conecte-se conosco


MATO GROSSO

Escola de Governo forma segunda turma da Academia de Novos Líderes

Publicado

Servidores da Academia de Novos Líderes, programa desenvolvido pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), por meio da Superintendência da Escola de Governo, receberam nesta quinta-feira (12.12) o certificado de conclusão do curso. O programa formou a sua segunda turma neste ano, selecionada por meio de um processo seletivo simplificado. Dentre os 211 inscritos foram escolhidos 30 servidores.

A iniciativa visa promover o desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais, capacitando os servidores públicos para atuarem como agentes de liderança e inovação. As capacitações são ministradas por um grupo voluntário de facilitadores, formado por servidores públicos com especialidades em áreas técnicas de diversas secretarias do Estado.

“Para mim é uma honra certificar os servidores que participaram deste projeto, que possui grande aderência à política de gestão de pessoas deste governo, cujo propósito é elevar a modernização e a qualificação do servidor na prestação de serviços públicos para a sociedade”, disse o secretário de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra.

Iniciada em 2018, a Academia de Novos Líderes já é referência para outras entidades e foi implantada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). A segunda turma iniciou em fevereiro de 2019. Ao todo, foram nove meses de qualificação e 16 módulos com conteúdos técnicos e comportamentais. Durante os módulos os conteúdos básicos e gerenciais estimularam os servidores a enxergar os desafios do Estado de outra forma e a criar soluções para a melhoria dos serviços prestados pelo governo.

“Já ouvi de muitos servidores o quanto o programa fez bem para a autoestima e conhecimento de cada um. Penso que a Academia tem alcançado mais do que propõe, porque ela promove uma transformação de vida muito importante para o governo no sentido de ter servidores ainda mais qualificados”, observou o superintendente da Escola de Governo, Josué Ribeiro. “Não é possível começar algo e terminar sendo a mesma pessoa. A formação nos transforma”, salientou.  

Leia mais:  Mato Grosso recebe 9.348 doses de vacina contra a Covid-19 nesta quarta-feira (27)

A secretária Adjunta de Gestão de Pessoas da Seplag, Miramar de Oliveira, parabenizou toda a equipe da Superintendência da Escola de Governo pelo engajamento e motivação na execução do projeto. “É visível o quanto a equipe da Escola de Governo é engajada e apaixonada por esse trabalho. Parabenizo também a equipe de facilitadores, pois é muito gratificante poder contar com a colaboração dos próprios servidores do Estado, altamente capacitados, que vivem e conhecem a realidade do dia a dia na realização desse projeto”.

Concluída a fase de atividades em sala de aula, os participantes iniciaram um projeto de inovação para o seu local de trabalho. A servidora da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), Paula Pinheiro, é a autora do projeto “Mapeando Competências: um processo de mudanças”. De acordo com a aluna a ideia é ajudar o gestor do local a identificar junto aos profissionais os pontos fortes e fracos da equipe, e suas necessidades de capacitação de acordo com o perfil de cada servidor do grupo. O projeto deve ser implantado na Coordenadoria de Obras e Manutenção.

“A minha ideia é desenvolver melhor esse projeto de mapeamento de competências e conto com a Escola de Governo, no mínimo por mais seis meses, para me ajudar nesse processo. Vejo a Escola como a ponte para o que eu pretendo fazer”, acrescentou a servidora.

Outro projeto resultado do programa é voltado para a alta demanda da Coordenadoria de Patrimônio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/MT). O servidor da pasta, Carlos Ferreira, é o autor da ideia “Controle de ordens de fornecimento”. Ele contou que a proposta é implantar outro tipo de controle para facilitar a logística do recebimento de bens e materiais na Gerência de Material e Mobiliário.

“Vamos utilizar ferramentas online e que já possuem convênios com o Estado. A ideia também é evitar ônus para a administração pública. Vamos reunir os fiscais, botar a mão na massa e rodar o projeto”, completou.

Leia mais:  Treinamento do Indea busca melhoria na gestão de programas de defesa sanitária

Ao todo, 23 novas ideias foram apresentadas por esta segunda turma do programa. Elas devem ser implantadas em diversas secretarias de Estado, entre elas na Secretaria de Saúde (SES), de Cultura (SEC), de Meio Ambiente (Sema), de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), de Fazenda (Sefaz), de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e na própria Seplag. Alunos do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso e da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager) também apresentaram suas contribuições.

Segundo a líder do programa, Luciana Cavalcanti, essa é a contrapartida do servidor pela oportunidade de desenvolvimento e também é uma forma de disseminar a cultura de inovação na administração pública estadual.

“Os novos líderes levam uma enorme bagagem de aprendizado e com ela o desafio de aumentar a eficiência pública dos serviços prestados aos cidadãos pelo governo de Mato Grosso. Estou imensamente feliz e grata por ter feito parte desse projeto”, acrescentou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Polícia Civil indicia 25 criminosos por roubos de veículos, estelionato e lavagem de dinheiro na Região Metropolitana

Publicado


Investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERFVA), que culminaram em duas fases da Operação Imperial, identificaram em 30 procedimentos instaurados na unidade a autoria de diversos crimes que envolvem, especialmente, roubos e adulterações de veículos praticados na região metropolitana de Cuiabá, além de estelionatos conexos aos roubos. 

Nas duas fases da operação, o objetivo do trabalho da DERFVA foi atuar na descapitalização e desmantelamento da organização criminosa. Para chegar aos autores e na responsabilização criminal de cada integrante, a delegacia reuniu uma farta documentação durante a investigação e também nas fases da Operação Imperial, quando foram cumpridas 84 ordens judiciais decretadas pela 7a Vara de Cuiabá, entre mandados de prisões, buscas e apreensões e medidas cautelares diversas contra a organização criminosa, além do sequestro de valores de contas bancárias e investimentos dos investigados. 

A investigação identificou que o grupo criminoso foi estruturado para atuar em três frentes diferentes. Uma era responsável por executar os roubos e providenciar a estrutura para que os roubos fossem efetivados, como locação de residências, emprego de veículos locados e roubados para apoiar outras ações criminosas. Outra frente criminosa era responsável pela adulteração dos veículos roubados, que depois eram colocados à venda em sites de comércio eletrônico, e estelionatos praticados pela organização. A terceira frente executava a lavagem de dinheiro. 

“Isso tudo estruturado em uma organização, com divisões de funções para cada integrante, cujo único objetivo era obter lucro com as ações criminosas”, apontou o delegado Gustavo Garcia, titular da DERFVA. 

Investigados e apreensões 

Ao longo das investigações que vem desde 2018, o trabalho das equipes da unidade especializada conseguiu apurar o envolvimento de 25 integrantes do grupo em diversos crimes, entre eles em 22 roubos, cinco estelionatos, três usos de documentos falsos, três crimes de falsidade ideológica e ainda lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

Leia mais:  Treinamento do Indea busca melhoria na gestão de programas de defesa sanitária

Durante as fases da Operação Imperial foram apreendidos 36 veículos, sendo 30 carros, cinco motocicletas e uma motoaquática (jet ski). Vinte e seis aparelhos eletrônicos, entre celulares, notebooks e Ipad, e sete armas de fogo foram recolhidos durante cumprimento de mandados judiciais. 

Parte dos integrantes, 13 criminosos, foi presa durante as fases da Operação Imperial, e três deles estão foragidos. Três mulheres envolvidas com o grupo criminoso estão em cumprimento de medida cautelar de monitoramento eletrônico. 

Além dos crimes diretamente ligados ao roubo de veículos, os criminosos agiam ainda no tráfico de drogas na modalidade escambo  (troca de veículos, objetos de roubo/furto por entorpecentes) e receptação. 

Além da desarticulação do grupo criminoso, a investigação atuou na apreensão de veículos e valores movimentados pela organização criminosa, atingindo o esquema financeiro do grupo, que foi o foco da primeira fase da operação. 

O resultado das operações de crimes de roubos e furtos de veículos se reflete também nos índices criminais. A região metropolitana da Capital registrou neste ano queda nas ocorrências, sendo 63% nos roubos e 31% nos furtos de veículos em Cuiabá. Em Várzea Grande, os índices de roubo diminuíram 39% e os de furto 25%, respectivamente.

“Buscamos realizar uma investigação para identificar terceiros ligados à organização criminosa, que tinham a função de ocultar bens e valores dos roubos, estelionatos e crimes conexos. Desta forma, damos uma resposta à sociedade, reduzindo a sensação de insegurança e promovendo uma repressão qualificada, que colabora na redução dos índices criminais”, pontuou o delegado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Polícia Civil instaura inquérito para apurar conduta de motorista que destruiu manifestação em homenagem a vítimas da Covid-19

Publicado


A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), instaurou inquérito policial para apurar a conduta do motorista que de forma intencional transitou em alta velocidade em um canteiro central da Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), destruindo uma manifestação pacífica, em homenagem aos mais de 600 mil mortos pela Covid-19.

O motorista que conduzia um veículo Volkswagen Fox, de cor vermelha, já foi identificado e responderá por direção perigosa, direção sob a influência de álcool, além do crime de dano.

O fato ocorreu durante a madrugada de segunda-feira (25.10), quando voluntários do Observatório Social de Mato Grosso fizeram um protesto pacífico de combate à corrupção, fincando cruzes pintadas de preto com balões vermelhos em homenagem às vítimas da Covid-19, no canteiro central da Avenida do CPA.

Após o término da montagem, o motorista que estava com veículo estacionado do lado direito da avenida, em um trailler de lanches, subiu com o carro no canteiro central da via, passando por cima de várias cruzes, vandalizando a manifestação e em seguida saindo em alta velocidade.

O boletim de ocorrência foi registrado na manhã de terça-feira (26) e, imediatamente após a comunicação, a equipe da Deletran iniciou as diligências para apurar a autoria das fatos. Através de imagens de câmeras de segurança foi possível verificar que o suspeito parou em um trailer de lanches, próximo a um posto de combustível, por volta das 03h30 e ficou ingerindo bebida alcoólica no local até o início da manhã.

Segundo o delegado da Deletran, Christian Alessandro Cabral, nas duas horas em que ficou ingerindo bebida alcoólica no local, o suspeito ficou observando os voluntários montarem o protesto pacífico e possivelmente arquitetando a conduta criminosa.

Leia mais:  Detran-MT regulariza demanda de exames práticos em quase todos os municípios do Estado

O inquérito policial foi instaurado para apurar os crimes de direção perigosa, direção sob influência de álcool e também o dano. O veículo já foi identificado e os policiais da Deletran trabalham para localizar o suspeito que será intimado para prestar esclarecimentos na unidade especializada.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana