conecte-se conosco


POLICIAL

Mulher que simulou suicídio de companheiro é presa por homicídio

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A morte de um homem, ocorrida no mês de setembro em Campo Novo do Parecis (396 km a oeste de Cuiabá) foi esclarecida pela Polícia Civil com apoio da Polícia Militar, na terça-feira (13.10) com a prisão da convivente da vítima pelo crime de homicídio. Segundo as investigações, a suspeita de 41 anos alterou o local de crime para simular o suicídio da vítima.

O crime, que vitimou Sérgio Junior Barbosa da Silva, de 31 anos, inicialmente informado como suicídio, aconteceu no dia 18 de setembro, na residência do casal no bairro Jardim Renascer. Na ocasião, a convivente da vítima acionou a Polícia, dizendo que o seu companheiro havia se matado com um tiro na cabeça após uma discussão entre o casal.

A equipe da Polícia Civil de Campo Novo dos Parecis esteve no local de crime e desde o primeiro momento suspeitou que a cena foi mexida, uma vez que arma utilizada foi encontrada guardada entre as costelas e o braço da vítima. Em análise preliminar da Perícia também foi verificado que a ocorrência não poderia se tratar de suicídio.

Na mesma manhã, a equipe da Polícia Civil iniciou a oitiva de várias testemunhas, algumas intimidas e outras que compareceram voluntariamente querendo dar depoimento sobre os fatos. Durante as oitivas, todas as testemunhas afirmaram que a vítima era muito alegre e não apresentava nenhum tipo de transtorno, porém a sua companheira era muito ciumenta e agressiva e por este motivo ele queria a separação.

Poucos dias antes da sua morte, a vítima pediu ajuda para colegas para arrumar uma casa, pois estava decidido pela separação. No dia dos fatos, o casal durante uma briga, a suspeita quebrou o celular da vítima, todos os vidros do seu carro,.Na sequência, ela atirou no companheiro enquanto ele dormia e alterou a cena do crime para simular o suicídio.

Leia mais:  Homem é preso em flagrante pela Polícia Civil após agredir companheira e fazer disparos dentro de casa

Após 20 dias de trabalho investigativo realizado pela equipe da Polícia Civil, o delegado, Herbert Yuri Figueiredo Rezende, representou pela prisão preventiva da suspeita, a qual foi deferida pela Justiça. A ordem de prisão contra a suspeita foi cumprida na terça-feira (13.10), em uma abordagem da Polícia Militar.

A suspeita foi conduzida à Delegacia de Campo Novo dos Parecis, onde será interrogada e tomadas as providências de praxe para cumprimento do mandado de prisão.

As investigações contaram com apoio de toda equipe da Delegacia de Campo Novo do Parecis e foram conduzidas pelos investigadores Daiana Vieira Padilha e Juliano Antonio de Bastos.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Suspeito de armazenar droga a mando de facção criminosa é preso em flagrante em Confresa

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

 

Um homem suspeito de armazenar entorpecentes a mando de uma facção criminosa foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na tarde de quarta-feira (21.10), em Confresa (1.160 km ao norte de Cuiabá). Além da prisão do suspeito, de 44 anos, a ação resultou na apreensão de porções de cocaína, maconha, dinheiro e material para embalo da droga.

As investigações iniciaram após a equipe da Delegacia de Confresa receber informações de que no dia da Operação Ordem Pública, a organização criminosa teria encaminhado porções de entorpecentes para outros locais que não eram alvo de mandados de busca e apreensão como forma de não perder a droga.

Durante as investigações para identificar os pontos, os policiais descobriram a residência de um possível suspeito, no bairro Setor Sudoeste, iniciando o monitoramento do endereço. Com base nas suspeitas, os investigadores realizaram a abordagem da esposa do suspeito, que logo em seguida foi visto fechando as janelas da casa.

Questionado, o suspeito inicialmente negou armazenar drogas na residência, porém quando os policiais solicitaram pelas buscas ele confessou o crime. O próprio suspeito mostrou o local em que a droga estava escondida, encoberta por um montante de terra, sendo encontrado tabletes de cocaína com logotipo do personagem “Batman”, uma porção pequena de maconha, além de dinheiro e material utilizado para embalo da droga.

Diante do flagrante, o suspeito foi conduzido para a Delegacia de Confresa, onde após ser interrogado pelo delegado Allan Vitor Sousa da Mata foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil apreende mais de 10 quilos de drogas em granja de fachada em Sorriso
Continue lendo

POLICIAL

Operação da polícia paulista cumpre em MT mandados contra investigados por golpes em site de vendas

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Quatro mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta quinta-feira (22.09), em Cuiabá, em uma operação da Polícia Civil de São Paulo, com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, com objetivo de apurar a atuação de um grupo envolvido na aplicação de golpes cometidos por meio de site de compra e venda pela internet e em aplicativos de celulares. 

A operação Camaleão, deflagrada pelo Setor Especializado no Combate à Corrupção, Organização Criminosa e Lavagem de Dinheiro (Seccold) da Seccional de Guaratinguetá (SP) constitui a fase externa de uma investigação de crimes de estelionato cometidos pelas plataformas OLX e WhatsApp.

O trabalho conta com apoio da Delegacia Especializada de Combate a Corrupção (Deccor), Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), Gerência de Operações Especiais (GOE) e Delegacia de Diamantino. 

Após instauração de inquérito policial e emprego de técnicas de investigação, foram colhidos indícios de autoria e materialidade que apontam a participação de ao menos quatro pessoas residentes em Cuiabá envolvidas no crime. 

No golpe aplicado em um vendedor e um comprador de veículos anunciante na plataforma OLX, ambos residentes em Guaratinguetá, o estelionatário conseguiu obter R$ 26 mil da vítima que pretendia adquirir o veículo.

Com base nas investigações, a Seccold representou ao Juízo de Guaratinguetá pelo sequestro do valor da pessoa titular da conta bancária destino da vantagem ilícita, bem como pelo deferimento dos  quatro mandados de busca e apreensão domiciliar em quatro endereços localizados em Cuiabá com objetivo de apreender aparelhos celulares e outros elementos que possam contribuir com as investigações.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Homem é preso em flagrante pela Polícia Civil após agredir companheira e fazer disparos dentro de casa
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana