conecte-se conosco


MATO GROSSO

Educadores enfrentam estradas e rio para entregar apostilas em comunidade indígena

Publicado


Uma equipe de educadores da Escola Plena Daury da Riva localizada no município de Juara (a 709 quilômetros a médio-norte da Capital) – três professores e o diretor Dirlei Perin percorreram quase 60 quilômetros de estradas de chão para entregar material apostilado para os estudantes da Aldeia Figueirinha da comunidade Kaiabi, localizada às margens do rio dos Peixes. O gestor explica que, por estar no interior do município, a aldeia não possui conexão com a internet, telefonia fixa ou móvel.

Entre os alunos que receberam o material impresso está Rayssa Sirajup da Silva que está em quarentena, uma das medidas de segurança adotada pela etnia Kaiabi. Além da rodovia sem asfalto, a equipe atravessou de barco o rio dos Peixes e caminhou o restante do trajeto até a residência da aluna.

“Foi um trabalho que compensou os esforços porque o mais importante é o aluno. Conseguimos fazer com que o material chegasse até nossos alunos”, comemora.

Para ter acesso às terras indígenas da Reserva kaiabi/Apiaká, foi necessária obter autorização dos caciques das aldeias por onde a equipe passaria. Como havia chovido muito na noite anterior e toda a estrada é sem pavimentação, havia muito barro e árvores caídas na estrada.

“A equipe obedeceu a todas as exigências do protocolo de contenção ao avanço do coronavírus em terras indígenas, como o uso de máscara, álcool gel, luvas (quando necessário) e manutenção do distanciamento. Tudo conforme manda o figurino”, assegura o diretor.

Durante a viagem, os professores Marciana de Oliveira Santos, Gislaine Assunção Frizera e Aparecido da Silva coletaram material, realizando entrevistas, filmagens e fotos, para desenvolvimento das apostilas de Projeto Educativo Cultural do segundo bimestre, que aborda as culturas indígenas e afro-brasileira na região de Juara, no projeto “Identidade Cultural: conhecendo o eu e o mundo”.

Leia mais:  Auxílio emergencial da cultura pode ser solicitado até 24 de outubro
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Estado realiza testagem em massa de recuperandos de Cuiabá e Várzea Grande

Publicado


A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Adjunta de Administração Penitenciária, está promovendo a testagem em massa para diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19) em recuperandos e servidores das unidades penais de Cuiabá e de Várzea Grande. 

No último sábado (17.10), cerca de 130 reeducandas da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May fizeram o teste rápido, na unidade penal. A aplicação foi feita pelos profissionais da saúde que atuam no Centro de Triagem de Covid-19, que está funcionando na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Já os 25 presos do Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) já foram testados no dia 7 de setembro. Os demais reeducandos da Penitenciária Central do Estado (PCE), Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), em Cuiabá, e do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemon Dantas e Cadeia Pública do Capão Grande, em Várzea Grande, serão testados nos próximos dias.

De acordo com o último Boletim Epidemiológico do Sistema Penitenciário de Mato Grosso, atualizado na última sexta-feira (16.10), há 32 casos ativos de Covid-19 em todas as 48 unidades penitenciárias. Este dado leva em consideração não só o número de pessoas privadas de liberdade, mas também de servidores que atuam nas unidades.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Auxílio emergencial da cultura pode ser solicitado até 24 de outubro
Continue lendo

MATO GROSSO

Todos os 141 municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (19.10) o Boletim Informativo n°225 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 11) que todos os 141 municípios do Estado configuram na classificação com risco baixo para o novo coronavírus.

Veja a seguir a tabela de classificação de risco por município.

 

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Mato Grosso é 5º Estado que mais investiu em saúde pública no país
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana