conecte-se conosco


CUIABÁ

Primeira-dama está entre os 12 homenageados do ‘Prêmio Parceiros do ODS’ no RJ

Publicado

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, recebeu mais uma homenagem de expressão nacional com a entrega do Prêmio Parceiros do Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) realizado, na última quinta-feira (12), no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro. A promoção é do Movimento Nacional ODS /RJ  Instituição Vitalis Promoção e Desenvolvimento Social qual age em consonância com os 17 tópicos apontados pelo Organização das Nações Unidas (ONU) como os principais problemas mundiais a serem solucionados.    

O prêmio é destinado a governos, organizações sociais da sociedade civil, personalidades e instituições de ensino, pesquisa e extensão que desenvolvam projetos e contribuem para a melhoria das condições sociais, ambientais e entre outras. São apenas 12 personalidades destacadas, nesta edição, de diferentes áreas qual já teve as presenças como a do ex-atleta de vôlei Carlão Silva, Daniel Souza, presidente do Conselho da Ação da Cidadania e produtor de Cinema, filho do Sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, e sua irmã Glorinha, e a atriz e produtora, Naura Schneider.

Segundo a Relações Públicas da Vitalis Promoção e Desenvolvimento Social, Cristina Pinheiros, nunca antes uma primeira-dama recebeu esta honraria e a notoriedade nacional qual os projetos sociais de Cuiabá tem alcançado a gabarita para fazer parte desse seleto grupo de homenagem. “É o reconhecimento de gestores, seja público ou privado, que apresentaram trabalhos de relevância em consonância com os ODS. Vale lembrar que a primeira-dama é uma mulher voltada ao social, ao empreendedorismo social, e também políticas públicas de fortalecimento ao combate na violência contra mulher”, frisou.

Dentro os 17 itens, a atuação da primeira-dama está relacionada aos tópicos 1, 5, 8 e 10, apontado pela ONU, que se refere a Redução de Desigualdades, Erradicação da Pobreza, Igualdade de Gênero e Trabalho Decente e Crescimento Econômico. Alguns dos principais projetos de sua idealização estão associados a esses perfis como o Aquece Cuiabá, Natal Sem Fome, Viva a Vida na Melhor Idade e o principal, o Qualifica Cuiabá 300 anos.

Leia mais:  Sine Municipal oferta 470 vagas de emprego com salário de até R$ 3 mil; Confira

O último que se refere ao projeto de cursos de qualificação gratuita à população tem tornado case de sucesso nacional com premiações e apresentações em congressos, fóruns e encontros. O Qualifica 300, como é popularmente conhecido é a maior política pública do município no combate à violência doméstica e familiar.

“Estou muito feliz com toda a repercussão que os projetos sociais de Cuiabá têm alcançado. Mais feliz ainda quando enxergamos os resultados diretos à população. No caso do Qualifica 300, são alunos em sua grande maioria mulheres que buscam a sua independência financeira. Nós sabemos que uma a cada quatro mulheres agredidas dependem totalmente de seus parceiros. E oferecer oportunidade e condições para elas saírem dessa dependência é de extrema importância e relevância para quebrarmos o ciclo da violência doméstica. Agradeço à todos por me ajudarem a construir uma Cuiabá melhor e, consequentemente, uma sociedade e país melhor”, disse a primeira-dama em seu discurso.

 

 

 

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Secretaria de Turismo de Cuiabá é parceiro de projeto Festa na Praça

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

A Secretaria de Turismo de Cuiabá será parceira do evento Festa na Praça, que vai levar para a população cuiabana ações de cultura, lazer, saúde, como apresentação de música, recreação, orientação em saúde, exposição de culinária regional e artesanato. O evento acontecerá semanalmente nas praças Alencastro e  praça dos Jardim das América, e será gratuito, respeitando as medidas de biossegurança para evitar a proliferação da Covid-19.
“Estamos desde o princípio da nossa gestão, à frente da pasta do Turismo, namorando com o SESC, em um projeto que é uma extensão do Bulixo do SESC Arsenal, é um projeto piloto  em duas praças com conceitos diferentes, a Alencastro , onde passam muitos trabalhadores e turistas e a praça do Jd. das Américas dentro de um bairro. É um projeto que vai dar certo, temos que criar novos atrativos turísticos às pessoas da nossa cidade, com festivais gastronômicos onde pretendo levar essa ideia para outras praças da cidade”, comentou o secretário de Turismo, Oscarlino Alves.
O intuito, conforme Carlos Rissato, diretor-geral do Serviço Social do Comércio (SESC ) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), ambos de Mato Grosso, é ampliar o acesso às produções artísticas, fortalecendo a cadeia produtiva, formando e ampliando o público e difundir a cultura local, em todas as edições do projeto Festa na praça levaremos atrações culturais de música ao vivo.  
“O Festa na Praça é um projeto e desejo antigo de muita gente, envolve o prefeito Emanuel Pinheiro e o presidente da Fecomércio, José Wenceslau de Souza Júnior. Há muito tempo eles vêm conversando sobre isso, de levarmos alegria as praças públicas e a cidade ser uma cidade mais acolhedora do que ela é. Ela envolve secretaria de Cultura e Turismo e agora no pós-pandemia é a hora de dispararmos esse projeto. Levando cultura, lazer, cultura local, gastronomia e mostrar o nosso turismo para todos. A gente inicia este projeto piloto para entendermos qual a grandiosidade que teremos que dar para essas praças. Iremos aplicar futuramente”,  concluiu.
Também haverá jogos e brincadeiras da cultura popular, ações recreativo-artísticas, jogos de mesa, jogos de tabuleiros, recreação esportiva e outros.
Colaboram também com o projeto, as secretarias de Cultura , Esporte e Lazer, Secretaria de Turismo,  Fecomércio, Sesc, Senac e Rádio Conti.

Leia mais:  Secretaria de Turismo de Cuiabá é parceiro de projeto Festa na Praça

Cronograma

Outubro:

Abertura Praça Alencastro: 26/10

Abertura Praça Jardim das Américas: 29/10

Novembro:

Praça Alencastro: 05, 12, 19 e 26/11

Praça Jardim das Américas: 09, 16,23 e 30/11

Dezembro:

Praça Alencastro: 03, 10 e 17/12

Praça Jardim das Américas: 07 e 14/12

Horários:

Praça Alencastro: 16:30 às 19:00 horas

Praça Jardim das Américas: 18:00 às 21:00 horas

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Profissionais comemoram o dia do fisioterapeuta com capacitação no Hospital Referência à Covid-19

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

O dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional (13 de outubro) foi comemorado com três dias de capacitação pelos 103 fisioterapeutas que atuam no Hospital Referência à Covid-19. O evento foi organizado pela Gerência de Atendimento Terapêutico com apoio da Diretoria Técnica da unidade e foi dividido para contemplar a todos os colaboradores das diferentes escalas de plantão. 

O gerente de Atendimento Terapêutico, Paulo Henrique de Oliveira, explica que a capacitação trouxe conhecimentos obtidos durante a consultoria que o Hospital Sírio-Libanês está desenvolvendo na unidade, através do projeto Reabilitação Pós-Covid-19. “A gente já vinha fazendo esse processo, mas hoje estamos sistematizando de outra forma, com um olhar totalmente diferente, através da consultoria. Então, a partir do momento em que o paciente entra na unidade hospitalar, ele já recebe todos os cuidados da equipe multidisciplinar e do profissional fisioterapeuta com relação à sua reabilitação”, explica. 

Para o diretor técnico do Hospital Referência à Covid-19, o médico Itamar de Almeida, destaca a importância do fisioterapeuta no tratamento do paciente com covid-19. “A participação do fisioterapeuta na evolução do paciente, de zero a 100, eu penso que é 100. É fundamental a assistência deles. Quero agradecer a todos os fisioterapeutas do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá por tudo o que eles estão fazendo por nós e para toda a sociedade cuiabana e mato-grossense”, agradeceu. 

Por sua vez, Paulo Henrique de Oliveira ressaltou a atenção que a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro deu à fisioterapia no combate à covid-19. “Dentre os hospitais de Mato Grosso, este é o que mais tem fisioterapeutas, isso graças a esse olhar da gestão”, pontuou. 

Atuando na unidade desde o primeiro paciente com covid-19, a fisioterapeuta Caroline Brito, que foi quem fez o treinamento com os demais profissionais, relatou um pouco do que viveu ao longo de todo esse período pandêmico. “Foi desafiador não só pela dificuldade da doença, que era absolutamente nova pra gente. Foi um desafio aprender a lidar com o paciente, também com todo o peso que tem isso em relação a conseguir tirá-los da condição de gravidade que a doença emprega sobre esses pacientes. Foi muito bonito porque a fisioterapia teve a oportunidade de mostrar muito trabalho através desses pacientes porque são pacientes que exigem muito cuidado fisioterapêutico. Primeiro, porque eles já chegam com esforço respiratório. E como é um paciente que chega já na mão do fisioterapeuta, eles têm muita gratidão de ver todo o nosso empenho em tentar fazê-los melhorar e fazer com que eles saiam com a melhor condição de saúde possível. Foi muito bonito o quanto eles conseguiram ver o nosso trabalho”, conta. 

Leia mais:  Prefeitura realiza novo processo licitatório para garantir pavimentação do bairro Jardim Industriário II

Questionada se sentiu medo de enfrentar a doença, a profissional diz que priorizou sua missão em ajudar o próximo com seu conhecimento. “Eu senti coragem pelos outros porque é algo que eu escolhi fazer. Então, eu não me senti no direito de ter medo devido ao fato de estar ali a serviço de alguém. Então eu tive realmente que tirar essa coragem de dentro para atender esses pacientes e fazer o meu melhor por eles porque o medo gera uma barreira de impedimento. O medo me impede de expressar o meu melhor, então eu tenho que bloquear o medo de mim mesma e pensar só na coragem e confiar que nada vai acontecer se eu tiver boa vontade em ajudar o próximo”, afirma. 

A respeito da reflexão que faz sobre a profissão, que comemora 52 anos de regulamentação, Caroline Brito diz: “A gente aprende que a fisioterapia é uma coisa, mas ela está além da nossa compreensão do que ela pode proporcionar para o paciente. Quanto mais a gente se empenha em descobrir até onde a fisioterapia pode ir espiritualmente, mentalmente, pelo fato dele ter capacidade de se recuperar fisicamente, ele recupera as outras faculdades também. Então, ela vai além do que a gente espera que ela vai. Só basta que a gente busque esse conhecimento”, conclui. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana