conecte-se conosco


MATO GROSSO

Diretoria apresenta balanço das ações de tecnologia realizadas em 2019

Publicado

A diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (DTIC) da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) apresentou, em reunião entre os responsáveis por unidades e gerências da empresa, as ações realizadas ao longo deste ano. A apresentação faz parte da segunda fase da série de reuniões de formação gerencial, em que os gestores são encarregados de apresentar as boas práticas implantadas em cada setor.

Durante a apresentação, o diretor da DTIC, Cirano Campos, fez um balanço das entregas realizadas, dos atendimentos e das mudanças pelas quais as três unidades vinculadas à diretoria passaram, com a redução de colaboradores em razão do Plano de Demissão Voluntária (PDV).

Fazem parte da DTIC a Unidade de Gestão de Software (UGSOF), a Unidade de Gestão de Infraestrutura de TIC (UGITI) e a Unidade de Gestão de Serviços de TIC (UGSTI). Cada uma dessas unidades possui outras três gerências operacionais vinculadas.

“Sabemos que a tecnologia deve andar aliada com o ser humano para dar resultados e, apesar das dificuldades, acredito que temos bons resultados a apresentar. Mas também muitas coisas ainda a serem feitas e que já constam no nosso planejamento para o próximo ano”, disse.

Na UGSOF, o gerente Robson Dias informou que foram entregues 38 soluções de software e 44 portais. Também foram entregues produtos de inteligência de negócios, sendo 43 painéis e 70 fontes de dados e foram atendidas 3.269 demandas de suporte, correções, entre outras.

Entre os principais projetos estão os 30 voltados às melhorias do Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado de Mato Grosso (Fiplan) e 42 projetos de melhorias do sistema DetranNet, que atende ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran), além da entrega de 11 novos portais dos órgãos públicos de Mato Grosso, como Defesa Civil, Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e o novo Fale Cidadão. 

Leia mais:  Nota MT beneficia 146 entidades filantrópicas de 53 municípios

Gerente Júlio Pinheiro

Já o gerente Júlio Pinheiro, da UGITI, apresentou o funcionamento da sua unidade, bem como as entregas realizadas pelo seu setor.  Entre elas, a inclusão de sete novos pontos de conexão com a Rede Infovia, que passam a atender o Hospital Estadual Santa Casa, a Junta Comercial do Estado de Mato Grosso (Jucemat), o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), entre outros.

Outro projeto de destaque está a implantação do ambiente de nuvem Oracle Cloud/MTI, para a consolidação de todos os bancos de dados do Estado. Além disso, a UGITI realizou consultorias à implementação de projetos para o Governo de Mato Grosso, como o Inquérito Eletrônico, da Polícia Judiciária Civil (PJC) e o programa Terra a Limpo, do Intermat. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Exposição apresenta esqueletos de animais para explicar bioma do Pantanal

Publicado


Jacaré, anta, quati, tuiuiú, capivara e até uma sucuri de dois metros de comprimento integram a exposição “O Pantanal através dos esqueletos”, aberta ao público no Museu de História Natural de Mato Grosso. A proposta é apresentar para os visitantes um olhar diferente do Pantanal, sob a perspectiva do sistema esquelético de alguns dos animais que habitam o bioma e mostrar como é a interação desses bichos com o ambiente.

Os esqueletos integram acervo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e foram reconstituídos em tamanho real para a exposição, realizada em parceria com o Laboratório de Anatomia Animal Comparada da UFMT.  

“A exposição tem como objetivo apresentar aos visitantes a anatomia animal de forma simples e interativa, possibilitando a observação dos ossos para demonstrar a relação destes com os hábitos e habilidades de cada animal. Entre os esqueletos exibidos estão a sucuri, a anta, maior mamífero terrestre do Brasil, e o tuiuiú, ave símbolo do Pantanal”, destaca a curadora do Museu, Vitória Ramirez Zanquetta.

Visita Virtual 360°

Outra novidade do Museu de História Natural é a possibilidade de fazer a visita virtual em 360°, que apresenta uma perspectiva geral sobre a instituição e mostra o acervo da exposição permanente.

Vitória Ramirez Zanquetta, curadora do Museu,  explica que a visita virtual é uma aliada na divulgação do espaço cultural, ampliando o acesso ao público e possibilitando também que instituições de ensino tenham acesso às informações de forma remota para trabalhar diferentes temas com os estudantes.

“Através de exposições e ações educativas, o Museu promove o conhecimento arqueológico, paleontológico e etnológico para a população mato-grossense, estudantes, professores e pesquisadores. E as ferramentas para acesso remoto têm se tornado cada vez mais importantes, especialmente pela pandemia. A ideia é que essa plataforma seja alimentada com cada vez mais conteúdos sobre o acervo, além de mídias que proporcionem maior acessibilidade, como áudio descrições e vídeos em libras”.

Leia mais:  Nota MT beneficia 146 entidades filantrópicas de 53 municípios

O tour virtual está disponível no site do Museu.

Serviço

O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), em funcionamento sob gestão compartilhada com o Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (Ecoss).

Endereço: Avenida Beira Rio, nº 2000, bairro Jardim Europa, Cuiabá-MT

Visitação: de quarta a domingo, das 8h às 18h

Entrada: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). Área verde e parquinho: gratuito.

Telefones para contato: (65) 3634-4858 Site: http://museuhistorianaturalmt.com.br/

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Sábado (16): Mato Grosso registra 542.919 casos e 13.882 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (16.10), 542.919 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.882 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 152 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 542.919 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.032 estão em isolamento domiciliar e 526.375 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 93 internações em UTIs públicas e 42 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 28,35% para UTIs adulto e em 7% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (112.673), Várzea Grande (39.573), Rondonópolis (38.161), Sinop (26.144), Sorriso (18.352), Tangará da Serra (17.777), Lucas do Rio Verde (15.688), Primavera do Leste (14.762), Cáceres (11.899) e Alta Floresta (10.613).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (15.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.627.476 casos da Covid-19 no Brasil e 602.669 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.612.237 casos da Covid-19 no Brasil e 602.099 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (16.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia mais:  Exposição apresenta esqueletos de animais para explicar bioma do Pantanal

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana