conecte-se conosco


MATO GROSSO

Gefron apreende quase 58 quilos de drogas e arma de uso restrito

Publicado


Durante patrulhamento na manhã desta quinta-feira (15.10), o Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) apreendeu quase 58 quilos de drogas. A ação ocorreu na MT-388, nas proximidades da Comunidade de Clarinópolis, no município de Cáceres (a 212 km ao Oeste de Cuiabá).

Dois dos quatro suspeitos presos já tinham passagens por tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo, adulteração de sinal identificador e associação ao tráfico.

Por volta das 6h40, os policiais do grupamento avistaram quatro homens caminhando próximo a uma área de mato. Todos carregavam um saco nas costas. Ao realizar a abordagem, foi constatado que os mesmos transportavam entorpecentes. 

Ainda segundo os suspeitos o entorpecente é oriundo da Bolívia e seria entregue na cidade de Porto Esperidião (358 ao Oeste de Cuiabá). Pelo transporte cada um receberia R$ 200 por quilo. Além das prisões e da apreensão da droga, os policiais apreenderam também um fuzil de uso restrito das forças de segurança e 70 munições intactas. Diante dos fatos, os homens foram encaminhados para a Delegacia Especial de Fronteira (Defron).

Já na noite de quarta-feira (14.10), um homem foi preso na cidade de Porto Esperidião com mandado em aberto. O homem já tem passagens por receptação, roubo, tráfico e associação ao tráfico. A ação aconteceu por volta das 23 horas. 

Os policiais abordaram uma motocicleta e ao solicitar documentos pessoais e do veículo, o suspeito disse que não portava tais informações. Diante disso, os policiais solicitaram que o homem fosse até a base do Gefron para conferir, via sistema, os dados do mesmo. 

Ao checar o nome, foi verificado que o suspeito estava em liberdade condicional e era usuário de tornozeleira. Ainda pelo sistema constou a informação que o homem havia desativado o aparelho no final de setembro e que estava solto indevidamente. O homem foi então conduzido para a Delegacia e a moto foi apreendida.

Leia mais:  Etapa de novembro da vacinação contra febre aftosa começa domingo (1º)
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

CGE-MT é escolhida como gestora de conteúdo do repositório nacional de controle interno

Publicado


A Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso (CGE-MT) é uma das seis instituições de controle interno do país escolhidas pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) como gestoras de conteúdo do Banco do Conhecimento, repositório digital de trabalhos produzidos pelas controladorias da União, dos estados e dos municípios.

A CGE-MT foi escolhida como gestora de conteúdo da seção “Auditoria e Controle”, devido à expertise do órgão nessas duas áreas. “A CGE, como gestora de conteúdo (aprovadora), ficará responsável por liberar os materiais postados pelos demais órgãos de controle do país, quando o assunto for auditoria e controle. O material enviado somente ficará disponível para acesso público após nossa análise e aprovação”, explicou o auditor Paulo Farias Nazareth Netto, representante da CGE-MT na gestão do repositório digital.

O primeiro treinamento dos gestores de seções foi realizado pelo Conaci no dia 22 de outubro. O treinamento teve o objetivo de capacitá-los para a utilização da plataforma, além de esclarecer dúvidas sobre os papeis e os critérios para as aprovações.

A secretária executiva do Conaci, Renata Rezende, destacou que o Banco do Conhecimento será importante para a divulgação e disseminação de boas práticas de controle interno por todo o país.

“A ideia é aprimorarmos o banco gradativamente para que se torne um grande repositório dos principais documentos produzidos no país sobre auditoria, correição, responsabilização administrativa, ouvidoria, transparência, controle social, gestão de riscos, governança e integridade, se tornando uma ferramenta essencial para disseminação do conhecimento”, destacou. 

Os seis gestores de conteúdo foram escolhidos pela presidência do Conaci devido à experiência e afinidade com os respectivos temas: Auditoria e Controle, com a CGE-MT; Correição, com a Secretaria da Controladoria Geral do Estado de Pernambuco (SCGE-PE); Governança, Integridade e Gestão de Riscos, com a Controladoria Geral do Estado de Minas Gerais (CGE-MG); Ouvidoria, com a Ouvidoria Geral do Estado de São Paulo; Responsabilização Administrativa e Lei Anticorrupção, com a Secretaria de Controle e Transparência do Espírito Santo (Secont-ES); Transparência e Controle Social, com a Controladoria Geral do Estado de Goiás (CGE-GO). 

Leia mais:  "Vamos revolucionar MT com casas populares e muitas ações de impacto no social", destacou a primeira-dama Virginia Mendes

O Conaci contou com a expertise tecnológica e apoio da Secont-ES para desenvolver o sistema. O Banco do Conhecimento já está no ar e será atualizado gradativamente à medida que os órgãos de controle submetam seus respectivos materiais para publicação na plataforma.

Conheça AQUI o Banco do Conhecimento do Conselho Nacional de Controle Interno. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Etapa de novembro da vacinação contra febre aftosa começa domingo (1º)

Publicado


A etapa de novembro de vacinação contra a febre aftosa inicia neste domingo (1º.11) em Mato Grosso. Bovinos e bubalinos de até 24 meses devem ser imunizados e a vacinação deve ser comunicada ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea MT).

Nesta etapa, 14 milhões de animais devem ser vacinados em todo o Estado. Na maioria das regiões, a vacinação ocorre de 1º a 30 de novembro e a comunicação ao Indea MT até 10 de dezembro. Na região do Pantanal, a vacinação e a comunicação seguem até 15 de dezembro.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, determinou que houvesse uma vacinação diferenciada na região do Pantanal. “Devido aos incêndios florestais ocorridos no Pantanal neste ano, o setor pecuário passa por um momento muito delicado. O Indea MT irá avaliar a necessidade de prorrogação ou outro tipo de ação”, explica.

Marcos Catão, presidente do Indea MT, conta que equipes técnicas estiveram na região conversando com pecuaristas e verificando as condições de vacinação. “Normalmente, a vacinação no Pantanal é diferenciada. O que fizemos para o atual cenário é já deixar informado o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que poderá existir alguma modificação no decorrer da imunização”, afirma.

O diretor técnico do Instituto, Renan Tomazele, informa que quinzenalmente as equipes técnicas irão avaliar a comunicação da vacinação no Pantanal para verificar se está abaixo da média dos últimos anos e proceder alguma alteração.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Projeto de aluno sobre aplicativo para análise meteorológica é contemplado com bolsa de iniciação científica
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana