conecte-se conosco


MATO GROSSO

Biblioteca de escola de Alta Floresta disponibiliza 2 mil títulos de livros digitais

Publicado


A biblioteca da Escola Estadual Vitória Furlani da Riva, localizada em Alta Floresta (a 803 quilômetros ao norte da Capital), está sempre inovando. Além de contar com mais de 6 mil volumes impressos, a biblioteca criou a modalidade online, ao disponibilizar cerca de 2 mil títulos digitais, que podem ser baixados no celular ou computador para ser lido onde o estudante quiser.

A Biblioteca Online já está disponível para os cerca de 560 alunos matriculados desde o 9º ano do ensino fundamental e ensino médio. Em breve estará acessível para toda a comunidade escolar.

Segundo o responsável pela biblioteca, Lindomar Rosa de Oliveira, ao optar por um livro, o aluno entra em contato com o professor que, por sua vez, solicita a publicação eletrônica.

“Fazemos busca na listagem. Se o livro estiver em PDF, será transmitido eletronicamente para o professor, que vai repassar para o aluno. É tudo gratuito e não precisa de devolução por se tratar de um livro eletrônico”, adianta Lindomar.

Para ter acesso ao acervo – tanto eletrônico, como impresso -, o aluno deve ter acesso ao WhatsApp e o número está disponível na página do facebook da biblioteca. Entre os títulos disponíveis, estão os clássicos A Moreninha, Capitães de Areia, Dom Casmurro, Iracema, O Cortiço, O Crime do Padre Amaro, Vidas Secas, entre outros.

Caso o aluno também queira o livro impresso, poderá solicitar no momento da retirada da apostila. Nesse caso, o aluno deverá fazer a devolução.

“A tendência é ampliar o número de livros digitais. Os novos títulos serão adicionados e, no momento da consulta pelo aluno ou funcionário da escola, vamos estar informando se o livro já está disponível ou não”, ressalta Lindomar.

Leia mais:  Deputados destacam que Mais MT vai contemplar todas as regiões do Estado

O diretor da escola, Jean Carlos Rezendes Santos, destaca que a equipe gestora aprovou a sugestão do responsável pela biblioteca. No entendimento do gestor, a ideia será estendida a todos os professores.

“Claro que o plano inicial é atender a todos os alunos. Vamos estudar uma forma para que todos tenham acesso aos livros digitais. E temos a opção dos livros impressos também. Não é por falta de livros que nossos alunos não farão leitura. A equipe gestora estuda também estratégias para os professores incluírem o uso da biblioteca online em seus planos de aula”, salienta.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

CGE encerra programação com live sobre a prevenção do câncer de mama

Publicado


A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), por meio do Programa Viver com Qualidade, encerrou nesta semana a programação interna da campanha Outubro Rosa mediante a transmissão de live para alertar sobre a importância da prevenção do câncer de mama, doença que mais atinge mulheres no mundo. No entanto, o câncer de mama também pode atingir cerca de 1% dos homens. Todos devem ficar atentos aos primeiros sintomas e à prevenção.

O evento on-line contou com os convidados: o médico oncologista e mastologista, Pedro Fontes; a cirurgiã-dentista e presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer em Mato Grosso, Maria Carmen Volpato; e a chefe de gabinete da CGE-MT, Marly Paranhos, com um relato de superação.

Durante a live, o médico Pedro Fontes falou que homens e mulheres devem atentar-se a possíveis mudanças nas mamas e a sinais como dor, sensibilidade, caroços ou aumento do volume das mamas, e procurar por ajuda médica imediatamente.

Ainda de acordo com o médico, a mama da mulher é muito mais exposta ao hormônio feminino que a do homem. Fora isso, a quantidade de glândulas mamárias na mulher também é muitíssimo maior, assim, há maior área para surgimento do tumor. Por isso, a melhor forma das mulheres obterem um diagnóstico precoce é através do exame de mamografia.

“Por causa da baixa incidência do câncer de mama entre homens, não há muitos estudos avaliando o comportamento da doença nestes casos ou para o desenvolvimento de medicamentos antineoplásicos específicos aos pacientes acometidos pela doença. Também, o baixo número de casos não justifica o rastreamento populacional, uma razão pela qual os casos são geralmente diagnosticados em estágios clínicos avançados”, comentou.

Fontes também alertou que, assim como para todos os outros tipos de câncer, a atitude preventiva como a prática de atividades físicas, o controle da obesidade e a alimentação balanceada são as principais maneiras para ficar longe do câncer de mama. “A falta de informação a respeito da neoplasia em pessoas do sexo masculino, sofrido por pacientes acometidos pela doença quase exclusivamente feminina, o tabu e o preconceito levam o panorama nocivo de diagnósticos quase sempre em estágios avançados e que muitas vezes não permitem a cura ou o controle da doença entre os homens”, explicou.

Leia mais:  CGE encerra programação com live sobre a prevenção do câncer de mama

No segundo bloco, a presidente da Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer de Mato Grosso, Maria Carmen Volpato, falou sobre o apoio que a entidade oferece a pacientes carentes. Uma das finalidades do trabalho é difundir conhecimentos gerais sobre o câncer e, principalmente, a importância da prevenção.

“A Rede Feminina atua nos pontos específicos onde o paciente não pode esperar na fila do Sistema Único de Saúde (SUS). O diagnóstico já mexe muito com o psicológico e emocional dessas pessoas, então, o nosso intuito é que os pacientes tenham qualidade de vida após essa biópsia”, explanou.

Além disso, a organização é sem fins lucrativos e mantida através de parcerias, doações, eventos e projetos. “Realizamos eventos para arrecadar fundos e ajudar os pacientes do Hospital de Câncer. Acreditamos em um futuro melhor e isso nos recompensa”, finalizou.

Relato de superação

Já o último bloco da live veio com uma história de como superar um momento difícil com otimismo e fé. A narrativa foi da chefe de gabinete da CGE-MT, Marly Paranhos, que venceu um câncer de mama em 2015.

Conforme a servidora, no dia em que recebeu o diagnóstico, “perdeu o chão”, mas despertou uma vontade insuperável de vencer a enfermidade. “É um presente poder ajudar outras pessoas a se conscientizar contando a minha história. Tudo passa, tem de acreditar nisso. Me transformei em outro ser humano, uma mulher mais forte e corajosa. Só tinham duas opções: enfrentar o problema ou chorar. E sofrimento é algo opcional. Se você acaba de receber um diagnóstico de câncer de mama, tenha calma, pensamento positivo e muita força. A gente supera.”

A programação da campanha Outubro Rosa na CGE teve também a divulgação, por meio eletrônico, de material informativo e orientativo aos servidores sobre a prevenção do câncer de mama. 

Leia mais:  Deputados destacam importância do maior programa de investimentos do Estado

A live foi transmitida ao vivo pelo canal da CGE-MT no Youtube. O público interagiu através de comentários no chat. Clique AQUI para ver ou rever a transmissão. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

“Vamos revolucionar MT com casas populares e muitas ações de impacto no social”, destacou a primeira-dama Virginia Mendes

Publicado


Mais de R$ 352 milhões em recursos serão disponibilizados pelo Governo do Estado para investimentos na área social e na habitação em Mato Grosso. A primeira-dama Virginia Mendes foi a grande articuladora junto ao governador Mauro Mendes na definição dos montantes. “Vamos revolucionar a área social. Vai ser um antes e depois do ‘Mais MT’, destacou, na manhã desta quarta-feira (28.10), durante o lançamento do maior programa de investimentos da história do Estado.  

Os recursos beneficiarão principalmente famílias em situação de vulnerabilidade extrema através de ações de assistência social, segurança alimentar, cidadania, qualificação profissional, transferência de renda e construção de casas populares. Os recursos serão gerenciados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e os investimentos terão o acompanhamento de perto pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes. 

Em discurso, o governador destacou a participação do Estado na assistência aos mais necessitados. “Um dos principais papéis do Estado é cuidar dessas pessoas vulneráveis. Enquanto não resolvermos o problema da inclusão social, precisamos, no mínimo, ajudar essas pessoas que sofrem com a falta de renda”, disse Mendes. 

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, acrescentou que aproximadamente 10% da população mato-grossense é extremamente pobre e recebe até R$ 89 per capita. “Mais de 300 mil pessoas de Mato Grosso vivem em extrema vulnerabilidade. Desenvolver ações que beneficiem esse público é prioridade desse Governo, sob forte articulação da primeira-dama Virginia Mendes. A Setasc vai realizar isso da melhor forma possível”. 

Um dos carros chefes é o programa SER Família, mantendo a transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social com valor pago mensalmente de até 1 UPF (Unidade Padrão Fiscal de Mato Grosso), serão investidos R$ 78 milhões.

Leia mais:  Soldado da Polícia Militar conquista medalha em campeonato nacional de Jiu Jitsu

O SER Família traz ainda a criação dos programas ‘SER Idoso’, com a transferência de até 2 UPFs, à compra exclusiva de medicamentos aos idosos mais vulneráveis; o ‘SER Criança’, com o valor de até 2 UPFs, voltado às mães carentes, que poderão usar o recurso para a compra de itens de vestuário, alimentos e materiais escolares;  o ‘SER Inclusivo’, que vai ser específico para as pessoas com algum tipo de deficiência com o pagamento de até 2 UPFs, mensalmente; e o ‘SER Mulher’, que viabilizará o pagamento de um auxílio às mulheres vítimas de violência doméstica por meio de aporte financeiro de até um salário mínimo exclusivo para o pagamento de aluguel, por um período máximo de seis meses.

Na área de Segurança Alimentar, o Mais MT prevê o investimento de R$ 52,5 milhões, em continuidade a campanha “Vem Ser Mais Solidário”, que encerrará o ano beneficiando 330 mil famílias com cestas básicas.

“Iremos manter como forma permanente a aquisição de cestas básicas e doação para as famílias mais pobres, a fome é algo que temos que combater e este é um dos nossos focos”, frisou a primeira-dama, Virginia Mendes.

Outro grande destaque e que contou com a atuação da primeira-dama foi a destinação de R$ 120 milhões para o programa Mais Habitação, com foco na construção de casas populares. “Casa própria é mais dignidade, garantir um teto para as famílias é de fato investir na mudança da qualidade de vida e nós vamos fazer isso por meio do Mais Habitação. Este é um programa que tenho um cuidado especial”.

No SER Parceiro Social, que dará apoio às instituições filantrópicas, será destinado R$ 39 milhões. Através do SER Parceiro – Prefeitura, cujo valor estimado para investimento é de R$ 36 milhões, será concedido apoio à assistência social em parceria com municípios e promoverá a construção de Centros de Convivência de Idosos, bem como a implantação do projeto Ser Criança nos municípios. 

Leia mais:  "Programa vai garantir condições para Mato Grosso atingir todo o seu potencial", destaca conselheiro do TCE no lançamento do Mais MT

No Mais Cidadania serão investidos outros R$ 36,8 milhões, com ações de qualificação profissional.

O SER Criança tem como objetivo ofertar atividades de desenvolvimento para crianças no contraturno escolar, como, por exemplo, aulas de música, dança, esportes, artes, reforço escolar, tudo com foco na melhoria da qualidade de vida das crianças participantes. E iniciará por Poconé, depois vai se expandir para outras cidades.

No total, o ‘Mais MT’ investirá R$ 9,5 bilhões (2019-2022) em 12 eixos estruturantes: Segurança; Saúde; Educação; Social e Habitação; Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda; Infraestrutura; Turismo; Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente; Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana