conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil prende duas irmãs e um suspeito por comandarem boca de fumo

Publicado

Assessoria | PJC-MT
 

Duas irmãs investigadas por comandar uma boca de fumo foram presas pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de segunda-feira (16.12), no bairro Jardim Renascer, na Capital. A ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) prendeu também um homem e apreendeu drogas e dinheiro.

As irmãs, M.S.O., 20, e A.S.O., 22, e o jovem, M.J.G., 22, conhecido como “Mateuzinho”, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

As diligências iniciaram após denúncia sobre um possível ponto de venda de drogas no bairro Jardim Renascer. Durante averiguação dos fatos, os policiais civis da DRE identificaram uma residência suspeita de servir para venda de entorpecentes, gerenciada por duas irmãs.

De acordo com as investigações, associado com as jovens havia um indivíduo conhecido como “Mateuzinho”.

Diante dos indícios da prática de tráfico de drogas, a equipe da DRE passou a monitorar o local, quando na tarde de segunda-feira (16) conseguiu abordar os envolvidos em situação de flagrante.

No endereço alvo foram apreendidas dezoito pedaços de maconha, embalados prontos para venda, uma quantia em dinheiro trocado, além de diversos materiais utilizados para o tráfico de drogas.

Ainda na casa reside crianças pequenas, sendo notada por parte dos policiais negligências em relação aos cuidados com as menores de idade. Por vários cômodos da casa era possível encontrar resquícios de entorpecentes, de fácil acesso e manuseio das crianças.

Ao final das buscas, as irmãs e o comparsa foram conduzidos para DRE, interrogados e autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Em seguida, o trio foi apresentado para audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça.

Leia mais:  Policiais civis de Barra do Garças são capacitados em atendimento humanizado a vítimas de violência

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Inquérito de homicídio ocorrido em Campo Novo do Parecis é concluído e remetido à Justiça 

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Campo Novo do Parecis, concluiu nesta segunda-feira (25.10) o inquérito da morte de Leandro Alves Teles, 38 anos, ocorrida no dia 16 deste mês, e indiciou o autor do crime por homicídio doloso, qualificado por motivo torpe e meio cruel. 

No dia 16 de outubro, o autor do homicídio, de 33 anos, desferiu diversos golpes de faca contra a vítima, em via pública, no centro da cidade. 

Antes de ocorrer o homicídio, a esposa do investigado estacionou seu veículo próximo a uma agência bancária e em seguida, a vítima aproximou-se. Logo depois, surgiu o autor do crime, de motocicleta, e jogou o veículo contra a vítima. Em seguida, o investigado bateu com o capacete contra Leandro, que logo depois saiu do local. 

Entretanto, após Leandro ficar de costas para o investigado, este pegou uma faca que estava no baú da motocicleta e foi em direção à vítima. Populares que estavam próximos ao local alertaram Leandro, que fugiu da ação do autor do crime. Porém, o investigado o alcançou e desferiu golpes de faca contra o abdômen e o pulmão da vítima. 

Leandro ainda tentou correr e buscar ajuda em um estabelecimento comercial, porém, os  funcionários fecharam a porta e ele caiu no chão, quando então o autor do crime o alcançou novamente e desferiu outros golpes, consumando o homicídio. 

Prisão

Imediatamente após o crime, as equipes policiais iniciaram as diligências para localizar o suspeito, que foi encontrado pela Polícia Militar em uma rua nas proximidades de onde ocorreu o crime. Conduzido à Delegacia de Campo Novo do Parecis, ele foi autuado em flagrante pelo delegado Honório Gonçalves do Anjos Neto, que conduziu a investigação. 

Oitivas

Diversas pessoas foram ouvidas pela na Delegacia de Campo Novo do Parecis, entre elas o funcionário da loja para onde a vítima tentou correr em busca de proteção. O funcionário, na avaliação do delegado, agiu sob necessidade para preservar a equipe de risco iminente. 

Leia mais:  Policiais civis de Barra do Garças são capacitados em atendimento humanizado a vítimas de violência

A esposa do autor do crime também foi ouvida por carta precatória na semana passada, uma vez que ela não se encontrava em Campo Novo dos Parecis. 

Com a conclusão da investigação, o inquérito foi remetido ao Poder Judiciário. O investigado pelo homicídio permanece detido em uma unidade prisional e teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Autor de estupro de vulnerável tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Cuiabá

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem com mandado de prisão em aberto pelo crime de estupro de vulnerável foi preso pela Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (24.10), em ação da equipe da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente (Deddica).

O suspeito de 34 anos teve o mandado de prisão decretado pela 14ª Vara Criminal de Cuiabá com base em investigações da Deddica por estupro de vulnerável ocorrido em 2014.

As investigações iniciaram após a mãe de duas vítimas relatar que deixava os filhos na casa de uma amiga (que também tinha um filho), no bairro Pedra 90, enquanto as duas iam trabalhar. O marido da vítima ficava em casa com as crianças e aproveitava a ausência das mães para molestá-las, mostrando as suas partes íntimas.

Durante as investigações, foi descoberto que o suspeito já tinha agido da mesma forma com outras crianças. Diante dos fatos, o inquérito foi concluído com o pedido de prisão preventiva do suspeito que foi deferido pela Justiça.

Os policiais da Deddica localizaram o foragido da Justiça, na manhã desta quinta-feira (25), no local de trabalho do suspeito, em uma oficina mecânica no bairro Pedra 90. Ele foi conduzido à Deddica para as providências de praxe e posteriormente encaminhado para audiência de custódia, ficando a disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Quatro são presos pela Polícia Civil em 'escritório do crime' criado para aplicar golpes de estelionato
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana