conecte-se conosco


MATO GROSSO

Seminário online sobre educação ambiental e políticas públicas ambientais será realizado nesta sexta-feira (9)

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA-MT) está realizando o curso “Municipalização da Educação Ambiental: Cenários estruturantes, Leis e Programas -2020”. Foram 233 inscritos de diversos estados brasileiros para a capacitação que tem como tema central a implementação da política ambiental dos municípios.

Como parte das dinâmicas, uma webinar será realiza nesta sexta-feira (09.10) com o tema “Educação Ambiental e Políticas Públicas Ambientais”. A videoconferência será transmitida pelo YouTube da Sema e será aberta ao público, inclusive para os não inscritos no curso, às 16 horas no horário de Mato Grosso.

As discussões da webinar ficarão em torno de interfaces e movimentos atuais e terá participação da superintendente de Educação Ambiental da Sema, Vânia Montalvão, da pesquisadora Maria Henriqueta Andrade Raymundo e da Coordenadora de Capacitação do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Públicos da Agência Nacional de Águas, Renata Maranhão.

Curso

Dividido em dois módulos, na primeira parte o curso traz reflexões sobre os contextos e desafios socioambientais no mundo atual, a importância das leis e programas, o entrelaçamento da Educação Ambiental e das políticas ambientais na gestão municipal, além das experiências e projetos de Educação Ambiental que tiveram bom êxito e foram resultantes dos cursos ofertados pela Sema nos últimos anos em todo o estado.

No segundo módulo, o curso avança para uma dinâmica prática do processo de construção dos marcos normativos para a regularização da Política de Educação Ambiental nos municípios. Para a obtenção do certificado de 20 horas é necessário a realização dos dois módulos, que são divididos em 10 horas cada.

As atividades serão realizadas por meio de videoaula, textos, WhatsApp, fóruns, indicação de filmes, entre outros e tem como base a Lei nº 10.903/2019 que institui a Política Estadual de Educação Ambiental de Mato Grosso. O objetivo do curso é fomentar a estruturação da Política de Educação Ambiental nos municípios com a compreensão do sistema indissolúvel da relação ambiental, social, econômica e cultural para formação de sociedades sustentáveis.

Leia mais:  Alunas de Escola Plena se destacam em Olímpiada e participam de bate-papo com ministro

Vânia Montalvão, superintendente de Educação Ambiental e atendimento ao cidadão da Sema destacou durante a abertura do curso que “O grande número de inscrições envolvendo diferentes estados brasileiros demonstra o interesse da sociedade e a relevância da Educação Ambiental na gestão das políticas ambientais nos dias atuais”.

A superintendente afirmou que diante da grande demanda, novos cursos serão ofertados ainda este ano para atender aos que não conseguiram efetivar a inscrição nesta turma.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Estado transfere 30 leitos de UTI da Santa Casa para o Hospital Metropolitano

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) abriu mais 30 leitos de UTI para o tratamento da Covid-19 no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, que foram remanejados do Hospital Estadual Santa Casa. A medida faz parte do processo de retomada das cirurgias eletivas, nas unidades de saúde do Estado.

A Santa Casa será uma das primeiras unidades a retomar as cirurgias. Mesmo com a transferência dos leitos, o hospital ainda conta com 20 UTIs exclusivas para pacientes com a Covid-19. 

A medida de remanejamento de leitos na Baixada Cuiabana integra o planejamento de retomada das cirurgias eletivas da rede estadual. Com a reorganização dos leitos, a população não é prejudicada, visto que continua a ser assistida pela mesma quantidade de vagas. De acordo com as equipes técnicas da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), a atualização já constará no boletim desta quinta-feira (29.10).

“A taxa de ocupação na Baixada Cuiabana, seja em Terapia Intensiva ou em enfermaria, atualmente é baixa, fato que nos permite voltar com as cirurgias eletivas. Isso é viável caso a gente consiga desbloquear os leitos específicos de coronavírus do Hospital Estadual Santa Casa. Desta forma, o Hospital Metropolitano seguirá como a principal referência no tratamento da Covid-19 na região da Baixada”, explicou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Além do remanejamento de leitos, houve o desligamento de 10 leitos pediátricos de UTI no Hospital Estadual Santa Casa, devido à baixa ocupação. O Pronto Socorro de Cuiabá, que oferta 15 leitos desta modalidade, seguirá como referência para o tratamento de crianças com a Covid-19. 

Taxas de ocupação

O Hospital Estadual Santa Casa registrou uma ocupação de 26% na última quarta-feira (28.10). De 50 leitos adultos de UTI, somente 13 estavam ocupados. Atualmente, a unidade opera com 20 leitos de Terapia Intensiva referenciados para o tratamento da Covid-19. 

Leia mais:  Ciman atende 24.715 ocorrências no combate aos incêndios florestais em Mato Grosso

A taxa de ocupação registrada em leitos pediátricos foi de 12% na última quarta-feira. De 25 leitos de UTI disponíveis, somente 3 estavam ocupados.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Do total de investimentos do Mais MT, 63% são recursos próprios do Governo do Estado

Publicado


O Governo de Mato Grosso vai investir R$ 6 bilhões em recursos próprios no programa Mais MT. O valor representa 63% dos R$ 9,5 bilhões previstos para as obras e ações que beneficiarão diretamente o cidadão mato-grossense em todas as regiões do Estado e em todas as áreas.

“Nunca aconteceu na história de Mato Grosso ter tanto investimento com recursos próprios, da fonte 100, pela economia do Governo. É um programa audacioso. Temos um grande desafio pela frente, mas tenho certeza que o programa Mais MT vai trazer grandes resultados para Mato Grosso e para a vida dos mato-grossenses”, afirmou o governador Mauro Mendes, destacando que o programa é fruto de planejamento e trabalho.

Pelo programa, no período de quatro anos, entre 2019 e 2022, também estão previstos R$ 2,8 bilhões em operações de crédito e mais R$ 711,1 milhões, entre convênios com o Governo Federal e emendas parlamentares.

“Esses valores são previsões tímidas, mas dentro da realidade do Estado, porque nunca lançamos qualquer obra sem a certeza do recurso para finalizar. Os recursos são fruto de mapeamento já feito para sabermos de onde vamos tirar para aplicar nas ações e obras pelos próximos anos”, pontuou Mauro Mendes.

O Mais MT tem recursos para escolas, hospitais, asfalto novo, pontes, aquisição de armamentos e equipamentos, qualificação profissional, assistência social, geração de empregos, melhoria da Educação Pública, e está dividido em 12 grandes eixos estruturantes: Segurança; Saúde; Educação; Social e Habitação; Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda; Infraestrutura; Turismo; Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente; Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

Confira de onde são os valores que serão aplicados:

2019 – R$ 788,3 milhões já realizados, sendo R$ 497,6 milhões em recursos próprios; R$ 224 milhões em operações de crédito; e R$ 66,7 milhões em convênios e emendas.

Leia mais:  Vítima de golpe procura PM e entrega R$ 1 mil em notas falsas

2020 – R$ 1,1 bilhão ainda em fechamento, sendo R$ 877,4 milhões em recursos próprios; R$ 128,7 milhões em operações de crédito; e R$ 106 milhões em convênios e emendas.

2021 – previsão de R$ 3,1 bilhões, sendo R$ 1,7 bilhão em recursos próprios; R$ 992,9 milhões em operações de crédito; e R$ 334,5 milhões em convênios e emendas.

2022 – previsão de R$ 4,5 bilhões, sendo R$ 2,8 bilhões em recursos próprios; R$ 1,4 bilhão em operações de crédito; e R$ 203,9 milhões em convênios e emendas.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana