meia-atacante Thiago Galhardo, artilheiro do Brasil na temporada com 20 gols, segue como esperança de gols. Aliás, já deixou sua marca diante do Atlético-GO nesta temporada. No embate entre as equipes pelo Brasileirão, anotou dois na vitória por 3 a 0 no Beira-Rio, no dia 19 de agosto.

Só que existe a possibilidade de Eduardo Coudet poupar os jogadores mais desgastados no empate com o Flamengo. Além de Galhardo e Heitor, Rodrigo Lindoso e Edenilson podem ser preservados.

O primeiro embate entre Inter e Atlético-GO pelas oitavas de final da Copa do Brasil ocorre às 19h, no Estádio Olímpico, em Goiânia.

ATLÉTICO-GO X INTER – OITAVAS DE FINAL DA COPA DO BRASIL

  • Local: Olímpico, em Goiânia
  • Data e hora: quarta-feira (28/10), às 19h (horário de Brasília)
  • Provável Atlético-GO: Jean; João Victor, Éder, Gilvan e Nicolas; Willian Maranhão, Marlon Freitas e Chico; Janderson, Hyuri e Matheus Vargas (Matheuzinho)
  • Desfalques: Dudu, Natanael e Gustavo Ferrareis (pertencem ao Inter) e Arnaldo, Everton Felipe e Zé Roberto (já jogaram o torneio por outros clubes)
  • Pendurado: Gustavo Ferrareis
  • Provável Inter: Marcelo Lomba; Heitor (Rodinei), Zé Gabriel, Víctor Cuesta e Moisés; Musto (Rodrigo Lindoso), Marcos Guilherme, Edenílson (Nonato) e Patrick; Thiago Galhardo (Leandro Fernández) e Abel Hernández
  • Desfalques: Yuri Alberto (seleção sub-20), Boschilia, Saravia e Guerrero (lesionados)
  • Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique apita a partida, auxiliado por Michael Correia e Luiz Cláudio Regazone. Carlos Eduardo Nunes Braga comanda o VAR.
  • Transmissão: SporTV e Premiere, com Daniel Pereira, Ana Thaís Matos e Pedrinho. O ge acompanha todos os lances em Tempo Real, com vídeos exclusivos.
2 de 2
— Foto: Infoesporte

 

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

Fortaleza se reapresenta nesta quarta de olho no Fluminense

Publicado


Para enfrentar os cariocas, o técnico Rogério Ceni não vai poder contar com Paulão e Bruno Melo. Ambos levaram o terceiro cartão amarelo contra o Palmeiras, último adversário do Tricolor pelo Brasileirão. Para o lugar deles, a tendência é que Jackson e Carlinhos, respectivamente, assumam as vagas na equipe titular. No gol, Felipe Alves deve retomar a posição que foi de Max Walef contra o Verdão e o São Paulo.

Outra novidade é o atacante Bergson. Regularizado, ele já foi relacionado no duelo contra o Palmeiras, mas ainda não estreou com a camisa tricolor. Por questão de regulamento, ele não poderia atuar nem pelo Campeonato Cearense nem pela Copa do Brasil.

No Brasileirão, o Fortaleza ostenta uma marca de oito confrontos sem derrotas. Ao todo, o time não perde há 12 partidas, a maior sequência invicta entre as equipes da Série A. Mesmo com dois jogos a menos, o Leão está na 8ª posição, com 24 pontos. O Tricolor carioca, adversário do fim de semana, soma 29 pontos e aparece em 4º lugar.

A provável escalação do Tricolor contra o Fluminense é: Felipe Alves; Gabriel Dias, Roger Carvalho e Jackson, Carlinhos; Juninho, Felipe, Ronald; Tinga, Romarinho e David.

O Fortaleza enfrenta o Fluminense no sábado (31), às 21 horas, na Arena Castelão. O duelo é válido pela 19ª rodada do Brasileirão e marca o fim do primeiro turno da competição para as duas equipes.

Leia mais:  Fortaleza se reapresenta nesta quarta de olho no Fluminense

 

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana