conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Russomanno ganha direito de resposta do TRE após ser chamado de “picareta”

Publicado


source
Celso Russomanno ganhou direito de resposta após acusações de Arthur do Val
ESTADÃO CONTEÚDO

Celso Russomanno ganhou direito de resposta após acusações de Arthur do Val

Celso Russomanno (Republicanos), teve o pedido de direito de resposta contra Arthur do Val(Patriotas) aceito pelo Tribunal Regional Eleitoral nesta terça(13). Do val usou seu Twitter para criticar Russomanno, o nomeando de “picareta”.


Com o pedido aceito, Arthur será obrigado a apagar a publicação e e publicar na rede social um texto de autoria de Celso Russomanno. O não cumprimento desta decisão é sujeito a pena de multa.

A defesa de Arthur do Val no caso afirmou ao UOL que recorrerá da decisão do TRE.

Na última segunda(12), ” Mamãe Falei” , como é conhecido, já havia criticado seu rival por ter o acionado no Tribunal eleitoral:

“Acabo de receber uma notificação judicial: Russomano foi ao TSE após eu chamá-lo de PICARETA. Celso Russomano mexeu seus pauzinhos e CANCELOU o debate na Record por medo de mim, agora tenta fazer o mesmo no Twitter. DO QUE ELE TEM MEDO? Não vai me calar! Vou questionar tudo!”, publicou o candidato do Patriotas na rede.

O Promotor Walfredo Cunha Campos , que julgou o caso, afirmou em sua decisão que: “as críticas, por piores que sejam, deveriam ser acompanhadas de algum fundamento concreto, algum fato que viesse a desmerecer o candidato rival, mas não pura e simplesmente de xingamentos, de injúrias, como ocorreu no caso em tela”.

Leia mais:  Bolsonaro é o presidente com maior média de votos no Congresso em 10 anos

Celso Russomano aparece na liderança da última pesquisa Datafolha , com 27% das intenções de voto, Arthur do Val é o 5º colocado, com 3%.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Crivella é o maior doador da campanha de filho de Bolsonaro para vereador no RJ

Publicado


source
Carlos Bolsonaro, candidato a vereador no Rio tem apoio de Crivella
IG – Último Segundo

Carlos Bolsonaro, candidato a vereador no Rio tem apoio de Crivella

Dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre as prestações de contas das campanhas eleitorais mostram que Carlos Bolsonaro (Republicanos), que busca a reeleição para o cargo de vereador no Rio de Janeiro, teve como maior doador de sua campanha o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), que também busca reeleição.

Os R$ 22.125 doados por Crivella advém do fundo eleitoral, e representa 1/3 de toda a receita que Carlos recebeu para sua campanha. O valor doado pelo prefeito foi recebido em forma de material de campanha, com santinhos e adesivos , onde os dois políticos aparecem juntos.

A quantia foi recebida em cinco repasses entre os dias 1º e 16 de outubro. Contudo, no dia 18 do mês, Carlos Bolsonaro publicou em suas redes sociais um vídeo em que pede doações para sua campanha, pois ele está “evitando ao máximo” utilizar os recursos do fundo eleitoral.

Veja o vídeo em que o vereador pede apoio:



Além de Crivella, o Presidente Jair Bolsonaro aparece como um dos maiores apoiadores da campanha do filho. Jair doou R$ 10 mil  para o “02”, que busca se reeleger para o sexto mandato na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Carlos também tem a companhia da mãe, Rogeria Bolsonaro , que após 20 anos afastada da política, também é candidata à vereadora no Rio, e recebeu R$ 100 mil do diretório nacional do Republicanos para sua campanha. A quantia também vem de recursos públicos, do fundo eleitoral.

Leia mais:  "Lula como vice de Ciro seria uma chapa imbatível", diz João Santana

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro desiste de nomear suspeito de irregularidades para a Anvisa

Publicado


source
Sede da Anvisa
Divulgação

Sede da Anvisa

Nesta terça-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro retirou a indicação de Roberto Ferreira Dias para diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) . A publicação foi realizada no Diário Oficial da União. As informações foram dadas pelo jornal O Globo .

Dias é o atual diretor de Logística do Ministério da Saúde. Em agosto, ele assinou um contrato na Saúde que está sob suspeita de irregularidades para a compra de 10 milhões de kits de reagentes utilizados em testes de Covid-19. O valor do contrato é de R$ 133,2 milhões.

A Diretoria de Integridade (Dinteg) do Ministério da Saúde repassou a suspeita de irregularidade ao Tribunal de Contas da União (TCU), que listou o caso como um dos dez maiores contratos de aquisição direta feita pela pasta da Saúde durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A Secretaria de Controle Externo da Saúde do TCU observou “diversas alterações na especificação do objeto ao ser contratado”.

Além disso, o relatório feito pelo TCU aponta para um pedido de reconsideração, apresentado pela empresa que ficou em segundo lugar no processo de aquisição emergencial, que alegava direcionamento à vencedora. O pedido foi ignorado pelos responsáveis e os outros integrantes da pasta não tinham conhecimento sobre ele.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que irá cancelar a compra dos kits e instaurar um “procedimento interno para apurar a responsabilidade dos envolvidos”.

Leia mais:  Ricardo Barros diz que ideia sobre uma nova Constituição teve retorno positivo

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana