conecte-se conosco


MATO GROSSO

Politec mantém mais de 1700 perfis genéticos cadastrados em banco nacional

Publicado


Integrando um dos vinte laboratórios forenses do país que compõem a Rede Integrada de Banco de Perfis Genéticos (RIBPG), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec), cadastrou 1.704 perfis genéticos no Banco Nacional, nos últimos seis anos.

Os dados são do relatório semestral divulgado pela RIBPG que acompanha a evolução da contribuição dos laboratórios nos projetos de inserção de perfis genéticos, e das investigações auxiliadas por meio da ferramenta.

A Rede foi criada com a finalidade principal de manter, compartilhar e comparar perfis genéticos a fim de ajudar na apuração criminal e/ou na instrução processual. Trata-se de uma ação conjunta entre Secretarias de Segurança Pública, Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e Polícia Federal para o compartilhamento de perfis genéticos obtidos em laboratórios de genética forense.

O programa Codis, desenvolvido pelo FBI (Federal Bureau of Investigation – EUA) e cedido gratuitamente para uso no Brasil, é o programa computacional utilizado para a comparação e compartilhando de perfis genéticos no âmbito da RIBPG.

Regularmente, os perfis genéticos armazenados nos bancos de dados são confrontados em busca de coincidências que permitam relacionar suspeitos a locais de crime ou diferentes locais de crime entre si.

Os perfis são classificados de acordo com categorias de vestígios biológicos encontrados em locais de crimes; vestígios de crimes sexuais; restos mortais não identificados, de condenados criminalmente, dentre outros.

Em Mato Grosso, a categoria dos perfis genéticos de condenados criminalmente corresponde ao maior incremento no último ano, totalizando 1.515 perfis inseridos ao Banco até 28 de maio de 2020. 

Perfis oriundos de vestígios coletados em locais de crime representam a segunda categoria com maior número de inserções no estado, contabilizando um total de 140 perfis cadastrados. Estão cadastrados 35 restos mortais não identificados e 14 de referência de pessoas desaparecidas. 

Leia mais:  "O Programa Mais MT vai gerar 52 mil novos empregos em todo o Estado", afirma governador

A Perita Oficial Criminal e administradora substituta do Banco de Perfis Genéticos, Juliana Fabris Lima Garcia, ressalta que o potencial no Banco de Perfis Genéticos é de solucionar casos que até então não se tinha nenhum suspeito.

“O fato de termos conseguido aumentar de maneira significativa a inserção desses perfis em relação a crimes que ocorreram no estado de Mato Grosso faz com que se aumente as chances ligar esses indivíduos que já estão condenados por determinados crimes a outros crimes que ainda não tem solução. A gente coloca o perfil de vestígios no banco de dados, e se não há com quem comparar, não conseguimos fazer a ligação com alguém. Através da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, quando se estabelece a conexão de criminosos que podem estar em diferentes estados, as autoridades dos casos são comunicadas, nós emitimos um laudo pericial de coincidência pelo banco de dados e esse condenado poderá passar a  responder por mais esse crime que até então não tinha sido identificado. A medida que a gente vai alimentando o banco de dados com condenado e com o vestígio, aumentamos as chances de identificação de autoria de casos que até então não tinham solução’’.  .

No contexto de apuração criminal, perfis genéticos oriundos de vestígios de locais de crimes são confrontados entre si, assim como com perfis genéticos de indivíduos cadastrados criminalmente.

Estes são incluídos em bancos de perfis genéticos obrigatoriamente, nos casos de condenados por crimes hediondos (art. 1º da Lei nº 8.072/1990) ou por crime doloso e violento contra a pessoa, ou ainda por meio de autorização judicial, seja de ofício ou mediante solicitação da autoridade policial ou do ministério público (art. 5º da Lei 12.037/2009).

Leia mais:  PM apreende 405 Kg de drogas e prende cinco suspeitos em Sinop

O efetivo cadastramento é fundamental para que os vestígios sejam identificados e a RIBPG possa auxiliar na elucidação de crimes, verificação de reincidências, diminuição do sentimento de impunidade e ainda evitar condenações equivocadas.

Em Mato Grosso foram coletados perfis de condenados por crimes hediondos e por violência grave das Penitenciárias Central de Cuiabá, do Presidio Feminino Ana Maria do Couto May, do Centro de Custódia da Capital e da Penitenciária de Várzea Grande.

O trabalho teve início no ano passado através de uma força-tarefa formada por peritos oficiais criminais e papiloscopistas, e representantes da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária. A Politec contou com a doação de insumos para as coletas, reagentes e equipamentos para a obtenção de perfis genéticos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Nos últimos quatro anos, a inserção de perfis genéticos em Mato Grosso auxiliou onze investigações, obteve seis coincidências entre vestígios cadastrados e uma coincidência confirmada entre vestígio e indivíduo cadastrado criminalmente. Também houve um estabelecimento de vínculo genético entre familiares.

O Banco Nacional de Perfis Genéticos teve um incremento de 11.858 perfis genéticos no período de 28 de novembro de 2019 a 28 de maio de 2020, o que equivale a um aumento de 17% no último semestre.

Conforme o relatório, o incremento visto para este parâmetro é um indicativo de aumento de eficiência dos bancos de perfis genéticos brasileiros. Ou seja, é cada vez maior a possibilidade de se observar uma coincidência ao se ingressar um perfil genético de vestígio nos bancos que compõem a RIBPG, indicando que é maior também a chance de se encontrar informações que ajudarão na elucidação dos crimes investigados com o uso desta ferramenta.

Leia mais:  Batalhão Ambiental identifica desmatamento em propriedade particular em Ribeirão Cascalheira

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Sema suspende atividades do Parque Mãe Bonifácia

Publicado


A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) suspende temporariamente, a partir desta sexta-feira (30.10), as atividades do Parque Estadual Mãe Bonifácia. 

O fechamento ocorre devido a morte de sete macacos saguis e atende os protocolos de segurança biológica. As atividades estarão suspensas até que os laudos da necropsia dos animais estejam concluídos e haja garantia de segurança da saúde da população e dos animais. 

Os laudos serão divulgados pela Unidade de Vigilância em Zoonoses da Prefeitura de Cuiabá que está analisando amostras coletadas. 

As equipes da Sema e do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental estão realizando varreduras sanitárias em todo perímetro do Parque.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  "O Programa Mais MT vai gerar 52 mil novos empregos em todo o Estado", afirma governador
Continue lendo

MATO GROSSO

Município de Ribeirãozinho está com risco moderado de contaminação de Covid-19 em Mato Grosso

Publicado


Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (29.10) mais uma atualização do panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O Boletim Informativo n° 235 mostra (a partir da página 12) que o município de Ribeirãozinho configura na classificação com risco “moderado” para contaminação do novo coronavírus.

Os demais 140 municípios estão na classificação de risco “baixo”, indicado pela cor verde e não apresentam grandes riscos de contaminação. Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco “muito alto”, indicado pela cor vermelha que representa alerta máximo de contaminação.

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Veja a tabela de classificação de risco por município

 

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

Leia mais:  PGE suspende atendimento ao público nesta sexta-feira (30) e segunda-feira (02)

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana