conecte-se conosco


POLÍTICA MT

Por indicação do deputado Claudinei, MT-343 é pavimentada pela Sinfra

Publicado


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) foi até a MT-343, na última sexta-feira (9), verificar o movimento das obras na rodovia, no trecho entre Cáceres e Barra do Bugres. A pavimentação asfáltica na via está sendo realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra) e atende a Indicação nº 4.434/2019, encaminhada pelo parlamentar.

“Essa é mais uma indicação nossa que foi atendida pelo governo estadual e a Sinfra. Estamos vindo de Barra do Bugres para Cáceres. É muito bom ver o pessoal trabalhando na MT-343, pois essa é uma região importante e os dois municípios precisavam desta pavimentação. Agora, os moradores e usuários vão poder utilizar essa via com mais segurança e a logística só vai melhorar para a região oeste de Mato Grosso”, comenta Claudinei.

O trecho entre os dois municípios contará com três vias a serem recuperadas que totalizarão cerca de 120 km. O governo de Mato Grosso vai investir o valor de R$ 84,2 milhões e a previsão de término das obras será para o primeiro semestre de 2021. “O mais interessante é que, além da pavimentação asfáltica, a Sinfra também vai implantar duas pontes de concreto na região dos Córregos Ribeirão e Figueirinha com extensão de 30 metros cada uma, com investimento total de R$ 3 milhões”, explica o parlamentar.

Características – De acordo com o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2019, o município de Cáceres possui cerca de 94 mil habitantes. Essa cidade faz fronteira com a Bolívia e é abrangida pela região do Pantanal. Já Barra do Bugres tem uma população estimada de 35 mil pessoas, sendo uma região que atrai turistas em nível nacional e internacional, que buscam participar de um famoso evento na cidade, conhecido por Festival Internacional de Pesca (FIPe).

Leia mais:  Revendedoras de veículos usados deverão informar procedência
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

João Batista preside audiência pública sobre Metas Físicas

Publicado


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por meio da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, promoveu a audiência pública para apresentação da Evolução das Metas Físicas, referente ao 1° semestre de 2020. O evento foi realizado na manhã desta quinta-feira (22), por meio de videoconferência, e presidido pelo deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), que contou com a presença de secretários de estado e técnicos do Poder Executivo.

Membro titular da comissão, João Batista disse que nem todas as metas que foram lançadas pelo Governo do Estado foram concluídas, entretanto, afirmou que é preciso manter a coerência, uma vez que o ano de 2020 foi conturbado pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“Para que todos possam ter uma ideia, a audiência de hoje foi realizada por meio de videoconferência, mantendo o distanciamento social. Na apresentação de hoje, observamos que nem todas as metas foram cumpridas, mas considero os dados satisfatórios, tendo em vista que ainda enfrentamos uma pandemia”, disse João Batista.

Dentre as pastas do Poder Executivo, o deputado parabenizou as ações da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), que foi representada pelo secretário adjunto, Nilton de Brito. Na oportunidade, Batista falou sobre as ações desempenhadas na região do Araguaia, assim como os trabalhos realizados na Baixada Cuiabana.

“Fico feliz em ver que o staff do Governo do Estado está olhando para os municípios mais distantes da capital, como é o caso da região do Araguaia, que foi esquecida por muito tempo nas outras gestões. Assim como as outras gestões esqueceram a região do Araguaia, a Baixada Cuiabana também foi abandonada, como é o caso da pavimentação do trecho entre o CPA e o Coxipó do Ouro, passando pela Ponte de Ferro e a Comunidade de Freitas. Os exemplos que acabei de citar estão no cronograma de metas do Governo do Estado, ações que deverão ser concluídas até 2021, de acordo com o secretário Nilton de Brito. Aqui na ALMT, vamos cobrar a conclusão desta promessa firmada hoje, durante a audiência pública”, finalizou o deputado.

Leia mais:  Silvio Fávero defende construção de Hospital Regional em Confresa
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA MT

Projeto de lei que universaliza acesso a escolas militares é aprovado na ALMT

Publicado


O acesso ao ensino militar no Estado de Mato Grosso deverá ser universalizado. Autor da Lei nº 10.922/2019, que possibilitou a expansão das escolas militares no estado, o deputado estadual Silvio Fávero (PSL) aprimora o Programa de Gestão Compartilhada Cívico-Militar por meio Projeto de Lei nº 140/2020, aprovado em segunda votação pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, nesta quarta-feira (21.10).

O Projeto, que segue para sanção governamental, destaca a retirada do processo seletivo para ingresso nas escolas militares, sendo permitido o ingresso a partir de sorteio. A retirada da taxa e a inclusão do uniforme escolar sem custo para os alunos também estão previstas na proposição. A previsão é de que mais 12 municípios sejam contemplados com as escolas cívico-militares.

“Igualdade para todos. Disciplina, Família e Deus! Essa é a linha de frente do ensino das escolas cívico-militares, com o intuito de resgatar os valores das famílias e das nossas crianças. Com o aprimoramento desta Lei, de minha autoria, o acesso às escolas militares passará a ser universalizado, com oportunidade para todos”, argumentou Silvio Fávero.

Sob a iniciativa do deputado Silvio Fávero, foram realizadas, no ano de 2019, 36 audiências públicas com o objetivo de envolver as comunidades escolares, possibilitar o debate popular a respeito da metodologia de ensino militar, favorecendo, consequentemente, a expansão desse modelo.

“O Governo do Estado já me adiantou que, no ano que vem, serão 12 cidades contempladas com essas escolas cívico-militares. Tangará da Serra, Primavera do Leste, Vila Rica, Sinop, e mais oito cidades já estarão aptas para aderir às escolas cívico-militares”, adiantou Silvio.

Silvio Fávero ressalta ainda que as mudanças propostas pelo PL 140 não deverão interferir no funcionamento das escolas. “O formato de ensino, a estrutura organizacional, os uniformes e a linha pedagógica e disciplinar não serão modificados. Estamos apenas reduzindo os custos e universalizando o acesso ao ensino militar, alinhados com as políticas públicas do Governo Federal,” enfatizou Fávero.

Leia mais:  Botelho defende exame e dispensação de Vitamina D na rede pública de saúde
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana