conecte-se conosco


MATO GROSSO

Escola Técnica de Rondonópolis forma 65 profissionais em quatro áreas técnicas

Publicado

Os setores de Agricultura, Eletrotécnica, Recursos Humanos e Segurança do Trabalho de Rondonópolis e região podem contar com 65 novos técnicos formados pela Escola Técnica Estadual de Rondonópolis, pertencente à Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) de Mato Grosso. Esses novos profissionais receberam a outorga de grau de cursos técnicos na noite de segunda-feira (16.12).

Para a egressa Darla Cristina dos Santos o término do curso é a realização de um sonho. “Eu sempre desejei estudar um curso técnico de Agricultura. Lidar com o campo é uma das minhas vocações e pode ser de outras mulheres. Eu recomendo o curso da Escola Técnica de Rondonópolis”, disse.

Durante a abertura do evento, a diretora da Escola Técnica de Rondonópolis, Neiva Col, destacou o empenho dos estudantes que aceitaram o desafio de cursar o ensino técnico e informou que as portas da unidade escolar sempre estarão abertas para recebê-los. “Parabenizo a todos os formandos e desejo uma nova caminhada cheia de conhecimentos e oportunidades”.

Para Aloísio Valentim Silva a atualização profissional agregou muito conhecimento nas atividades que ele já executa há 24 anos. “A excelente capacitação dos professores me possibilitou aprender sobre as novas tecnologias da área que muda constantemente. Valeu muito a pena fazer o curso técnico de Eletrotécnica na Escola Técnica de Rondonópolis.”

Essa perspectiva de agregar conhecimento e de abertura de novas oportunidades de trabalho também motivou Altair Raimundo Lima Ramos a fazer o curso técnico de Eletrotécnica. “O curso me possibilitou ampliar e melhorar meu trabalho na área de manutenção de caixas eletrônicos. Foi muito bom aprender, ganhar conhecimentos e fazer amigos.”

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato considera a colação de grau o momento em que a escola técnica, após um trabalho árduo e ético, confirma a relevância de seu papel e presta contas do trabalho desenvolvido. “Esses novos profissionais estão aptos para o mercado de trabalho, sabemos que a maioria destes jovens já saem empregados. Esse é o poder da educação profissional e a Seciteci têm esse papel fundamental para a construção de um país mais justo”.

Leia mais:  Exposição apresenta esqueletos de animais para explicar bioma do Pantanal

Daiane Cristina de Souza, formanda de Segurança do Trabalho ressaltou a importância do estágio realizado por um ano em uma empresa na cidade de Rondonópolis. “Pude nessa vivência aliar a teoria à prática, tirar dúvidas com os professores a partir das ocorrências da empresa.” Outro destaque que a aluna dá é a possibilidade oferecida pelo curso de perceber e entender os riscos de acidentes domésticos. “Normalmente em casa há muito improvisos para executar as tarefas domésticas. Nessa hora que os acidentes ocorrem. O curso me abriu os olhos para essas situações.”

O desenvolvimento pessoal e amadurecimento profissional foram destacados pela egressa do curso de Recursos Humanos, Leonia Cristina Pereira Britis. “Atuo na área há dez anos e o curso abriu novos horizontes e me motivou a continuar estudando, aprendendo e me atualizando. Não podemos nos acomodar.”

No discurso como orador dos formandos, Flávio Arcanjo, enalteceu o alto nível profissional do corpo docente da escola, a qualidade das aulas e o comprometimento da equipe administrativa da instituição. “Por ser uma escola pública enfrenta muitas dificuldades. Mas a qualidade do ensino não ficou a desejar. Nós formandos somos prova de que a educação muda a vida das pessoas, gera emprego e renda. A educação é a única capaz de promover mudanças na sociedade.”

Participaram da cerimônia o secretário adjunto da Educação Profissional e Superior da Seciteci, Stephano do Carmo, a coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flávia Derze Soares, o vereador de Rondonópolis, Cláudio da Farmácia e o secretário de Habitação e Urbanismo, Paulo José Correia, além de professores e familiares dos estudantes.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Contas de celular e internet vão ter desconto de até 52% no valor do ICMS cobrado

Publicado


O Governo de Mato Grosso vai abrir mão de arrecadar R$ 198 milhões por ano, a partir de janeiro de 2022, com a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o setor da comunicação. A medida vai impactar significativamente no valor da conta paga pelo contribuinte, cujo desconto vai passar de R$ 60, uma redução de ate 52% no imposto cobrado.

Conforme projeção da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT), os serviços de comunicação que hoje possuem alíquota de 25% na telefonia fixa e 30% para celular/internet, vão passar a cobrar 17% do imposto. Isto significa dizer que, uma fatura de R$ 400, que continha R$ 120 a título de ICMS, agora passa a ser de R$ 337,35, sendo R$ 57,35 de imposto.

Além da comunicação, o Governo vai baixar o imposto também da energia elétrica (de 25% e 27% para 17% a todos os setores), da gasolina (de 25% para 23%), do diesel (de 17% para 16%), do gás industrial (de 17% para 12%) e do uso do sistema de distribuição da energia solar (de 25% para 17%).

O Projeto de Lei que institui o maior corte de ICMS do País foi enviado para a Assembleia Legislativa e deve ser votado nos próximos dias.
Com a redução, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

A redução do ICMS foi possível em razão das medidas adotadas pela atual gestão – com o apoio da Assembleia Legislativa – que consertaram o caixa do Estado, trouxeram o equilíbrio fiscal e permitiram que o Governo saltasse de Nota C para Nota A no Tesouro Nacional.

Leia mais:  Corpo de Bombeiros encerra Operação Abafa Amazônia 2021 com R$ 25,3 milhões em multas aplicadas
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Exposição apresenta esqueletos de animais para explicar bioma do Pantanal

Publicado


Jacaré, anta, quati, tuiuiú, capivara e até uma sucuri de dois metros de comprimento integram a exposição “O Pantanal através dos esqueletos”, aberta ao público no Museu de História Natural de Mato Grosso. A proposta é apresentar para os visitantes um olhar diferente do Pantanal, sob a perspectiva do sistema esquelético de alguns dos animais que habitam o bioma e mostrar como é a interação desses bichos com o ambiente.

Os esqueletos integram acervo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e foram reconstituídos em tamanho real para a exposição, realizada em parceria com o Laboratório de Anatomia Animal Comparada da UFMT.  

“A exposição tem como objetivo apresentar aos visitantes a anatomia animal de forma simples e interativa, possibilitando a observação dos ossos para demonstrar a relação destes com os hábitos e habilidades de cada animal. Entre os esqueletos exibidos estão a sucuri, a anta, maior mamífero terrestre do Brasil, e o tuiuiú, ave símbolo do Pantanal”, destaca a curadora do Museu, Vitória Ramirez Zanquetta.

Visita Virtual 360°

Outra novidade do Museu de História Natural é a possibilidade de fazer a visita virtual em 360°, que apresenta uma perspectiva geral sobre a instituição e mostra o acervo da exposição permanente.

Vitória Ramirez Zanquetta, curadora do Museu,  explica que a visita virtual é uma aliada na divulgação do espaço cultural, ampliando o acesso ao público e possibilitando também que instituições de ensino tenham acesso às informações de forma remota para trabalhar diferentes temas com os estudantes.

“Através de exposições e ações educativas, o Museu promove o conhecimento arqueológico, paleontológico e etnológico para a população mato-grossense, estudantes, professores e pesquisadores. E as ferramentas para acesso remoto têm se tornado cada vez mais importantes, especialmente pela pandemia. A ideia é que essa plataforma seja alimentada com cada vez mais conteúdos sobre o acervo, além de mídias que proporcionem maior acessibilidade, como áudio descrições e vídeos em libras”.

Leia mais:  Centro de Triagem encerra atividades com mais de 240 mil atendimentos prestados à população

O tour virtual está disponível no site do Museu.

Serviço

O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), em funcionamento sob gestão compartilhada com o Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (Ecoss).

Endereço: Avenida Beira Rio, nº 2000, bairro Jardim Europa, Cuiabá-MT

Visitação: de quarta a domingo, das 8h às 18h

Entrada: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). Área verde e parquinho: gratuito.

Telefones para contato: (65) 3634-4858 Site: http://museuhistorianaturalmt.com.br/

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana