conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Mandetta falou em usar “trezoitão” contra filhos de Bolsonaro, diz livro

Publicado


source
Mandetta
Marcos Corrêa/PR

Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde  Luiz Henrique Mandetta desabafo e teria dito que gostaria de atirar nos filhos do presidente Jair Bolsonaro. O relato está registrado no livro produzido pelo ex-auxiliar de Mandetta, Ugo Braga, com relatos sobre os bastidores da gestão do ex-ministro. As informações são da coluna de Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo.

O livro traz descreve com detalhes algumas reuniões e situações que foram abafadas por Braga, então diretor de Comunicação do Ministério da Saúde durante a gestão de Mandetta .

Mandetta teria dito em 15 de abril que Bolsonaro é “bom, bem-intencionado. O problema é aqueles filhos dele, que ficam o dia todo xingando nas redes sociais. Sorte que eu não mexo com essas coisas…”.

A declaração teria sido feita um dia antes da exoneração do ex-ministro. “Minha vontade é pegar um trezoitão e cravar neles. Pelo menos passava a minha raiva”.

O livro de Ugo Braga também registra o apoio de Michelle Bolsonaro para Mandetta, após a exoneração. “Eu estou ligando para dizer que meu coração está triste pela sua saída, viu?”, teria dito.

Mandetta diz não se lembrar dos fatos descritos no livro que está em pré-venda e será lançado no dia 10 de novembro.

Comentários Facebook
Leia mais:  Presidente do TCU testa positivo para a Covid-19
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Amiga de Flávio Bolsonaro no TRF-1 foi pivô de indicação de Kassio para o STF

Publicado


source
Desembargadora Maria do Carmo Cardoso
Reprodução/JusTocantins

Desembargadora Maria do Carmo Cardoso, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1)

Nos bastidores da indicação do juiz federal Kassio Nunes  para a vaga de  Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF), a desembargadora Maria do Carmo Cardoso , Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), é tida como a madrinha para que o nome dele fosse o escolhido. Conhecida como “tia Carminha” pela família do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a magistrada é amiga do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo , Maria do Carmo é apontada por participantes do processo como a principal entusiasta da ideia de aproveitar Kassio para uma cadeira no Supremo. Ela ainda seria contra à escolha de seu colega de tribunal para uma futura vaga no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Essa era a ideia inicial para Kassio.

O indicado para o STF, que também atuava no TRF-1, foi apresentado a Flávio há menos de três meses. Na aproximação, Kassio estava em campanha para o STJ. Após a primeira conversa, ele ainda teve ao menos mais dois encontros com o filho do presidente.

À época, o senador tentava garantir a indicação do juiz William Douglas, do Rio de Janeiro, para o STF. Um dos que contribuiu para a mudança de ideia foi o senador Ciro Nogueira (PP-PI), conterrâneo de Kassio e fiador da indicação do juiz para o STJ.

Foi neste momento, segundo assessores do presidente, que Maria do Carmo, considerada uma espécie de conselheira jurídica da família Bolsonaro, entrou na história.

Leia mais:  Chico Rodrigues deveria se licenciar por 120 dias, diz Conselho de Ética

Após ser cogitada para o Supremo, a juíza, segundo relatos à Folha, sugeriu o nome de Kassio para a vaga de Celso de Mello.

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Russomanno e Covas ficam em empate técnico em São Paulo, diz pesquisa

Publicado


source
Urna eleitoral
José Cruz/Agência Brasil

Candidatos em São Paulo estão disputando voto útil uns dos outros nas eleições para chegar ao segundo turno

O candidatos à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos) e Bruno Covas (PSDB) estão empatados tecnicamente na corrida para chegar ao comando do Executivo municipal da capital paulista. Enquanto o aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem 25% das intenções de voto, o tucano e atual prefeito da cidade tem 24%, mostra levantamento do Instituto RealTime Big Data encomendado pela CNN Brasil. A margem de erro é de três pontos percentuais.

De acordo com o levantamento, em terceiro lugar aparece Guilherme Boulos (PSOL), com 12%. Ele é seguido por Márcio França (PSB), com 8%, Jilmar Tatto (PT), com 4%, Andrea Matarazzo (PSD), com 3%, Joice Hasselmann (PSL), 2%, Arthur do Val (Patriota), com 1%, Marina Helou (Rede), com 1%, e Orlando Silva (PCdoB), com 1%. 

Os candidatos Antônio Carlos (PCO), Levy Fidelix (PRTB), Filipe Sabará (Novo) e Vera Lúcia (PSTU) não pontuaram na pesquisa. A pesquisa identificou ainda 10% de intenções de voto nulo ou branco e 9% que não souberam responder.

Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 14 e 17 de outubro. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. Isto significa dizer que, considerando a margem de erro, resultado representa a realidade em 95% dos casos.

Leia mais:  Fake news sobre urnas falsas voltam a circular e TSE se pronuncia

Rejeição

Os dois candidatos líderes são os que têm maior índice de rejeição. Russomanno não teria os votos de 32% dos entrevistados, enquanto Covas receberia os votos de 21% deles. Confira o resultado:

  • Celso Russomanno (Republicanos) – 32%
  • Bruno Covas (PSDB) – 21%
  • Guilherme Boulos (PSOL) – 20%
  • Jilmar Tatto (PT) – 18%
  • Joice Hasselmann (PSL) – 16%
  • Filipe Sabará (Novo) – 15%
  • Marina Helou (Rede) – 14%
  • Arthur do Val (Patriota) – 14%
  • Orlando Silva (PC do B) – 13%
  • Márcio França (PSB) – 13%
  • Levy Fidelix (PRTB) – 13%
  • Andrea Matarazzo (PSD) – 13%
  • Vera (PSTU) – 10%
  • Antônio Carlos (PCO) – 9%

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana