conecte-se conosco


POLÍTICA MT

ALMT transfere para 2021 entrega do Certificado de Responsabilidade Social

Publicado


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

A Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT) não fará a entrega de Certificado de Responsabilidade Social neste ano em razão da pandemia da Covid-19. A Comissão Mista decidiu cancelar essa temporada por causa da suspensão das sessões solenes presenciais em 2020 e manter o exercício das ações sociais de 2019 para a entrega somente em 2021.

“Com as sessões solenes suspensas na Assembleia, a Comissão Mista resolveu desistir da entrega do certificado deste ano. As empresas apresentaram poucos projetos sociais nesta temporada, o que também inviabilizaria a entrega no próximo ano. Então, para dar sequência ao projeto, a Comissão chegou a conclusão de não realizar o evento em 2020 e fazer a entrega em 2021 com os projetos de 2019”, explicou o assessor técnico da Comissão Mista, Washington Braga.

O Certificado de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa realizado no ano passado (2019, premiando os projetos realizados em 2018) contou com a participação de 55 empresas, associações e cooperativas da capital e do interior, e este ano seria a 15ª edição. A concessão do selo foi criada pela Assembleia Legislativa em 2002, por meio da Lei nº 7.687.

O coordenador da Comissão Mista de Responsabilidade Social de Mato Grosso, Sérgio Ricardo Inoui (Fiemt), explica que, para serem certificadas, as instituições precisam enviar um relatório social dentro do prazo estabelecido em edital, para então ser verificar se as ações presentes no balanço realmente foram realizadas e se as empresas cumpriram todos os requisitos exigidos.

“Com a pandemia, alteramos nosso calendário e, como várias empresas investem em educação e outras nas questões ambientais, tudo mudou. Este ano, por causa da pandemia resolvemos não realizar, porém, para 2021 iremos analisar as metas do exercício de 2019”, reforçou Inoui.

Leia mais:  Ulysses Moraes pede conclusão de reforma em escola de Primavera do Leste

A diretora executiva do Refrigerantes Marajá, Uliana Maria Bruehmueller Borges, entende que o selo de Responsabilidade Social serve para as empresas mostrar projetos de conhecimento público e legitimar suas ações e até consolidar mais parceiros.

“Com a pandemia tivemos que fazer um trabalho diferenciado na empresa, mas a partir de outubro voltamos ao normal com escalas internas, como por exemplo, respeitando as regras com o refeitório e estoques. Tínhamos planos para este ano que foram adiados, mas para 2021 esperamos que o cenário mude para investirmos novamente”, revelou ela.

Devido a mudança de cronograma da empresa, Uliana revela que a empresa precisou adiar alguns projetos sociais e ambientais, mas citou que alguns deles foram mantidos, como o indústria do conhecimento” e o “Marajá em ação”.

“Tivemos que paralisar quase tudo na fábrica, mas devido as queimadas, investimos em ações sociais voltadas ao meio ambiente, apoiando o pessoal no combate ao fogo no Pantanal”, explica.

No balanço social são apresentadas informações que dizem respeito à qualidade das relações com os empregados, ao cumprimento das cláusulas sociais, à participação dos empregados nos resultados econômicos e às possibilidades de desenvolvimento pessoal, além da forma de interação com a comunidade e a relação com o meio ambiente.

Na edição passada (2019) foram contempladas com o Certificado de Responsabilidade Social as seguintes empresas e instituições:

1 – Associação União de Saúde e Vida de Tangará da Serra – MT Tangará da Serra

2 – Biopar Produção de Biodiesel Parecis Ltda Nova Brasilândia

3 – Condomínio Civil Pantanal Shopping Cuiabá

4 – Instituto Vale do Sepotuba de Responsabilidade Social – Pró Vale Tangará da Serra

5 – Parecis Serviços Funerários Eireli Tangará da Serra

6 – Sociedade Medica Vida & Saúde Tangará da Serra

7 – Via Fértil Produtos Agropecuários Ltda Sapezal

Leia mais:  Lei de desvinculação do Corpo de Bombeiros da PM em Mato Grosso completa 26 anos

8 – Associação Espírita Wantuil de Freitas Cuiabá

9 – Clinemat Nefrológica de Mato Grosso Ltda Cuiabá

10 – Imagens Medicina Diagnóstica Ltda Cuiabá

11 – Instituto Diagnóstico em Anatomia Patologica Sociedade Medica Doyon Medicina Laboratorial Tangará da Serra                                   

12 – Serviço Social do Comércio – Sesc Pantanal Várzea Grande

13 – Açobett Indústria Metálica e Comércio Ltda Cuiabá

14 – Médicos Associados Sociedade Médica Hospital e Maternidade Santa Angela Tangará da Serra

15 – Sociedade Hípica Cuiabana Cuiabá

16 – Univida Plano de Auxilio Funeral Eireli Nova razão: Univida Plano de Assistência Funerária Tangará da Serra

17 – Rodricouros Indústria e Comercio de Couros Eireli Várzea Grande

18 – Associação Matogrossense de Atacadistas e Distribuidores – Amad Varzea Grande

19 – Associação Mato-grossense de Combate ao Câncer Hospital do Câncer de Mato Grosso Cuiabá

20 – Caramuru Alimentos S.A. Sorriso

21 – Fundação André e Lucia Maggi Cuiabá

22 – Instituto Assistencial de Desenvolvimento – IAD Cuiabá

23 – Instituto Unificado de Educação e Pesquisa – Unidep Nova Lacerda

24 – Plastibras Indústria e Comércio Ltda Cuiabá

25 – Senac AR/MT – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Administração Regional do Mato Grosso Cuiabá

26 – Iromat – Instituto dos Rodoviários do Estado de Mato Grosso Cuiabá

27 – Aprosoja – Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso Cuiabá

28 – Associação Para Desenvolvimento Social dos Municípios do Estado de Mato Grosso – APDM-MT Cuiabá

29 – Data Med Ltda – Medicina Diagnóstica Doyon Tangara da Serra

30 – Famato – Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso Cuiabá

Leia mais:  Deputados aprovam reeleição no TCE e Ministério Público de Contas

31 – Hospital Santa Rosa – Hospital de Medicina Especializada Ltda Cuiabá

32 – Instituto Canopus – IC Cuiabá

33 – Inviolável Tangara Ltda Tangara da Serra

34 – Minerva Processamento de Dados Contábeis Ltda Mudança razão social: Minerva Serviços de Contabilidade Tangará da Serra

35 – Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária Quadro de Cuiabá – MT Cuiabá

36 – Áster Máquinas e Soluções Integradas Ltda Tangará da Serra

37 – Instituto Desportivo da Criança Cuiabá

38 – Senar AR/MT – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Administração Regional de Mato Grosso Cuiabá

39 – Usina Barralcool S/A Barra do Bugres

40 – Vitória Régia Água Mineral Ltda Puríssima Água Mineral Natural Dom Aquino

41 – Açofer Indústria Comércio Ltda Cuiabá

42 – Agro Amazônia Produtos Agropecuários S.A. Cuiabá

43 – BPW Cuiabá – Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais Cuiabá

44 – CRC-MT – Conselho Regional de Contabilidade do Estado de Mato Grosso Cuiabá

45 – Senai-MT – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Cuiabá

46 – Sesc-MT – Serviço Social do Comércio Cuiabá

47 – Sesi-MT – Serviço Social da Indústria de Mato Grosso Cuiabá

48 – Amaggi Rondonópolis e Cuiabá

49 – Desenvolve MT – Agência de Fomento de Mato Grosso S.A. Cuiabá

50 – Grupo Cometa Motos Mato Grosso Ltda Cáceres

51 – O Boticário Matos Comércio de Perfumes e Cosméticos Ltda Cuiabá

52 – Refrigerantes Marajá S/A Várzea Grande

53 – Unimed Cuiabá Cooperativa de Trabalho Médico Cuiabá

54 – Unimed Vale do Sepotuba Cooperativa de Trabalho Médico Tangara da Serra.

55 – Usinas Itamarati S/A Nova Olímpia

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

Ulysses Moraes pede conclusão de reforma em escola de Primavera do Leste

Publicado


Foto: Fernanda Trindade

Na última terça-feira (27), o deputado Ulysses Moraes realizou uma fiscalização na Escola Estadual Sebastião Patrício, em Primavera do Leste. O parlamentar já destinou mais de R$ 1 milhão das suas emendas parlamentares para conclusão da obra, porém o governador Mauro Mendes ainda não efetivou o pagamento. Vale destacar que o local está com reforma paralisada desde 2014.

“Mais uma emenda que Mauro Mendes não paga e mais uma obra parada em Mato Grosso. Isso é uma vergonha. Até quando vai continuar assim? Quando essa obra será concluída para a população? Precisamos de respostas e soluções. Uma escola como essa já deveria estar recebendo os alunos”, disse Moraes.

A reforma, orçada inicialmente em mais de R$ 1,2 milhão e com previsão de entrega em quatro meses, encontra-se abandonada e os alunos estão estudando em um prédio alugado pelo governo. E, de acordo com Geo Obras, o local foi projetado para ter salas de aula, biblioteca, ampliação da cozinha, refeitório e quadra poliesportiva.

“A obra parou para reformar e não foi retomada. Até agora nada de conclusão e não tem nenhuma justificativa, um fica jogando a responsabilidade para outro. A estrutura da escola é grande, tem quadra, só precisamos que essa situação se resolva para que os alunos voltem a estudar”, destaca o parlamentar.

A obra seria de grande importância para município. Cerca de 400 alunos deveriam estar estudando na escola. Por isso, Ulysses Moraes afirma que irá continuar cobrando por uma conclusão. “A câmara de vereadores é do lado da escola, quero ver se eles também se mobilizam para cobrar por uma solução”, finalizou o deputado.

Fonte: ALMT

Leia mais:  Ulysses Moraes pede conclusão de reforma em escola de Primavera do Leste

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA MT

Lei de desvinculação do Corpo de Bombeiros da PM em Mato Grosso completa 26 anos

Publicado


Foto: MÁRCIA MARTINS

No dia 28 de outubro de 1994, há exatos 26 anos, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso desvinculava-se da Polícia Militar, por meio de Lei Complementar nº 32, de 10 de outubro de 1994 (D.O. 10.10.94), de autoria do deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB). A separação garantiu autonomia administrativa e financeira ao órgão que hoje é subordinado hierarquicamente ao governador do estado e vinculado à Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Em visita ao gabinete do parlamentar, o tenente-coronel, Dércio Santos da Silva, coordenador-geral do Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional de Mato Grosso (Ciman) e diretor-adjunto operacional do Corpo de Bombeiros, disse que a lei garantiu amparo e legitimidade à corporação, permitindo até mesmo, concurso exclusivo na área.

Aprovado na primeira turma de bombeiros de Mato Grosso, chamada de Turma Pioneira do CBMMT, o tenente-coronel disse que o concurso foi uma grande oportunidade que se abriu para vários tenentes temporários do Exército Brasileiro, inclusive para ele.

“O deputado Romoaldo é um político visionário, graças à propositura dele foi realizado o concurso, que ocorreu dois meses após a promulgação da lei”, reconheceu Dércio, que está à frente da batalha contra os incêndios florestais em Mato Grosso e, em destaque, na Operação Transpantaneira II de combate ao fogo em todo o Pantanal mato-grossense, considerado um dos maiores da história.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Leia mais:  Ulysses Moraes pede conclusão de reforma em escola de Primavera do Leste
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana