conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Novo partido: Conservadores deve rezar pela ‘cartilha de Bolsonaro’

Publicado

source
bolsonaro arrow-options
Divulgação

Eduardo Bolsonaro quer criar nova legenda, intitulada ‘Conservadores’ e levar o pai.

A iminente saída de Jair Bolsonaro do PSL coincide com a criação de uma nova legenda que abrigaria políticos alinhados com princípios ideológicos defendidos pelo presidente. Aliados do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) estão, inclusive, finalizando o estatuto desse novo partido , que seria batizado de Conservadores .

 O GLOBO teve acesso à minuta da nova sigla, cuja as premissas a serem adotadas vão da  “moralidade cristã, a vida a partir da concepção, a liberdade e a propriedade privada”.

Leia mais: Conservadores: conheça o partido que Eduardo Bolsonaro quer criar e levar o pai

O texto defende ainda o direito à legítima defesa individual, combate à sexualização precoce de crianças e à apologia da ideologia de gênero e defesa do legado da “moralidade cristã e da civilização ocidental”. Filiados estarão proibidos de fazer alianças com partidos da “esquerda bolivariana”.

 Apesar dessa alternativa ser vista como menos provável, uma vez que levaria um tempo maior até ser viabilizada, os aliados já estariam já cogitando a coleta de assinaturas para fazer o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia também: Bolsonaro diz que assina prêmio para Chico Buarque até 2026

Outra possibilidade é Bolsonaro migrar para outra legenda. Algumas delas já começam a se movimentar na tentativa de atrair o presidente. A ideia seria desembarcar num partido menor para promover uma reforma interna. Siglas como o Patriota e a UDN — esta em vias de ser criada — são as opções mais prováveis no momento.

Bolsonaro reacendeu o debate sobre uma eventual mudança de partido nesta terça-feira ao ser flagrado criticando o PSL. Ele recomendou a um apoiador “esquecer o PSL” e disse que o presidente da sigla, Luciano Bivar , está “queimado”.

Leia mais:  Eduardo Bolsonaro diz que comunismo matou mais do que nazismo

Fonte: IG Política
Comentários Facebook

POLÍTICA NACIONAL

Relator retira indiciamento de Lula e Dilma na CPI do BNDES

Publicado

source
Lula e Dilma arrow-options
Twitter/Dilma/Reprodução

A ex-presidenta Dilma ao lado do ex-presidente Lula.

O deputado Altineu Cortês, relator da CPI do BNDES, retirou o indiciamento dos ex-presidentes Lula e Dilma . Além dos petistas, também foram removidos os indícios ligados à JBS do parecer final. 

A sessão , que acontece nesta quarta-feira (16) na Câmara dos Deputados, em Brasília, está em andamento .

Leia mais: “É para atingir a família Bolsonaro”, diz deputado do PSL acusado de rachadinha

O argumento utilizado por Cortês para retirar os indiciamentos é evitar que a CPI ‘termine em pizza’. Isso por conta do risco de o relatório ser derrubado e a comissão ser finalizada sem nenhum indiciamento.

Leia também: Olavo prega união do presidente e Forças Armadas e termo “AI-5” ganha força

O Centrão e o PT articulavam para retirar Dilma e Lula do relatório, de acordo com informações apuradas pelo portal O Antagonista.

Os parlamentares Sanderson, Paula Belmonte, Lucas Redecker e Kim Kataguiri vão apresentar votos em separado, com indicações para o indiciamento dos petistas. 

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Leia mais:  Comunismo matou mais que nazismo? Historiador explica e desestimula comparação
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Deputada do PSL “confessa” candidaturas laranjas ao tentar acusar adversários

Publicado

source
Deputada do PSL%2C Soraya Manato arrow-options
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputada do PSL, Soraya Manato (ES) “confessou” que houve candidaturas laranjas no partido ao tentar acusar adversários

A deputada Soraya Manato (PSL-ES) foi ao microfone na Câmara na noite desta terça-feira (15) para tentar atacar adversários e afirmou que todos os partidos utilizaram a prática de ” candidaturas laranjas ” nas eleições de 2018, mas acabou por admitir que a legenda da qual faz parte utilizou o expediente. A declaração foi feita no mesmo dia em que o  presidente da legenda, Luciano Bivar, foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga a prática em Pernambuco.

Ela começou sua fala lendo um estudo feito pelas professoras Malu Gatto, da University College London, e Kristin Wyllie, da James Madison University, e divulgado pela BBC Brasil , que apontava a possibilidade de a irregularidade ter sido realizada por vários partidos. Segundo o estudo, no PSL a suspeita é que 15,9% das candidatas mulheres serem, na verdade, laranjas.

Leia também: “É para atingir a família Bolsonaro”, diz deputado do PSL acusado de rachadinha

O percentual seria de 11% no PT, 10,5% no PP, 15,6% no PSDB e as suspeitas se aplicariam a quase todos os partidos. Soraya Manato usou esses dados para dizer que seu partido não poderia ser atacado e acabou por confirmar a prática.

“Pessoal da esquerda, não tem ninguém santo aqui dentro não, tá? Tem laranja em tudo que é partido. Aqui no PSL tiveram os candidatos laranja, mas a grande maioria foi eleita honestamente”, disse a parlamentar.

Leia também: Bolsonaro diz que não quer ‘tomar’ PSL e que apenas defende transparência

A “confissão” de Soraya Manato ganhou as redes sociais. Até agora, o PSL tem negado as acusações. Segundo as investigações, mulheres eram inscritas como candidatas, recebiam recursos do fundo eleitoral, mas o montante era gasto em campanhas de candidatos homens. A prática teria sido usada porque na eleição passada vigorou uma obrigatoriedade de destinar 30% dos recursos para mulheres.

Leia mais:  STF vai julgar prisão em segunda instância nesta quinta

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana