conecte-se conosco


CUIABÁ

SUGESTÃO DE PAUTA – Praça 8 de Abril é reinaugurada nesta segunda-feira (23)

Publicado

A Praça 8 de Abril, uma das mais antigas da Capital, será devolvida à população. A solenidade de entregada da revitalização do espaço, que havia recebido sua última reforma em 2008, acontece nesta segunda-feira (23), às 19h. O local, que leva este nome em homenagem a data de fundação da Vila Real do Bom Jesus de Cuiabá, passou por um completo processo de reconstrução, executado pela Prefeitura de Cuiabá, ganhando um novo visual.

Situada entre duas das avenidas mais movimentadas da cidade (Getúlio Vargas e Isaac Póvoas), a área recebeu diversos trabalhos de melhoria estrutural. Fizeram parte desse conjunto, a reconstrução do piso, pintura, instalação de iluminação de LED, bancos e lixeiras, jardinagem e paisagismo. Além disso, o coreto também foi reformado e está apto a receber novamente atividades de manifestações culturais.

A praça passa a contar também com uma academia ao ar livre e playground. Outra novidade que agora compõem a estrutura é a fonte denominada “Pedra Flutuante”. O monumento foi construído contando com a parceria da Associação dos Camelôs do Shopping Popular e passar a ser mais um equipamento de embelezamento e contemplação da praça.

HISTÓRIA

A Lei 1315/73, sancionada pelo então prefeito José Villanova Torres, indica que a fundação da Praça 8 de Abril é anterior a década de 70. A publicação, que trata da delimitação de bairros de Cuiabá, é uma das poucas a mencionar a praça como parte da lista de logradouros e espaços públicos que integram o bairro Goiabeiras.  

Os registros históricos relatam ainda que, até o ano de 1978, o local recebia o nome de Praça Barão de Maracaju. No entanto, em abril do mesmo ano, o então prefeito Manoel Antônio Rodrigues Palma homologou a Lei 1538/78, mudando a denominação para Praça 8 de Abril.   

Leia mais:  Prefeitura realiza novo processo licitatório para garantir pavimentação do bairro Jardim Industriário II

SERVIÇO

Assunto: Entrega da Praça 8 de Abril

Local: Avenida Getúlio Vargas

Horário: 19h

Data: 23 de dezembro, segunda-feira

 

 

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Profissionais comemoram o dia do fisioterapeuta com capacitação no Hospital Referência à Covid-19

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

O dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional (13 de outubro) foi comemorado com três dias de capacitação pelos 103 fisioterapeutas que atuam no Hospital Referência à Covid-19. O evento foi organizado pela Gerência de Atendimento Terapêutico com apoio da Diretoria Técnica da unidade e foi dividido para contemplar a todos os colaboradores das diferentes escalas de plantão. 

O gerente de Atendimento Terapêutico, Paulo Henrique de Oliveira, explica que a capacitação trouxe conhecimentos obtidos durante a consultoria que o Hospital Sírio-Libanês está desenvolvendo na unidade, através do projeto Reabilitação Pós-Covid-19. “A gente já vinha fazendo esse processo, mas hoje estamos sistematizando de outra forma, com um olhar totalmente diferente, através da consultoria. Então, a partir do momento em que o paciente entra na unidade hospitalar, ele já recebe todos os cuidados da equipe multidisciplinar e do profissional fisioterapeuta com relação à sua reabilitação”, explica. 

Para o diretor técnico do Hospital Referência à Covid-19, o médico Itamar de Almeida, destaca a importância do fisioterapeuta no tratamento do paciente com covid-19. “A participação do fisioterapeuta na evolução do paciente, de zero a 100, eu penso que é 100. É fundamental a assistência deles. Quero agradecer a todos os fisioterapeutas do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá por tudo o que eles estão fazendo por nós e para toda a sociedade cuiabana e mato-grossense”, agradeceu. 

Por sua vez, Paulo Henrique de Oliveira ressaltou a atenção que a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro deu à fisioterapia no combate à covid-19. “Dentre os hospitais de Mato Grosso, este é o que mais tem fisioterapeutas, isso graças a esse olhar da gestão”, pontuou. 

Atuando na unidade desde o primeiro paciente com covid-19, a fisioterapeuta Caroline Brito, que foi quem fez o treinamento com os demais profissionais, relatou um pouco do que viveu ao longo de todo esse período pandêmico. “Foi desafiador não só pela dificuldade da doença, que era absolutamente nova pra gente. Foi um desafio aprender a lidar com o paciente, também com todo o peso que tem isso em relação a conseguir tirá-los da condição de gravidade que a doença emprega sobre esses pacientes. Foi muito bonito porque a fisioterapia teve a oportunidade de mostrar muito trabalho através desses pacientes porque são pacientes que exigem muito cuidado fisioterapêutico. Primeiro, porque eles já chegam com esforço respiratório. E como é um paciente que chega já na mão do fisioterapeuta, eles têm muita gratidão de ver todo o nosso empenho em tentar fazê-los melhorar e fazer com que eles saiam com a melhor condição de saúde possível. Foi muito bonito o quanto eles conseguiram ver o nosso trabalho”, conta. 

Leia mais:  Decreto nº 8.684 mantém medidas contra a Covid-19 até o dia 25 de outubro

Questionada se sentiu medo de enfrentar a doença, a profissional diz que priorizou sua missão em ajudar o próximo com seu conhecimento. “Eu senti coragem pelos outros porque é algo que eu escolhi fazer. Então, eu não me senti no direito de ter medo devido ao fato de estar ali a serviço de alguém. Então eu tive realmente que tirar essa coragem de dentro para atender esses pacientes e fazer o meu melhor por eles porque o medo gera uma barreira de impedimento. O medo me impede de expressar o meu melhor, então eu tenho que bloquear o medo de mim mesma e pensar só na coragem e confiar que nada vai acontecer se eu tiver boa vontade em ajudar o próximo”, afirma. 

A respeito da reflexão que faz sobre a profissão, que comemora 52 anos de regulamentação, Caroline Brito diz: “A gente aprende que a fisioterapia é uma coisa, mas ela está além da nossa compreensão do que ela pode proporcionar para o paciente. Quanto mais a gente se empenha em descobrir até onde a fisioterapia pode ir espiritualmente, mentalmente, pelo fato dele ter capacidade de se recuperar fisicamente, ele recupera as outras faculdades também. Então, ela vai além do que a gente espera que ela vai. Só basta que a gente busque esse conhecimento”, conclui. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Prefeitura realiza novo processo licitatório para garantir pavimentação do bairro Jardim Industriário II

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá está realizando um novo processo licitatório para garantir a retomada da obra de pavimentação do bairro Jardim Industriário II. A adoção da medida foi necessária por conta da rescisão contratual efetuada com a empresa vencedora do primeiro certame, concluído pelo Município no fim de 2020. A previsão é de que a nova concorrência pública seja finalizada em novembro deste ano.

O novo processo licitatório recebeu a inscrição de sete empresas. Dessas, cinco foram consideradas habilitadas, após a análise das documentações feita pela Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contrato. Neste momento, a Secretaria de Obras Pública faz a avaliação da qualificação técnica das classificadas. Por fim, será feita a abertura das propostas de preço e anúncio vencedora.

O bairro foi incluído pela gestão Emanuel Pinheiro no programa Minha Rua Asfaltada, para receber a melhoria na infraestrutura viária em todas as ruas. Com um investimento de aproximadamente R$ 3,3 milhões, o projeto para a comunidade prevê a execução de cerca de cinco quilômetros de pavimentação. Além disso, também estão inclusos a construção da rede de drenagem de águas pluviais, meio-fio e calçada.

A Secretaria Municipal de Obras Públicas é a responsável por coordenar e fiscalizar a execução do projeto. “No primeiro semestre deste ano, solicitamos a rescisão contratual ao constatarmos que o trabalho no local não estava em conformidade com o padrão de qualidade que exigimos. Após finalizar essa etapa, iniciamos a licitação e, na sequência, vamos assinar uma nova ordem de serviço”, explica o vice-prefeito e titular da Pasta, José Roberto Stopa.

A obra faz parte do programa Minha Rua Asfaltada, criado em 2017 pelo prefeito Emanuel Pinheiro com o objetivo de avançar com a melhoria na infraestrutura nos bairros da Capital. O recurso aplicado no Jardim Industriário II é fruto de uma operação de crédito de R$ 17,8 milhões, formalizada em 2020 com o Banco do Brasil. Também são beneficiados com o investimento os bairros Sol Nascente, Jardim Imperial II e Nova Esperança III.

Leia mais:  Mutirão em parceria com o SESC já realizou mais de 280 exames na primeira semana

“Contando com uma grande articulação do prefeito Emanuel Pinheiro, continuamos trabalhando para que novos bairros sejam beneficiados. Agora, estamos finalizando as etapas administrativas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pavimentar 19 bairros. Para adiantar, também iniciamos as licitações para contratação das empresas”, completa Stopa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana