conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Projeto “Magia do Natal” distribuiu brinquedos para crianças que são atendidas no PSF do Unipark

Publicado

20/12/2019    19

A unidade de atendimento do Programa de Saúde da Família (PSF) do Unipark, em Várzea Grande, teve uma programação diferente na manhã de hoje (20). Ao invés de consultas médicas, palestras sobre saúde preventiva e dispensação de medicamentos, houve distribuição de presentes, entretenimento e muitas brincadeiras. O projeto ‘Magia de Natal’, levou o encanto da data mais esperada do ano para dentro da unidade de saúde. Toda a família ganhou presente. A ação é a terceira que vem sendo promovida anualmente pela prefeitura de Várzea Grande, por meio de iniciativa da Administração Regional do Cristo Rei. Mais de 1.200 brinquedos foram entregues e centenas de roupas, inclusive muitas ainda com etiqueta de loja, doadas à população presente.

Antes das 8h da manhã, uma grande fila, com pais, mães e crianças se formava na área externa da unidade. Toda a equipe do PSF, inclusive os agentes comunitários de saúde, se transformou em ajudante de Papai Noel, auxiliando na organização das filas e na distribuição dos presentes. Pipoca e algodão doce fizeram parte da festa.

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, participou da ação e pessoalmente entregou brinquedos e junto com as crianças, assistiu ao teatro de fantoches da Guarda Municipal. “Essa unidade é referência para inúmeros bairros aqui do grande Cristo Rei e sabemos da necessidade de atenção que essa população demanda. Muitos investimentos em infraestrutura já foram realizados aqui, como o PAC que trouxe água, rede de esgoto, drenagem e asfalto para bairros inteiros. No entanto, sabemos que atenção como essa, de vir aqui, proporcionar uma manhã festiva e aproximar a comunidade da prefeitura é uma oportunidade de conhecer ainda mais a rotina e os pleitos de cada região”.

Leia mais:  Várzea Grande realiza mutirão da campanha de multivacinação para menores de 15 anos

Carol Hazama, esposa do vice-prefeito José Hazama, idealizou e coordena a execução do projeto no Grande Cristo Rei. “É um trabalho que chega em 2019 a sua terceira edição e cada ano foi crescendo mais. Nos dois primeiros anos fizemos dentro da policlínica do Parque do Lago, mas a adesão de parceiros, servidores municipais e de lideranças comunitárias, só que aumenta essa corrente do bem que traz um pouco de alegria à população. As crianças podem brincar, ganham presentes e os pais e responsáveis podem ir até o bazar e escolher peças de roupas de forma totalmente gratuita”, explica.

Ainda conforme Carol, o projeto ‘Magia de Natal’ recebeu muitas doações de empresários do grande Cristo Rei. “Entre as peças de vestuário que estão sendo doadas existem dezenas de calças com etiqueta, que saíram das lojas, e estão sendo presente para muitas famílias”.

A aposentada Marcelina Vicenzia Costa, morada do bairro Engordador, foi a pé a unidade, uma caminhada de cerca de meia hora e disse sorrindo que valeu à pena. “Meus netos estão na fila para ganhar presentes e eu consegui aqui calças jeans para meu filho mais novo. Ele estava precisando”.

Luciane Nunes, moradora do Unipark, disse que foi avisada pela agente de saúde que cuida do seu bairro sobre a ação de hoje. “Vim cedinho com as crianças. Eu não tenho como comprar presente para meus quatro filhos e o que ganharmos aqui será nosso presente de Natal”.

O secretário de Saúde, Diógenes Marcondes, destacou durante a ação que o PSF do Unipark tem um papel estratégico no atendimento de saúde da população do Grande Cristo Rei, especialmente, no aspecto preventivo para crianças e idosos. “Essa unidade, por exemplo, atende a cerca de 10 bairros que estão afastados da região mais central do Cristo Rei. A maior parte da população local demanda atenção e tem este espaço como referência quando necessitam de uma primeiro atendimento de saúde. Poder trazer todos aqui para este espaço em um momento festivo, só fortalece a relação de confiança e amizade entre os profissionais daqui junto às famílias”.

Leia mais:  Várzea Grande realiza mutirão da campanha de multivacinação para menores de 15 anos

O PSF do Unipark abrange, além do bairro de mesmo nome, o Santa Clara, o Vila Rica, o Santa Luzia, o Vila São João, o jardim das Oliveiras, o Alto do Boa Vista, o Dom Diego, O Ipanema e o Engordador.

Todas as crianças que recebiam presente iam assistir ao teatro de fantoches da Guarda Municipal. Os agentes, de forma bastante criativa e lúdica, conseguem criar estórias, em que passam mensagens importantes sobre o comportamento no trânsito, conservação da escola, contribuir com a limpeza urbana e combate às drogas. Considerando a população local dessa manhã, numa das narrativas, as agentes deixaram bem claro, por exemplo, que criança só pode andar de moto a partir dos sete anos de idade, desde que esteja com capacete adequado.

“As crianças ficam atentas e compreendem muito bem a mensagem transmitida e ainda dão muitas risadas. Isso que é o mais legal de tudo  aprendem brincando, de forma descontraída, mas absorvendo o conteúdo e multiplicando isso dentro de casa”, pontuou Carol Hazama.

 

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Várzea Grande realiza mutirão da campanha de multivacinação para menores de 15 anos

Publicado


Várzea Grande realiza no próximo sábado, dia 16, o dia ‘D’ da Campanha Nacional de Multivacinação, com objetivo de colocar em dia a caderneta de crianças e adolescentes menores de 15 anos. Para atender ao público alvo, 13 unidades de saúde estarão funcionando das 7h30 às 17h, sem interrupção para o almoço.

Para o Dia ‘D’ os pais ou responsáveis devem levar o cartão ou a caderneta de vacinação, para que os profissionais de saúde possam avaliar se há alguma vacina que ainda não foi administrada, ou se há doses de reforço para completar o esquema vacinal preconizado no calendário nacional.

Desde o dia 1º, o Município segue o cronograma do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Até o dia 29 o foco é o de atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes, de acordo com as indicações do Calendário Nacional de Vacinação, mediante a avaliação do cartão ou caderneta de vacinação, como pontua o secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Barros. “Para cumprir metas preconizadas pelo Ministério da Saúde, vamos fazer esse mutirão focado no público jovem, de até 15 anos, para melhorar as coberturas vacinais no Município”, explicou o secretário.

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, frisa que é importante a adesão dos pais nesta outra etapa de imunização na cidade. “Existe uma gama de doenças que podem ser combatidas com as vacinas, prevenindo doenças e principalmente, mantendo algumas dessas doenças erradicadas. Nossas equipes da Saúde Municipal estarão reforçadas e de prontidão durante todo o sábado. É fundamental a participação da sociedade”.

“Constata-se que a imunização tem dado resultados positivos no Brasil e no mundo. No Brasil, já ocorreu a erradicação da poliomielite e da varíola graças à utilização de vacinas. Além disso, segundo a Fundação Oswaldo Cruz, ocorreu a eliminação da circulação do vírus autóctone do sarampo em 2000 e da rubéola, desde 2009. Outras doenças também tiveram sua ocorrência reduzida, como é o caso do tétano neonatal e da meningite. Contudo, o ressurgimento do sarampo em outros estados do nosso país evidencia a diferença dos resultados dessas coberturas nos diversos municípios, ou seja, uma baixa cobertura vacinal contribui para o ressurgimento de doenças e requer a adoção de estratégias adicionais para o resgate e vacinação dos indivíduos não vacinados”, alerta a Superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina de Moura.

Leia mais:  Várzea Grande realiza mutirão da campanha de multivacinação para menores de 15 anos

Como pontua Relva, a vacina é considerada medida protetiva com o melhor custo-benefício em saúde pública, pois reduz os números de casos de doenças infecciosas em toda a comunidade. “Uma vez que a taxa de transmissão é diminuída, reduz o número de hospitalizações, de gastos com medicamentos, mortalidade e reforçamos a erradicação de doenças”.

SEM MITOS – Relva Cristina destaca a segurança das vacinas ofertadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de comprovação científica, além de haver uma gama delas disponibilizadas de forma 100% gratuitas à população. “Para que uma vacina seja aplicada em um indivíduo ela passa por rigorosos testes, incluindo estudos clínicos e somente após atenderem rigorosos padrões de qualidade e segurança são disponibilizadas às pessoas. Portanto, as vacinas salvam vidas! As vacinas são responsáveis por salvar a vida de milhões de pessoas todos os anos contra diversas doenças. Quando somos vacinados, protegemos a nós mesmos e toda a comunidade”, disse ela.

Ainda sobre a biossegurança dos imunizantes, a superintendente explica que se eles são produzidos no Brasil ou em outros países, passam por um processo sistematizado de compra, avaliação, liberação e distribuição. “No Brasil, o Ministério da Saúde é o órgão responsável pela compra e distribuição de todas as unidades que serão utilizadas no SUS, ou seja, as vacinas são muito seguras”.

LOCAIS QUE INTEGRAM O DIA ‘D’ EM VÁRZEA GRANDE – Centro de Saúde do Água Limpa, Centro de Saúde Nossa Senhora da Guia, Estratégia Saúde da Família Água Vermelha, Estratégia Saúde da Família Manaíra, Centro de Saúde Jardim Imperial, Clínica de Atenção Primária Jardim Glória, Unidade Básica de Saúde Ouro Verde, Unidade Básica de Saúde Santa Isabel, Estratégia Saúde da Família São Mateus, Clínica de Atenção Primária 24 de Dezembro, Estratégia Saúde da Família Unipark e Estratégia Saúde da Família Jardim União e Capão Grande.

Leia mais:  Sem perder o foco da campanha, VG altera calendário contra Covid-19 neste final de semana

ATENÇÃO – Como destaca o secretário Gonçalo de Barros, neste dia 16, as equipes vão se concentrar nas Unidades Básicas de Saúde, para esta ação nacional, e em decorrência deste ato, será aberto somente um ponto fixo para vacinação – neste dia – contra a Covid-19, que será nas Clínicas Médicas do Univag, no bairro Cristo Rei.

Barros faz outro alerta: “O Ministério da Saúde definiu que não há necessidade de manter um intervalo entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e as demais vacinas para este público da Multivacinação, no caso os adolescentes de 12 anos a 14 anos 11 meses e 29 dias. Então, quem se imunizou contra o coronavírus pode buscar o Posto de Saúde mais próximo, para receber alguma outra vacina do calendário regular que esteja em atraso.

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Sem perder o foco da campanha, VG altera calendário contra Covid-19 neste final de semana

Publicado


A prefeitura de Várzea Grande, por meio da secretaria municipal de Saúde, realiza uma ação diferenciada neste final de semana dentro da campanha de imunização contra a Covid-19. As doses seguem sendo ofertadas, porém, sem a edição do ‘Sextou VG’.

Como explica o secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Barros, o combate à Covid-19 segue, sem perder o foco, mas com um ajuste pontual para os dias 15 e 16. Hoje, sexta-feira, dois pontos de vacinação estarão funcionando, o ponto fixo no Ginásio Poliesportivo Fiotão, das 8h às 13h, e no Parque Berneck – Corujão da Vacinação, das 16 às 22h.

Amanhã, dia 16, funcionará o ponto fixo das Clínicas Médicas do Univag, das 8h às 16h.

Na segunda-feira- (18), a vacinação ocorre no Ginásio Poliesportivo Fiotão , das 8h às 13 e nas Clinicas Médicas do Univag – Corujão da vacinação, das 16 às 22h.

Na terça-feira – (19), a vacinação ocorre no Ginásio Poliesportivo Fiotão, das 8h às 16h.

Em todos os pontos destinados à imunização contra a Covia-19, em Várzea Grande, o público alvo são adolescentes agendados e confirmados de 12 a 17 anos, idosos acima de 60 anos podem ir espontaneamente, seja para quem perdeu a data da segunda dose ou para aplicação da dose de reforço ( terceira dose), quem ainda não tomou nenhuma dose entre os públicos já mobilizados e população em geral, abaixo de 60 anos, confirmados para a segunda dose.

Amanhã, sábado, Várzea Grande estará totalmente mobilizada nas ações da Campanha Nacional de Multivacinação, que será realizada em 13 unidades de saúde do Município, das 7h30 às 17h. “Os profissionais de saúde que trabalham diariamente na campanha de vacinação da Covid-19 são os mesmos que trabalharão no dia ‘D’ da Multivacinação e essa ação ocorrerá nos mesmos moldes do ‘Sextou VG’, que é referência na intensificação do atendimento. Por essa razão, e de forma pontual, tivemos de ajustar as duas campanhas que vão ocorrer de forma simultânea dentro de Várzea Grande”, explicou o secretário. (Veja mais sobre a Multivacinação http://www.varzeagrande.mt.gov.br/conteudo/19224/estarao-abertas-13-unidades-de-saude-no-horario-das-7h30-as-17h30-neste-sabado-dia-16-para-atualizacao-das-cadernetas .

Leia mais:  Sem perder o foco da campanha, VG altera calendário contra Covid-19 neste final de semana

Como frisa o secretário, “temos de que cumprir metas preconizadas pelo Ministério da Saúde nas duas campanhas de nível nacional ao mesmo tempo e por isso estamos focados em dar acesso às vacinas a todos os grupos e faixas etárias contemplados. Para isso, tivemos de ajustar o atendimento voltado à imunização contra a Covid-19”.

VIDAS SALVAS – Gonçalo de Barros informa que o município já aplicou 300.369 doses da vacina contra a Covid-19, entre a primeira, segunda e terceira doses. “Esse volume de doses é fruto de um esforço coletivo do poder público municipal que traçou e aplicou estratégias para acelerar a chegada dos imunizantes no braço da população. Entre as ações estão mobilizações como Corujão, Corujinha e o Sextou VG, ações que permitiram a vacinação em horários diferenciados, como aos finais de semana e criando terceiro turno com atendimento até meia noite. Realizamos ainda o Resgate Cidadão voltado a quem ainda não tomou nenhuma dose. Olhando para trás, para o passado recente, vemos que fizemos o certo, tomamos as decisões corretas e no tempo devido”.

Desde o início da pandemia da Covid-19, Várzea Grande registrou 39.611 casos confirmados da doença. Deste total, há 38.071 pessoas curadas, significando que 96,11% da população acometida pelo vírus foram curadas. Outras 1.414 pessoas vieram a óbitos, representando 3,57% do universo de infectados. “Gostaríamos de não ter e nem contabilizar mais nenhum óbito. A vacinação ajudou, e muito, na redução dos casos graves e óbitos na cidade e por isso conclamamos àqueles que ainda não vieram tomar a primeira dose, que compareçam e salvem vidas”, pontua o secretário.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana