conecte-se conosco


MATO GROSSO

Estado cumpre meta e economiza R$ 9,6 milhões com combustível em 2019

Publicado

O Governo do Estado alcançou uma economia de R$ 9,6 milhões com gastos em combustíveis entre os meses de janeiro e novembro de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018. No ano passado, o Estado gastou R$ 48,2 milhões, já este ano o montante ficou em R$ 38,6 mi, uma redução de 20%.

Os dados são da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que detém o Sistema de Gestão de Abastecimento de Combustíveis.

A economia só foi possível devido às várias medidas administrativas de contenção de gastos adotadas pela secretaria, com o intuito de atingir a meta de 20% de redução de consumo. As medidas foram estabelecidas pelo Decreto nº 8/2019, que propôs diretrizes para controle, reavaliação e contenção das despesas em toda a administração direta e indireta.

Bloqueio de abastecimento

A principal medida de contenção foi o bloqueio no sistema para o abastecimento da frota de veículos flex com gasolina, a partir de maio. Um levantamento da Secretaria constatou a vantajosidade no abastecimento com álcool. O consumo de gasolina em litros reduziu 62% desde que a suspensão foi implementada.

O cálculo básico para se descobrir se o álcool é vantajoso ou não em relação a gasolina é simples. Basta dividir o preço do litro do etanol pelo da gasolina. Se o valor do derivado da cana de açúcar estiver custando menos de 70% do valor da gasolina, então compensa.

A Seplag, órgão central de compras públicas e que detém a gestão do sistema de abastecimento, irá inserir na próxima Ata de Registro de Preço de combustíveis uma cláusula que permita o remanejamento do quantitativo de gasolina e álcool para que o órgão abasteça com o que for mais vantajoso, ao invés de ter que realizar o bloqueio no sistema como foi feito.

Para que a cláusula seja implementada com sucesso, a Secretaria Adjunta de Patrimônio e Serviços da Seplag irá monitorar e orientar os órgãos e entidades para que seja utilizado o combustível que oferecer maior economicidade aos cofres públicos.

Leia mais:  Audiência Pública apresenta estudo de impacto ambiental do aterro sanitário de Várzea Grande

Recadastramento de veículos

Além do bloqueio, a Seplag adotou várias outras medidas administrativas que possibilitaram essa economia. Entre elas estão o recadastramento de veículos, máquinas, motores, condutores e operadores de máquinas no Sistema de Gestão de Abastecimento de Combustíveis, com objetivo de controlar o consumo, atualizar informações relativas a veículos e condutores e padronizar a utilização dos veículos oficiais, próprios e locados.

A pasta também determinou a substituição dos veículos administrativos e operacionais, por veículos de melhor performance de consumo, trazendo além de economia a eficiência pela qual a administração deve se pautar sempre.

Implantação de Tags

Também foi implantado um dispositivo de identificação eletrônica, denominado tag, para fins de controle do abastecimento de veículos oficiais do Estado. O mecanismo contém uma chave eletrônica associada à identificação do veículo no ato do abastecimento. A tag é intransferível e seu uso é obrigatório em substituição ao cartão magnético.

A tag é fixada no para-brisa do veículo sob os cuidados do condutor cadastrado, que deve ter seus dados no Sistema de Gestão de Abastecimento de Combustíveis sempre atualizados e estar ciente sobre o saldo do cartão e estabelecimentos credenciados pelo governo. É expressamente proibido abastecer outro veículo que não aquele ao qual a tag está vinculada.

Para o secretário Basílio Bezerra medidas como as que foram adotadas são extremamente importantes para ajudar a equilibrar as finanças do Estado.

“Estamos fazendo a lição de casa com eficiência, pois é importante reduzir custos sem perdermos qualidade nos serviços prestados ao cidadão. Essa economia alcançada com o consumo de combustíveis é um exemplo de que isso é possível”, finaliza.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Setasc realiza chamamento público para organizações com projetos relacionados à Política Nacional de Assistência Social

Publicado


Termina na quinta-feira (28.10) o período de inscrição para as entidades que tenham projetos promovendo o fomento da Política Nacional de Assistência Social (PNAS). O edital de Chamamento Público, realizado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), visa a seleção de Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que realizem ações de promoção, proteção e defesa dos direitos humanos; de serviço de acolhimento institucional para mulheres em situação de violência; serviços de acolhimento de idosos, pessoas em situação de rua e para recuperação e reabilitação de dependentes químicos, bem como atendimento à pessoa com deficiência.

As OSCs poderão apresentar somente uma proposta pelas diretrizes dispostas no edital, visando o princípio da equidade. Será observada ainda a ordem de classificação e a disponibilidade orçamentária para a celebração do termo de fomento. Serão selecionadas propostas vencedoras havendo disponibilidade orçamentária durante a validade do presente edital.

No total, 60 projetos serão beneficiados e o valor total de cada diretriz varia entre R$ 900 mil a R$ 4,5 milhões, sendo dividido proporcionalmente para as entidades, de acordo com o valor de cada beneficiário atendido pela OSC.

O procedimento de seleção ocorrerá por meio de proposta a ser entregue presencialmente, em duas vias no protocolo da Setasc, situada na Rua Júlio Domingos de Campos, Nº 100, Centro Político Administrativo até o dia 28 de outubro, das 8h às 12 e das 14h às 17h.  Informações no telefone (65) 3613 5734 ou pelo e-mail [email protected]

Acesse o Edital nº. 01/2021/SETASC – 285 – Comissão de Seleção de Propostas de Parceria .

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Setasc realiza chamamento público para organizações com projetos relacionados à Política Nacional de Assistência Social
Continue lendo

MATO GROSSO

Documentário que homenageia Agostinho Bizinoto será lançado nesta quarta-feira (27)

Publicado


Reconhecido como mestre da cultura mato-grossense, o artista Agostinho Bizinoto é homenageado no documentário “Um Semeador de Arte e Cultura”, que será lançado nesta quarta-feira (27.10), às 21h, em Alta Floresta. O filme integra um dos projetos selecionados no edital Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

O lançamento ocorrerá em uma sessão especial para convidados, em parceria com o Cine Floresta. O filme integra o projeto transmídia “Agostinho Bizinoto”, proposto no edital Conexão Mestres da Cultura. A proposta inclui, ainda, um podcast com 18 episódios sobre o artista, que estão disponíveis nas plataformas Anchor e Spotify. Ambas produções celebram a vida e memória do multiartista e agitador cultural, contando sua trajetória e legado desde a vinda para Mato Grosso, no final da década de 80.

O documentário contou com participação de aproximadamente 30 pessoas, entre amigos, familiares, personalidades e convidados que conviveram e/ou trabalharam com o artista durante sua trajetória. De acordo com Ronaldo Adriano, proponente do projeto e diretor do filme, a expectativa é que o documentário possa despertar reflexões e a curiosidade das pessoas sobre a história desse importante personagem da cultura na região amazônica mato-grossense.

“Sua atuação teve como base o município de Alta Floresta e se propagou pelo Estado, colaborando para construção da cena teatral no Brasil. Nessas duas plataformas, sua trajetória se transformou em documentos históricos que permitirão que as atuais e futuras gerações acessem uma perspectiva da vida deste grande artista”, destaca Ronaldo.

Após o lançamento oficial, o diretor explica que haverá programação de novas exibições, abertas ao público e seguindo as normas sanitárias estabelecidas para o controle da pandemia.

Leia mais:  Mais MT Muxirum atende 38 turmas em Nossa Senhora do Livramento

Agostinho Bizinoto atuou como produtor cultural, escritor e editor de livros, ator, diretor, dramaturgo, músico, roteirista e diretor de cinema. Além de estimular a criação de dezenas de grupos de teatro em Alta Floresta, também atuou pela idealização de políticas culturais e foi um dos fundadores do Teatro Experimental de Alta Floresta (Teaf). Chegou no final da década de 80 na cidade, onde viveu até o falecimento por câncer, em maio de 2017.  

O “Edital Conexão Mestres da Cultura –  Marília Beatriz de Figueiredo Leite” Lançado em novembro do ano passado com recursos da Lei Aldir Blanc, o edital da Secel foi idealizado para celebrar personalidades da cultura mato-grossense, compartilhar os saberes e fazeres artísticos e culturais do estado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana