conecte-se conosco


MATO GROSSO

Ouvidoria de Mato Grosso recebe quase 50% a mais de demandas de janeiro a setembro

Publicado


A Rede de Ouvidorias do Governo de Mato Grosso recebeu 19.407 manifestações da população de janeiro a setembro de 2020. O quantitativo é 48,8% superior ao total de demandas registradas na Rede de Ouvidorias no mesmo período do ano de 2019, quando foram recebidas 13.035 mensagens.

Conforme balanço da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), órgão responsável pela coordenação da atividade de Ouvidoria no Poder Executivo Estadual, o crescimento foi puxado por solicitações relacionadas a andamentos de processos e esclarecimentos de dúvidas decorrentes da ampliação dos serviços digitais do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da disponibilização da nova versão do aplicativo MT Cidadão e da pandemia do coronavírus.

A título de exemplo, as demandas relativas ao Detran passaram de 1.265 de janeiro a setembro de 2019 para 6.644 em igual período de 2020. As solicitações representaram 79% do total de registros envolvendo os serviços do Detran. Já as demandas originárias do aplicativo MT Cidadão passaram de 1% do total de mensagens recebidas pela Rede de Ouvidorias no primeiro trimestre de 2020 para 36% no terceiro trimestre deste ano.

Quanto aos números gerais de janeiro a setembro de 2020, 55,8% das 19.407 participações sociais foram solicitações, 24,7% reclamações, 10,3% denúncias, 4,5% elogios, 3,2% pedidos de informação e 1,4% sugestões.

Os órgãos mais demandados foram Detran, Educação (Seduc), Saúde (SES), Fazenda (Sefaz), Planejamento e Gestão (Seplag), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Meio Ambiente (Sema). Juntas, as sete instituições somaram 79% dos registros.

Os temas mais recorrentes foram habilitação para dirigir veículos (exames, renovação, mudança de categoria etc), atendimento ao cidadão, documentação de veículos (licenciamento, transferência, emplacamento, CRLV etc), dívida ativa, apuração de responsabilidade de agentes públicos, direitos, obrigações e vantagens dos servidores públicos e fiscalização ambiental.

Leia mais:  Gamificação na educação é tema de videoconferência promovida pela Seduc; live ocorre nesta quarta-feira (21)

Quase 92% das manifestações na Rede de Ouvidorias foram respondidas em até 30 dias, sendo 70% delas respondidas em até cinco dias. O prazo regulamentar para resposta é de até 15 dias, prorrogáveis por mais 15.

O principal meio de acesso à Ouvidoria foi pelo link do sistema “Fale Cidadão“, disponibilizado no Portal do Estado e nos sites oficiais dos órgãos e das entidades estaduais. Este meio de entrada foi utilizado em 65,5% das demandas.

O aplicativo MT Cidadão foi o segundo mais utilizado, com 22,9% dos registros. O whatsapp (65 98476-6548) apareceu na sequência, com 4,0% das manifestações; o e-mail ([email protected]) com 3,6% e os telefones (162 e 0800 647 1520) com 1,5% das entradas.  As demais demandas foram direcionadas à Rede de Ouvidorias por carta ou presencialmente.

Cidadania

O secretário adjunto da Ouvidoria Geral e Transparência da CGE-MT, Vilson Nery, explica que a participação popular na gestão pública é um exercício de cidadania por duas perspectivas. Uma delas porque a Rede de Ouvidorias do Estado visa tratar as demandas individuais da população.

A outra porque as estatísticas de reclamações e denúncias registradas na Ouvidoria são utilizadas pela CGE para o mapeamento de riscos e para a definição de ações de Controle Preventivo, Auditoria e Corregedoria, com o intuito de melhorar os controles internos e a conduta dos agentes públicos e, consequentemente, a prestação dos serviços públicos como um todo.

“Além disso, os ouvidores produzem relatórios estatísticos, a partir das manifestações recebidas, para subsidiar os gestores das pastas nas decisões de melhoria dos serviços públicos”, destaca.

O adjunto da CGE salienta que o cidadão tem sua identidade preservada ao fazer uma reclamação ou denúncia na Rede de Ouvidorias. “Há uma série de demandas que entraram via Ouvidoria e que geraram investigações internas e externas, em todos os campos do Direito. Em todas elas, a CGE preservou o denunciante, na perspectiva de que a Ouvidoria é um espaço no qual o cidadão se vê, se representa e modifica de fato a política pública”, argumenta.

Leia mais:  Todos os 141 municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

Funcionamento em rede

O sistema “Fale Cidadão”, desenvolvido pela Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI), permite à Ouvidoria Estadual o funcionamento em rede. Ou seja, a ferramenta concentra o registro das manifestações do cidadão relativas a qualquer órgão ou entidade estadual, independentemente do canal utilizado para acesso à Ouvidoria (site, e-mail, telefone, presencial e postal).

A CGE, por meio da Ouvidoria Geral, é responsável pelo recebimento, tratamento inicial e encaminhamento da demanda à Ouvidoria Setorial competente, bem como pelo acompanhamento, via sistema eletrônico, do prazo e da qualidade da resposta final à população. Ao registrar a manifestação, o cidadão recebe um login e senha para acompanhar o trâmite da demanda pela ferramenta.

Canais de atendimento

Os meios para entrar em contato com Rede de Ouvidorias do Poder Executivo Estadual são os seguintes:

Registro pela Internet: www.ouvidoria.mt.gov.br/falecidadao

Whatsapp: (65) 98476-6548

E-mail: [email protected]

App MT Cidadão: http://www.mtcidadao.mt.gov.br/

Por enquanto, devido à pandemia do coronavírus, os atendimentos presenciais e pelos telefones 162 e 0800 647 1520 estão suspensos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Estado realiza testagem em massa de recuperandos de Cuiabá e Várzea Grande

Publicado


A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Adjunta de Administração Penitenciária, está promovendo a testagem em massa para diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19) em recuperandos e servidores das unidades penais de Cuiabá e de Várzea Grande. 

No último sábado (17.10), cerca de 130 reeducandas da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May fizeram o teste rápido, na unidade penal. A aplicação foi feita pelos profissionais da saúde que atuam no Centro de Triagem de Covid-19, que está funcionando na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Já os 25 presos do Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) já foram testados no dia 7 de setembro. Os demais reeducandos da Penitenciária Central do Estado (PCE), Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), em Cuiabá, e do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemon Dantas e Cadeia Pública do Capão Grande, em Várzea Grande, serão testados nos próximos dias.

De acordo com o último Boletim Epidemiológico do Sistema Penitenciário de Mato Grosso, atualizado na última sexta-feira (16.10), há 32 casos ativos de Covid-19 em todas as 48 unidades penitenciárias. Este dado leva em consideração não só o número de pessoas privadas de liberdade, mas também de servidores que atuam nas unidades.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Estado realiza testagem em massa de recuperandos de Cuiabá e Várzea Grande
Continue lendo

MATO GROSSO

Todos os 141 municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (19.10) o Boletim Informativo n°225 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 11) que todos os 141 municípios do Estado configuram na classificação com risco baixo para o novo coronavírus.

Veja a seguir a tabela de classificação de risco por município.

 

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Gamificação na educação é tema de videoconferência promovida pela Seduc; live ocorre nesta quarta-feira (21)
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana