conecte-se conosco


CUIABÁ

Entregas históricas na Saúde de Cuiabá em 2019 avançam em 20 anos o SUS de MT

Publicado

As obras da Saúde realizadas pela gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá marcaram o ano de 2019 como o mais importante passo rumo à virada de página da Saúde. Para se ter dimensão dos avanços, a entrega do Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, Dr. Leony Palma de Carvalho que já é o maior complexo hospitalar do Centro-Oeste e está entre os três maiores hospitais públicos do país, tornou-se um case de sucesso para outros estado e, de acordo com o Ministério da Saúde, proporcionou um avanço de 20 anos ao SUS de Mato Grosso.

Os títulos atribuídos ao HMC contemplam desde a sua dimensão estrutural que possui mais de 21 mil metros quadrados, parque tecnológico composto por equipamentos de última geração, dentre os quais aparelhos de raios-X estático e móveis, hemodinâmica e tomógrafos, heliponto (único hospital do estado a possuir) e equipe multiprofissional de especialistas que juntos são capazes de ofertar até 50 mil procedimentos/mês com a celeridade que a média e alta complexidade exigem.

“O ano de 2019 foi a prova de que o cuiabano pode e está indo mais longe. Isso porque entregamos o maior complexo hospitalar do Centro-Oeste, que está 100% apto a levar atendimento digno das melhores entidades particulares do Brasil. Com isso demonstramos que não é porque é público, que tem que ser o ruim. As pessoas que buscarem atendimento em Cuiabá merecem e encontrarão o hospital que está entre os três melhores e mais modernos empreendimentos públicos de Saúde do país. E é uma honra saber que este feito foi realizado por um filho legítimo desta terra, no ano em que celebramos os 300 anos da nossa querida e amada Capital”, frisou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Mutirão em parceria com o SESC já realizou mais de 280 exames na primeira semana

Além do HMC, a gestão também intensificou os trabalhos de construção, reforma e ampliação na Atenção Básica e entregou 30 unidades totalmente equipadas com novas mobílias, climatizadas e com equipes odontológicas. Deste total, constam 02 Unidades Básicas de Saúde – UBS que foram construídas nos bairros Jockey Clube e Itapajé/Santa Terezinha, onde não havia unidades de Saúde.

De acordo com o secretário de Saúde, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho até o final da gestão, mais 37 unidades serão entregues à população nos mesmos moldes de qualidades. Com isso, conclui-se o pacote das 67 frentes de trabalho que estavam paralisadas em gestões anteriores.

“Com a entrega das Unidades Básicas de Saúde, damos sequência à diretriz do prefeito que é ofertar atendimento de qualidade nos bairros onde de fato acontecem os problemas mais endêmicos. Com isso, investimos em promoção à Saúde e prevenção às doenças e, concomitante, diminuindo a procura da urgência e emergência de casos que poderiam ser solucionados na Atenção Básica”, explicou Pôssas.

Fortalecendo a readequação do fluxo de atendimento entre as Atenções Básica, Secundária e Terciária, 2019 ainda incluirá a entrega da UPA – Unidade de Pronto Atendimento 24 horas do bairro Verdão, que estava paralisada desde 2015. Prevista para a próxima quinta-feira (26), a inauguração da nova UPA aliada às outras duas – UPA Morada do Ouro e Pascoal Ramos já existentes e a Leblon que será entregue em abril, no mês de aniversário de 301 anos, Cuiabá ficará em posição de destaque nacional na cobertura de urgência e emergência.

A afirmação é endossada pelo Ministério da Saúde, por meio da Portaria nº 10, de 03 de janeiro de 2017. O documento, que redefine as diretrizes de modelo assistencial e financiamento de UPA 24h como Componente da Rede de Atenção às Urgências, no âmbito do Sistema Único de Saúde, estipula 250 a 300 mil habitantes por UPA. Partindo da decisão, Cuiabá, que possui pouco mais de 600 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e está no limite de cobertura preconizada pelo MS terá quatro para pouco mais de 600 mil habitantes. Na prática, isso significa que a Capital terá capacidade plena para atender de 500 a 600 mil habitantes a mais na Atenção Secundária, completando assim, a virada de página proposta pela atual administração.

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá promove ‘Fórum "Mulheres Que Transformam a Cidade’ e busca dados para formulação de políticas públicas

“Embora a tarefa de humanizar a saúde pública de Cuiabá seja árdua, pois nossa rede recebe pacientes de todo Mato Grosso e até de países vizinhos, com as quatro UPAs: Pascoal Ramos, Morada do Ouro, Verdão e Leblon estaremos aptos para atender até o dobro de população cuiabana atual. E faremos isso até os 301 anos completando nosso maior desafio que era virar a página da Saúde pública de Cuiabá, ofertando atendimentos mais dignos e humanizados para todos que buscam atendimentos aqui”, finalizou Pinheiro.

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Profissionais comemoram o dia do fisioterapeuta com capacitação no Hospital Referência à Covid-19

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

O dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional (13 de outubro) foi comemorado com três dias de capacitação pelos 103 fisioterapeutas que atuam no Hospital Referência à Covid-19. O evento foi organizado pela Gerência de Atendimento Terapêutico com apoio da Diretoria Técnica da unidade e foi dividido para contemplar a todos os colaboradores das diferentes escalas de plantão. 

O gerente de Atendimento Terapêutico, Paulo Henrique de Oliveira, explica que a capacitação trouxe conhecimentos obtidos durante a consultoria que o Hospital Sírio-Libanês está desenvolvendo na unidade, através do projeto Reabilitação Pós-Covid-19. “A gente já vinha fazendo esse processo, mas hoje estamos sistematizando de outra forma, com um olhar totalmente diferente, através da consultoria. Então, a partir do momento em que o paciente entra na unidade hospitalar, ele já recebe todos os cuidados da equipe multidisciplinar e do profissional fisioterapeuta com relação à sua reabilitação”, explica. 

Para o diretor técnico do Hospital Referência à Covid-19, o médico Itamar de Almeida, destaca a importância do fisioterapeuta no tratamento do paciente com covid-19. “A participação do fisioterapeuta na evolução do paciente, de zero a 100, eu penso que é 100. É fundamental a assistência deles. Quero agradecer a todos os fisioterapeutas do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá por tudo o que eles estão fazendo por nós e para toda a sociedade cuiabana e mato-grossense”, agradeceu. 

Por sua vez, Paulo Henrique de Oliveira ressaltou a atenção que a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro deu à fisioterapia no combate à covid-19. “Dentre os hospitais de Mato Grosso, este é o que mais tem fisioterapeutas, isso graças a esse olhar da gestão”, pontuou. 

Atuando na unidade desde o primeiro paciente com covid-19, a fisioterapeuta Caroline Brito, que foi quem fez o treinamento com os demais profissionais, relatou um pouco do que viveu ao longo de todo esse período pandêmico. “Foi desafiador não só pela dificuldade da doença, que era absolutamente nova pra gente. Foi um desafio aprender a lidar com o paciente, também com todo o peso que tem isso em relação a conseguir tirá-los da condição de gravidade que a doença emprega sobre esses pacientes. Foi muito bonito porque a fisioterapia teve a oportunidade de mostrar muito trabalho através desses pacientes porque são pacientes que exigem muito cuidado fisioterapêutico. Primeiro, porque eles já chegam com esforço respiratório. E como é um paciente que chega já na mão do fisioterapeuta, eles têm muita gratidão de ver todo o nosso empenho em tentar fazê-los melhorar e fazer com que eles saiam com a melhor condição de saúde possível. Foi muito bonito o quanto eles conseguiram ver o nosso trabalho”, conta. 

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá promove ‘Fórum "Mulheres Que Transformam a Cidade’ e busca dados para formulação de políticas públicas

Questionada se sentiu medo de enfrentar a doença, a profissional diz que priorizou sua missão em ajudar o próximo com seu conhecimento. “Eu senti coragem pelos outros porque é algo que eu escolhi fazer. Então, eu não me senti no direito de ter medo devido ao fato de estar ali a serviço de alguém. Então eu tive realmente que tirar essa coragem de dentro para atender esses pacientes e fazer o meu melhor por eles porque o medo gera uma barreira de impedimento. O medo me impede de expressar o meu melhor, então eu tenho que bloquear o medo de mim mesma e pensar só na coragem e confiar que nada vai acontecer se eu tiver boa vontade em ajudar o próximo”, afirma. 

A respeito da reflexão que faz sobre a profissão, que comemora 52 anos de regulamentação, Caroline Brito diz: “A gente aprende que a fisioterapia é uma coisa, mas ela está além da nossa compreensão do que ela pode proporcionar para o paciente. Quanto mais a gente se empenha em descobrir até onde a fisioterapia pode ir espiritualmente, mentalmente, pelo fato dele ter capacidade de se recuperar fisicamente, ele recupera as outras faculdades também. Então, ela vai além do que a gente espera que ela vai. Só basta que a gente busque esse conhecimento”, conclui. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Prefeitura realiza novo processo licitatório para garantir pavimentação do bairro Jardim Industriário II

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá está realizando um novo processo licitatório para garantir a retomada da obra de pavimentação do bairro Jardim Industriário II. A adoção da medida foi necessária por conta da rescisão contratual efetuada com a empresa vencedora do primeiro certame, concluído pelo Município no fim de 2020. A previsão é de que a nova concorrência pública seja finalizada em novembro deste ano.

O novo processo licitatório recebeu a inscrição de sete empresas. Dessas, cinco foram consideradas habilitadas, após a análise das documentações feita pela Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contrato. Neste momento, a Secretaria de Obras Pública faz a avaliação da qualificação técnica das classificadas. Por fim, será feita a abertura das propostas de preço e anúncio vencedora.

O bairro foi incluído pela gestão Emanuel Pinheiro no programa Minha Rua Asfaltada, para receber a melhoria na infraestrutura viária em todas as ruas. Com um investimento de aproximadamente R$ 3,3 milhões, o projeto para a comunidade prevê a execução de cerca de cinco quilômetros de pavimentação. Além disso, também estão inclusos a construção da rede de drenagem de águas pluviais, meio-fio e calçada.

A Secretaria Municipal de Obras Públicas é a responsável por coordenar e fiscalizar a execução do projeto. “No primeiro semestre deste ano, solicitamos a rescisão contratual ao constatarmos que o trabalho no local não estava em conformidade com o padrão de qualidade que exigimos. Após finalizar essa etapa, iniciamos a licitação e, na sequência, vamos assinar uma nova ordem de serviço”, explica o vice-prefeito e titular da Pasta, José Roberto Stopa.

A obra faz parte do programa Minha Rua Asfaltada, criado em 2017 pelo prefeito Emanuel Pinheiro com o objetivo de avançar com a melhoria na infraestrutura nos bairros da Capital. O recurso aplicado no Jardim Industriário II é fruto de uma operação de crédito de R$ 17,8 milhões, formalizada em 2020 com o Banco do Brasil. Também são beneficiados com o investimento os bairros Sol Nascente, Jardim Imperial II e Nova Esperança III.

Leia mais:  Prefeitura realiza novo processo licitatório para garantir pavimentação do bairro Jardim Industriário II

“Contando com uma grande articulação do prefeito Emanuel Pinheiro, continuamos trabalhando para que novos bairros sejam beneficiados. Agora, estamos finalizando as etapas administrativas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pavimentar 19 bairros. Para adiantar, também iniciamos as licitações para contratação das empresas”, completa Stopa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana