conecte-se conosco


ESPORTES

Paraenses da Série D, Bragantino e Independente buscam reabilitação

Publicado


O estádio Olímpico São Benedito, o Diogão, em Bragança (PA), recebe o duelo entre os dois representantes do Pará na Série D do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (11), às 15h (horário de Brasília), o Bragantino recebe o Independente de Tucuruí (PA) pela quinta rodada da competição. A partida terá transmissão ao vivo da TV Brasil.

A rodada anterior não foi nada positiva para os dois times. O Tubarão do Caeté foi goleado pelo Ji-Paraná (RO) por 4 a 0, fora de casa. Mesmo placar do tropeço do Galo Elétrico para o Fast Clube (AM), em Manaus. A diferença é que, apesar da derrota, o Bragantino segue na zona de classificação do grupo 1 à próxima fase com sete pontos, enquanto o Independente se afundou na lanterna da chave, ainda zerado. Mesmo que vença neste domingo, a equipe de Tucuruí não deixa a última posição.

No Bragantino, o técnico Cacaio não tem à disposição o volante Paulo de Tárcio, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O atacante Mauro Ajuruteua (que sentiu a posterior da coxa esquerda) e o zagueiro Igor João (em transição após deixar o departamento médico) também estão fora. Já o zagueiro Selson, recuperado de lesão, participou normalmente dos treinos e o atacante Gugu Vieira teve o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), podendo estrear neste domingo.

“No treino que fizemos, trabalhamos com duas formações. A simples, com o [volante] Emerson substituindo o Paulo, e uma com três atacantes e o Gugu na frente, com o Túlio jogando um pouco mais recuado. Vamos jogar em casa, precisando da vitória para nos colocarmos entre os primeiros colocados. Então, podemos ter de arriscar um pouco mais”, explicou Cacaio, que deve escalar o Tubarão com Axel; Bruno Limão, Romário, Gabriel Gonçalves e Esquerdinha; Ricardo Capanema, Edicléber e Túlio; Gugu Vieira (Emerson), Canga e Fidélis.

Leia mais:  Seleção brasileira permanece em terceiro no ranking da Fifa

Dirigido por Charles Guerreiro, ex-volante de Flamengo, Fluminense, Vasco, Remo e seleção brasileira, o Independente acertou o retorno do meia Davi Caça-Rato, que volta ao clube após oito meses. Em fevereiro, o jogador marcou um dos gols na vitória por 2 a 0 sobre o próprio Bragantino, pelo Campeonato Paraense. Além dele, os atacantes Márcio Telê e Kwytare também apareceram no BID da CBF e estão liberados para defender o time de Tucuruí.

Para encarar o Braga, o Independente terá a volta do atacante Raygol, que cumpriu suspensão, mas não poderá contar com o volante Natan, expulso contra o Fast. Destaque contra os amazonenses, o goleiro Evandro Gigante deixou o clube e será substituído por Renan Paredão. O provável Galo Elétrico para este domingo terá Renan Paredão; Marcelinho, Bruno Costa, Ferreira e Tiago Felix; Helber, Davi Caça-Rato, Cocão e Bruno Lopes; Raygol e Joãozinho.

Transmissões

A TV Brasil exibirá 42 partidas da Série D e será responsável pela captação e geração de imagem. A cada rodada, serão transmitidos dois jogos. Além da televisão aberta, os confrontos vão ao ar por streaming no site da emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), pelas afiliadas da Rede Nacional de Comunicação Pública (RNPC) e pela TV Brasil no sinal fechado por assinatura.

Confira a classificação da Série D do Campeonato Brasileiro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Série D: empate com líder Novorizontino prolonga jejum do Caxias

Publicado


O reencontro entre Novorizontino-SP e Caxias-RS pela Série D do Campeonato Brasileiro terminou empatado em 1 a 1. A igualdade desta quinta-feira (22), no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP), foi transmitida ao vivo pela TV Brasil e teve gosto diferente para as equipes. Os paulistas, que tinham vencido o duelo anterior por 1 a 0, no último domingo (18), seguem na liderança do grupo 8, com 15 pontos e ainda invictos. Já os gaúchos, com 11 pontos, podem deixar o G-4 ao final da oitava rodada se o duelo entre Marcílio Dias-SC e São Luiz-RS tiver vencedor. O empate estendeu para cinco a sequência de jogos sem vitória do time grená.

Duas bolas paradas alçadas na área e dois gols de zagueiros em menos de três minutos. Primeiro, o lateral Ivan bateu escanteio pela direita e Thiago Sales, de primeira, pôs o Caxias na frente. Depois, o lateral Paulinho cobrou falta pela esquerda e Bruno Aguiar, na segunda trave, empatou de cabeça para o Novorizontino. Daí em diante, embora o Tigre marcasse mais presença no ataque, o ritmo do jogo caiu sensivelmente em meio ao forte calor (32ºC), com apenas 38% de umidade relativa do ar.

A temperatura não amenizou no segundo tempo, mantendo a partida cadenciada. O Novorizontino seguia no campo ofensivo e apostava, principalmente, no lado direito, onde estava a única sombra disponível no gramado. O time da casa teve a chance da virada em um pênalti cometido por Ivan, por toque de braço, contestado pelo Caxias. O goleiro Marcelo Pitol (que bateu no peito, avisando que defenderia a cobrança) não só salvou o chute do atacante Guilherme Queiroz como evitou o gol no rebote.

Leia mais:  Palmeiras garante melhor campanha da primeira fase da Libertadores

Nos minutos finais, apostando no desgaste do Novorizontino, a equipe grená ensaiou uma pressão e chegou duas vezes com perigo, mas sem sucesso. Em falta venenosa cobrada na intermediária, Ivan obrigou o goleiro Giovanni a fazer boa defesa, no meio do gol. No lance seguinte, após troca de passes na entrada da área, o atacante Giovane Gomez chutou cruzado, rente à trave esquerda do Tigre.

Paulistas e gaúchos voltam a campo neste domingo (25), pela nona rodada da competição. Às 15h (horário de Brasília), o Caxias recebe o Marcílio Dias. Já o Novorizontino visita o São Luiz às 19h.

Em outros dois jogos da Série D iniciados às 15h desta quinta, Potiguar-RN e Itabaiana-SE ficaram no 2 a 2 em Mossoró (RN), pelo grupo 4, enquanto o Vitória-ES foi superado em casa pelo Goiânia-GO por 2 a 1, em duelo do grupo 5.

Confira a classificação da Série D do Campeonato Brasileiro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

Clássico sem público reflete crise atual de Barcelona e Real Madrid

Publicado


Na Espanha, a expressão El Clasico (O Clássico) costuma ser sinônimo de grandeza. O jogo, entre Barcelona e Real Madrid, marcado para o próximo sábado (24) e que foi transferido para o incomum horário de 16h local (11h, no horário de Brasília) para satisfazer os mercados globais de televisão, provavelmente ainda é a partida de futebol de clubes com maior audiência.

Porém, um olhar para Barcelona e Real Madrid no momento desperta dúvidas sobre o futuro das duas equipes.

Nenhum dos dois times tem impressionado muito ultimamente, pois os dois perderam seus últimos jogos no Campeonato Espanhol para oponentes humildes, o que faz com que haja pessoas que questionem se este será o clássico menos qualificado em muito tempo.

O craque argentino Lionel Messi, principal estrela do Barça, passou a pré-temporada inteira tentando rescindir seu contrato com o clube sem sucesso. Assim, parece cada vez mais provável que este será o último jogo do atacante em casa contra o Real no Campeonato Espanhol, a menos que ocorra uma grade mudança de opinião.

É verdade que parece injusto que um jogador que deu tanta alegria ao time ao longo dos anos jogue seu último clássico no Camp Nou sem a presença de público, e em uma disputa contra aquele que pode ser o Real mais frágil de sua carreira e defendendo um Barcelona nada memorável.

Porém, a maior dúvida para o Barça deve ser o que o clube fará quando seu capitão finalmente partir.

Leia mais:  Libertadores: Flamengo derrota Junior Barranquilla por 3 a 1

Trata-se de um reflexo do estado para o qual os dois clubes regrediram, que está muito distante do auge do confronto há uma década, quando o espanhol Pep Guardiola e o português José Mourinho estavam frente a frente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana