conecte-se conosco


MATO GROSSO

Reestruturação de unidade contribui para aumento na produtividade e ações preventivas

Publicado

Alcançando meta de produtividade, uma das unidades especializadas da Polícia Civil, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso de Várzea Grande, finaliza 2019 com a conclusão de 1.700 inquéritos relativos a investigações de crimes envolvendo violência doméstica e familiar, bem como na responsabilização do agressor e proteção a vítima.

Durante os doze meses, a Delegacia Especializada instaurou 1.555 inquéritos, realizou quase 4,3 mil oitivas e requisitou aproximadamente 750 medidas protetivas. Foram efetuadas 33 prisões de  autores de crimes, além de desenvolver ações sociais e projeto preventivo.

De acordo com o delegado titular, Claúdio Alvares Sant’Ana, a unidade apresentou o balanço de 2019 com recorde de produtividade desde quando foi inaugurada no atual endereço, situada na Rua Almirante Barroso, n. 298, na região central de Várzea Grande.

Um das razões para o aumento do rendimento no serviço desenvolvido e prestado à sociedade, foi a reestruturação da DEDMCI, com investimentos e melhorias na infraestrutura, além do acréscimo no número de servidores que colaboram diariamente para o funcionamento da delegacia e suas atribuições.

“A nova sede oferece melhores condições de trabalho para policiais e atendimento digno ao público em geral, e a reorganização dos profissionais feita pela Delegacia Regional de Várzea Grande com lotação de novos investigadores e escrivães, e principalmente o compromisso e dedicação de toda equipe, são alguns dos fatores que tornam a DDM do município uma delegacia diferenciada”, enalteceu o delegado Claúdio Alvares Sant’Ana.

Acompanhamento

Uma das metodologias de trabalhos realizadas pela unidade ocorre no ato da confecção da medida protetiva, sendo perguntado se a vítima deseja o acompanhamento da Patrulha Maria da Penha, que é uma das políticas públicas adotadas no município, realizada pela Polícia Militar e a Guarda Municipal de Várzea Grande.

Desde março desde 2019, a Delegacia da Mulher encaminha por meio digital as medidas protetivas na plataforma do Processo Judicial Eletrônico (PJe), dando celeridade ao recebimento e deferimento das medidas pelo Judiciário. Antes, o prazo de envio era de até 48 horas e agora as medidas são comunicadas no mesmo dia, podendo ser rapidamente apreciadas pelos juízes ea notificação imediata ao agressor.

Leia mais:  Mato Grosso vai à COP 26 apresentar ao mundo que é possível produzir e conservar o meio ambiente

Papo de homem para homem

Paralelamente às atividades policiais, a delegacia também criou o projeto “Papo De homem para homem” que tem como proposta levar orientação e buscar a conscientização do homem agressor, para que ele possa entender padrões de condutas machistas que levam à violência contra suas parceiras, inserida em um sistema de contexto social e no ciclo da violência.

O “Papo de Homem para Homem” é realizado por meio de palestras voltadas ao público masculino e de todas as faixas etárias. Em uma parceria com um grupo de empresários, o projeto recebeu materiais impressos para divulgação do trabalho de cunho preventivo. Foram confeccionados mais de 1 mil exemplares de um folder com esclarecimentos sobre a violência doméstica e familiar, tipos de crimes, curiosidades, entre outras orientações.

“Todos os casos de tentativa de feminicídio que prendi, tinha uma frase que era normal para eles: ‘se não for minha não será de mais ninguém’. Isso mostra a mulher como objeto de posse. E na palestra tento quebrar isso”, esclarece o tiular da unidade. 

O delegado Claúdio Sant’Ana destaca que as ações integradas desenvolvidas neste ano, em conjunto com demais órgãos da Segurança Pública, entidades estaduais, municipais, entre outras parceiros, ajudaram a fotalecer a rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar, criada para oferecer o atendimento, amparo e suporte às vítimas.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Setasc realiza chamamento público para organizações com projetos relacionados à Política Nacional de Assistência Social

Publicado


Termina na quinta-feira (28.10) o período de inscrição para as entidades que tenham projetos promovendo o fomento da Política Nacional de Assistência Social (PNAS). O edital de Chamamento Público, realizado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), visa a seleção de Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que realizem ações de promoção, proteção e defesa dos direitos humanos; de serviço de acolhimento institucional para mulheres em situação de violência; serviços de acolhimento de idosos, pessoas em situação de rua e para recuperação e reabilitação de dependentes químicos, bem como atendimento à pessoa com deficiência.

As OSCs poderão apresentar somente uma proposta pelas diretrizes dispostas no edital, visando o princípio da equidade. Será observada ainda a ordem de classificação e a disponibilidade orçamentária para a celebração do termo de fomento. Serão selecionadas propostas vencedoras havendo disponibilidade orçamentária durante a validade do presente edital.

No total, 60 projetos serão beneficiados e o valor total de cada diretriz varia entre R$ 900 mil a R$ 4,5 milhões, sendo dividido proporcionalmente para as entidades, de acordo com o valor de cada beneficiário atendido pela OSC.

O procedimento de seleção ocorrerá por meio de proposta a ser entregue presencialmente, em duas vias no protocolo da Setasc, situada na Rua Júlio Domingos de Campos, Nº 100, Centro Político Administrativo até o dia 28 de outubro, das 8h às 12 e das 14h às 17h.  Informações no telefone (65) 3613 5734 ou pelo e-mail [email protected]

Acesse o Edital nº. 01/2021/SETASC – 285 – Comissão de Seleção de Propostas de Parceria .

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Mato Grosso vai à COP 26 apresentar ao mundo que é possível produzir e conservar o meio ambiente
Continue lendo

MATO GROSSO

Documentário que homenageia Agostinho Bizinoto será lançado nesta quarta-feira (27)

Publicado


Reconhecido como mestre da cultura mato-grossense, o artista Agostinho Bizinoto é homenageado no documentário “Um Semeador de Arte e Cultura”, que será lançado nesta quarta-feira (27.10), às 21h, em Alta Floresta. O filme integra um dos projetos selecionados no edital Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

O lançamento ocorrerá em uma sessão especial para convidados, em parceria com o Cine Floresta. O filme integra o projeto transmídia “Agostinho Bizinoto”, proposto no edital Conexão Mestres da Cultura. A proposta inclui, ainda, um podcast com 18 episódios sobre o artista, que estão disponíveis nas plataformas Anchor e Spotify. Ambas produções celebram a vida e memória do multiartista e agitador cultural, contando sua trajetória e legado desde a vinda para Mato Grosso, no final da década de 80.

O documentário contou com participação de aproximadamente 30 pessoas, entre amigos, familiares, personalidades e convidados que conviveram e/ou trabalharam com o artista durante sua trajetória. De acordo com Ronaldo Adriano, proponente do projeto e diretor do filme, a expectativa é que o documentário possa despertar reflexões e a curiosidade das pessoas sobre a história desse importante personagem da cultura na região amazônica mato-grossense.

“Sua atuação teve como base o município de Alta Floresta e se propagou pelo Estado, colaborando para construção da cena teatral no Brasil. Nessas duas plataformas, sua trajetória se transformou em documentos históricos que permitirão que as atuais e futuras gerações acessem uma perspectiva da vida deste grande artista”, destaca Ronaldo.

Após o lançamento oficial, o diretor explica que haverá programação de novas exibições, abertas ao público e seguindo as normas sanitárias estabelecidas para o controle da pandemia.

Leia mais:  Documentário que homenageia Agostinho Bizinoto será lançado nesta quarta-feira (27)

Agostinho Bizinoto atuou como produtor cultural, escritor e editor de livros, ator, diretor, dramaturgo, músico, roteirista e diretor de cinema. Além de estimular a criação de dezenas de grupos de teatro em Alta Floresta, também atuou pela idealização de políticas culturais e foi um dos fundadores do Teatro Experimental de Alta Floresta (Teaf). Chegou no final da década de 80 na cidade, onde viveu até o falecimento por câncer, em maio de 2017.  

O “Edital Conexão Mestres da Cultura –  Marília Beatriz de Figueiredo Leite” Lançado em novembro do ano passado com recursos da Lei Aldir Blanc, o edital da Secel foi idealizado para celebrar personalidades da cultura mato-grossense, compartilhar os saberes e fazeres artísticos e culturais do estado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana