conecte-se conosco


POLICIAL

Operação Redtus cumpre 66 mandados de prisão contra facção criminosa em Rondonópolis

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Sessenta e seis mandados judiciais foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil no município de Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital) e região, na manhã desta quinta-feira (19.12). A operação “Redtus” foi deflagrada visando o combate a uma facção criminosa atuante na circunscrição.

Ao todo foram cumpridos 66 ordens de prisão preventiva, entre elas 41 contendo pedido de busca e apreensão domiciliar, com alvos nos municípios de Rondonópolis, Pedra Preta, Cuiabá e na cidade de Amambai (Estado de Mato Grosso do Sul).

Até o momento 47 suspeitos tiveram os mandados de prisão cumprido, sendo desses 30 indivíduos em liberdade e que foram presos nos endereços citados nas ordens judiciais. Outros 17 acusados já estavam recolhidos em cadeias públicas, onde foi dado ciência aos pedidos de prisão.

As diligências iniciaram em 2018 para apurar crimes de organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura, roubos e corrupção de menores, e culminou na identificação de indivíduos, alguns recolhidos em unidades prisionais de Rondonópolis e Cuiabá, e outros integrantes que circulavam livremente para região cometendo diversos crimes.
 

Conforme investigação da Polícia Civil de Rondonópolis, o grupo era bem estruturado e ordenado, com divisão de tarefas entre seus integrantes, responsável por grande parte das ocorrências praticadas na região do sul de Mato Grosso.

Durante monitoramento da associação, foi possível mapear o funcionamento, com a identificação dos membros e suas respectivas funções. As principais características dentro do grupo eram hierarquia, organização pré-definida com disciplina e gerentes, fluxo financeiro com pagamento de mensalidades, taxa sob o tráfico de droga, extorsão de empresários, entre outros.

Diante das indícios e provas a Polícia Civil representou pelos mandados judiciais, expedidos pelo juízo da 7ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis e com parecer favorável do Ministério Público Estadual, por meio do Gaeco.

A operação “Redtus” contou com a participação de 140 policiais civis de todas as delegacias da Regional de Rondonópolis, com apoio da Gerência de Operações Especiais (GOE), da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Delegacia Fazendária, da Gerência Estadual de Polinter e Capturas, da Delegacia Regional de Primavera do Leste e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). 

 

Leia mais:  Autor de estupro de vulnerável tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Cuiabá

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Policiais civis localizam traficante foragido há mais de um ano, em Mirassol d’Oeste

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais civis da Delegacia de Mirassol d’Oeste (300 km a oeste de Cuiabá) cumpriram nesta segunda-feira (25) a prisão de um homem de 38 anos, procurado por tráfico de drogas na região. Ele era considerado foragido da Justiça.

Em setembro do ano passado, a Polícia Civil instaurou uma investigação para apurar a atuação do homem e de sua esposa por tráfico de drogas e foi representada à Justiça pela prisão dos dois. Ambos têm extensa ficha criminal.

A mulher foi presa na ocasião, mas o homem conseguiu fugir.

Depois de um ano, a Delegacia de Mirassol recebeu informações do possível paradeiro do fugitivo. Após monitoramento no local, as equipes policiais fizeram um cerco à residência apontada nas denúncias, no Jardim São Paulo. Ao perceber a aproximação dos investigadores, o homem tentou fugir, mas foi contido e preso.

Ele foi encaminhado à Delegacia, para formalização do mandado de prisão e depois encaminhado à unidade prisional onde permanece à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Inquérito de homicídio ocorrido em Campo Novo do Parecis é concluído e remetido à Justiça 
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil prende líderes de grupo criminoso investigado por dezenas de homicídios em Rondônia

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Líderes de uma organização criminosa investigada pela Polícia Civil de Rondônia foram localizados e presos nesta terça-feira (26.10) em Primavera do Leste. Os dois criminosos, que são irmãos, são procurados por envolvimento em dezenas de homicídios praticados no estado vizinho e estavam se escondendo na região.

Os dois foragidos foram localizados pela equipe da Delegacia de Primavera do Leste, em uma casa no bairro Primavera 3. Um deles, C.P.S., líder da organização criminosa conhecida como Família Mato Grosso, responde por crimes como homicídios, roubos, furto, extorsão, tráfico de drogas, assalto a mão armada e ameaças.

Desde a deflagração da Operação Xeque Mate pela Polícia Civil rondoniense, em abril deste ano, os dois líderes da organização e as respectivas esposas, que também integram a quadrilha, estavam foragidos e se esconderam na zona rural de Paranatinga. As duas mulheres foram presas no mês de junho, depois que a Delegacia do município, com apoio da Regional de Primavera do Leste, deflagrou buscas para localizar os foragidos.

Uma delas foi localizada em Santo Antônio do Leste e a outra em Paranatinga, ocasião em que os dois homens conseguiram fugir do cerco policial. Desde então, as equipes da Polícia Civil na região vinham realizando diligências para chegar à localização dos dois foragidos, considerados pela Polícia de Rondônia como de alta periculosidade.

Em junho, quando a equipe de Paranatinga chegou à localização de onde os foragidos estavam se escondendo, um dos criminosos fugiu pela mata ao avistar as viaturas policiais. Conforme a apuração da Polícia Civil, ele é mateiro experiente. A mulher dele ficou para trás e foi presa pelas equipes policiais. Os dois filhos do casal foram encaminhados ao Conselho Tutelar do município.

Leia mais:  Policiais civis localizam traficante foragido há mais de um ano, em Mirassol d'Oeste

Dois dias depois, a Polícia Civil prendeu em Santo Antônio do Leste, a mulher do líder foragido, C.P.S., que também tinha mandado expedido pela Justiça de Rondônia. A mulher estava com uma criança de cinco anos, que foi entregue ao Conselho Tutelar.

Conforme  as investigações da Operação Xeque Mate, ela atuava auxiliando o esposo no armazenamento, ocultação e distribuição de armas de fogo e outros produtos ilícitos empregados ou originários das ações criminosas da organização. Além disso, quando o marido foi preso em outra ocasião, ela teria assumido as operações de liderança da organização e também planejado a locomoção dele pelo estado de Rondônia, quando conseguiu escapar de uma unidade prisional em Ariquemes.

Entenda o caso

Os criminosos integrantes da associação criminosa denominada “Família Mato Grosso” agiam na cidade de Monte Negro, em Rondônia. O grupo era contratado por empresários locais para a execução de diversos crimes na região de Ariquemes e Monte Negro.

A Polícia Civil de Rondônia prendeu na “Operação Xeque Mate”, 31 integrantes do grupo criminoso. O grupo é suspeito de envolvimento em mais de 100 homicídios em um período de 15 anos. Parte dos mandados da operação foi cumprido, à época da operação, em Sapezal e Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana